História

Chernobyl – causas, como ocorreu e curiosidades sobre o acidente nuclear

O acidente nuclear de Chernobyl foi o pior envolvendo radiação que já aconteceu no mundo e até hoje suas consequências são sentidas.

Há alguns meses atrás o canal HBO lançou uma das suas minisséries de maior sucesso dos últimos tempos: Chernobyl. O programa apresentou, em seis episódios, o maior acidente nuclear da história do mundo.

Certamente essa não foi a primeira vez que você ouviu falar sobre esse caso. Porque praticamente todo mundo aprende um pouco sobre o acidente na escola e também lê muito sobre o assunto na internet.

Mesmo que o tema não lhe seja estranho, provavelmente existe uma grande possibilidade de você não saber mais profundamente sobre o acidente nuclear. Mesmo se tiver assistido a minissérie, talvez queira descobrir algumas curiosidades sobre o acidente nuclear, ao mesmo tempo que relembra, ou aprende, um pouco mais sobre ele e o que realmente aconteceu.

Além disso, conhecimento nunca é demais, não é mesmo? Então fique com as informações sobre Chernobyl que você precisa saber.

Fatos que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

1 – Quando aconteceu?

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

Primeiramente, o desastre nuclear de Chernobyl aconteceu no dia 26 de abril de 1986. Além disso ela é considerada o maior acidente com energia nuclear da história.

Tudo aconteceu na Usina V. I. Lenin, na cidade de Pripyat, a cerca de 20 km da cidade de Chernobyl, na extinta União Soviética (atual território ucraniano).

2 – Gravidade do acidente

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

Certamente você já percebeu que realmente se trata de um desastre. Ele alcançou o nível 7 da Escala Internacional de Acidentes Nucleares (INES), ou seja, o estágio mais grave.

Para se ter uma noção da gravidade, o volume de partículas radioativas presentes foi 400 vezes maior do que o emitido pela bomba atômica de Hiroshima, que foi lançada no Japão após a Segunda Guerra Mundial.

3 – Manutenção de rotina

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

Durante muito tempo não se soube a verdadeira causa desse desastre nuclear. Atualmente sabemos que uma manutenção de rotina estava agendada para ocorrer no quarto reator da Central Nuclear de V.I. Lenin.

No dia planejado para acontecer a manutenção, entretanto, os engenheiros planejavam aproveitar a ocasião para também testar se o reator ainda poderia ser resfriado, caso a usina ficasse sem energia.

Acontece que os operadores tiveram que desligar os mecanismos de segurança para realizar o procedimento que ajustaria o sistema elétrico de controle. Foi quando uma oscilação na fonte de energia gerou uma sobrecarga no reator.

O sobrecarregamento provocou uma explosão, deixando o núcleo do reator exposto e liberando material extremamente radioativo na atmosfera.

4 – O acidente

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

Consequentemente, podemos ver que esse acidente nuclear foi uma consequência de erro humano. Isso por que os operadores do reator descumpriram diversos itens dos protocolos de segurança.

Além disso, posteriormente descobriu-se que os reatores RBMK, usados lá, tinham um grave erro no seu projeto, o qual permitiu que o acidente acontecesse.

Tudo isso resultou na explosão do reator 4 ás 1 hora e 23 minutos da madrugada daquele dia. Com a explosão, dois trabalhadores da usina foram mortos e, na sequência, um incêndio no reator 4 iniciou-se e estendeu-se durante dias.

A explosão deixou o reator nuclear exposto, e o incêndio foi responsável por jogar na atmosfera uma elevada quantidade de material radioativo.

5 – Além de Chernobyl

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

Inicialmente, muita gente acreditou que se tratava apenas um incêndio difícil de apagar pelos bombeiros. Foram inúmeras tentativas de abafar o fogo e conter a contaminação radioativa.

Consequentemente, o material radioativo lançado pelo núcleo do reator se transformou em uma nuvem de fumaça tóxica que se espalhou por outras regiões.

A área mais atingida por 100 mil km² na divisa entre as repúblicas soviéticas (que atualmente são países independentes) da Ucrânia, da Rússia e da Bielorrússia, mas elevou o nível de radiação em uma grande parte da Europa Ocidental e contaminou rios e florestas. Além disso, até 30% das 190 toneladas métricas de urânio da usina de Chernobyl foram emitidas na atmosfera.

6 – Espalhado pelo mundo

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

Dito isso, é óbvio que o vento espalhou o material radioativo lançado na atmosfera. Não demorou e foram identificados altos níveis de radiação em locais como Polônia, Áustria, Suécia, Bielorrússia e até locais muito distantes, como Reino Unido, Estados Unidos e Canadá. Ou seja, a radiação espalhou-se pelo mundo.

Os suecos foram os primeiros a alertarem a comunidade internacional de que algo havia acontecido na União Soviética. Os soviéticos trataram de esconder o que havia acontecido, temendo os impactos disso para a reputação do país. Acontece que era impossível esconder isso, e o acidente ajudou muito a levar ao fim da União Soviética.

7 – Evacuação

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

Pripyat, onde aconteceu a explosão, foi feita para ser a morada dos trabalhadores da usina nuclear de Chernobyl. Mesmo com o alto nível de radiação, as autoridades levaram mais de 36 horas para evacuar a cidade em que a usina ficava.

Foram evacuadas cerca de 300 mil pessoas. Consequentemente o anúncio sobre o desastre só foi feito no dia 28 de abril, quase três dias após a tragédia. Isso por que aconteceu em plena Guerra Fria, onde quase tudo ficava por baixo dos panos.

8 – Mortos

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

Primeiramente, duas pessoas morreram imediatamente com a explosão. Além disso 29 morreram por doenças causadas pela radiação nos dias seguintes.

Os efeitos do contato com a radiação causam impactos a longo prazo, como o desenvolvimento de câncer em pouco tempo. Consequentemente, tem quem diga que o número de mortes está entre 4.000 e 93.000 pessoas.

Apesar de tudo, é difícil estimar um número exato de mortes provocadas pelos efeitos do desastre. Além disso houve milhares de pessoas foram afetadas diretamente por radiação.

Por exemplo, os primeiros cinco anos depois do acidente, os casos de câncer entre crianças aumentaram em mais de 90%. Durante os primeiros vinte anos, aproximadamente 5 mil casos de câncer de tireoide foram registrados em menores de 18 anos na Rússia, Ucrânia e Bielorrússia.

9 – Aborto

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

Segundo o site Live Science, muitos médicos em pontos da Europa e na União Soviética aconselharam mulheres grávidas a se submeterem a abortos.

Isso aconteceu porque existia um medo geral de que os bebês nascessem com defeitos congênitos, anomalias ou outros distúrbios provocados pela exposição à radiação.

10 – Animais

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

Durante a evacuação, não foram autorizados levar seus animais de estimação. Muitos animais ficaram perambulando sozinhos no local por algum tempo.

Consequentemente, esquadrões foram enviados pelas autoridades para sacrificar os animais. Ainda assim existem vários cães abandonados nas florestas de Chernobyl. Certamente a expectativa de vida nos animais da região é menor que o normal.

11 – Meio ambiente

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

Certamente o desastre de Chernobyl também teve um impacto ambiental inimaginável. Imediatamente após o acidente, uma área de cerca de dez quilômetros quadrados próxima da usina ficou conhecida como “Floresta Vermelha”.

Isso porque as árvores ficaram com uma cor marrom-avermelhada e morreram com os altos níveis de radiação.

12 – 20 mil anos

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

Até hoje existem níveis de radioatividade presentes na região de Chernobyl. Os cientistas estimam que mesmo após mais de 30 anos do desastre, ainda será preciso cerca de 20 mil anos para que a área ao redor da usina seja habitável novamente.

13 – Cidade fantasma

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

As áreas ao redor da região onde ficava a usina nuclear foram abandonadas completamente, Além disso, atualmente elas são conhecidas como “Zona de Exclusão”. Devido ao alto nível de radiação, como já foi dito, é ilegal morar lá.

14 – Turismo

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

Apesar da radioatividade na Zona de Exclusão, turistas podem visitar o local e conhecer de perto. Ou seja, existem áreas específicas que podem ser visitadas. Além disso, normalmente os grupos são acompanhados por um guia turístico que orienta as pessoas a não encostarem nos objetos da cidade-fantasma, para evitar riscos à saúde.

Só não se esqueça que visitar Chernobyl e tirar fotos posando com sorrisos e caretas pode ser bem desrespeitoso. Isso devido à grande quantidade de pessoas que morreram e sofreram com o acidente nuclear.

15 – Causadores

17 coisas que você precisa saber sobre o acidente de Chernobyl

Após a explosão, o governo soviético organizou uma comissão para descobrir as causas do acidente. Um julgamento foi realizado e seis pessoas foram julgadas pelo acidente. Dessas, três foram condenadas a dez anos de prisão: Viktor Bryukhanov, Nikolai Fomin e Anatoly Dyatlov.

Bryukhanov e Dyatlov cumpriram cinco anos de prisão e foram anistiados. Bryukhanov reside atualmente em Kiev, e Dyatlov morreu em 1994 em consequência da exposição à radiação. Fomin teve um surto mental e tentou matar-se, sendo depois transferido para uma clínica psiquiátrica.

Você gostou dessa matéria? Então você também vai gostar dessa: Guerra do Vietnã – o que foi, contexto histórico, causas e desfecho

Fonte: Brasil Escola Capricho

Imagens: E-Global Exame Canal Tech Gaúcha ZH Exame 2 G1 Jovem Nerd El País Fatos Desconhecidos Fatos Desconhecidos 2

Próxima página »

Escolhidas para você