Curiosidades

Como se fala “churros” em Portugal?

No mundo afora os churros ganham nomes inusitados como trenzados, calentitos, tejeringos e ruedas. Mas, como se fala churros em Portugal?

Deliciosos, açucarados, crocantes por fora e super recheados por dentro, os churros são tradicionais da Europa, precisamente da Espanha. Neste e em outros países, a iguaria recebe nomes inusitados. Por exemplo, você sabia que “porras” é o nome do churros em Portugal?

Além disso, não é apenas o nome que muda de região para região. Na Espanha, os churros podem ser finos (e às vezes com nós) ou longos e grossos, onde são famosos como ‘porras’.

Eles são normalmente consumidos no café da manhã mergulhados em chá, chocolate quente, doce de leite ou café com leite. O açúcar é muitas vezes polvilhado por cima. Vamos descobrir neste artigo, por que churros é ‘porras’ em Portugal e outras curiosidades sobre a sobremesa.

Qual a origem dos churros?

A origem dos churros não é clara. Uma teoria sugere que eles foram trazidos da China para a Europa pelos portugueses.

Os portugueses navegaram para o Oriente e, ao regressarem da China da Dinastia Ming para Portugal, trouxeram consigo novas técnicas culinárias, incluindo a alteração da massa para o youtiao, também conhecido como yóuzháguǐ no sul da China, para Portugal.

A nova massa logo cruzou a fronteira para a Espanha, onde trabalharam para modelar a massa através de um molde em forma de estrela, em vez de usar as mãos para isso.

Outra teoria é que o churro foi feito por pastores espanhóis, para substituir produtos de padaria frescos. A pasta de churro era fácil de fazer e fritar em fogo aberto nas montanhas, onde os pastores passavam a maior parte do tempo. Independente da sua origem, ainda bem que alguém o inventou, não é mesmo?

Por que churros recebe o nome de porras em Portugal?

A partir dessas influências culinárias da China, é provável que os portugueses tenham sido influenciados e tenham apanhado técnicas de fritura chinesas e potencialmente algumas formas de fritas para afiar os seus próprios churros; e que quando trouxeram churros consigo para a China (além de outros géneros alimentícios), tenham também passado algumas dicas aos chineses.

Desse modo, o primeiros bolinho semelhante aos churros tradicionais foi chamado porra e é idêntico ao youtiao chinês. No entanto, ele era mais espesso que o churro e sem seu padrão típico de estrela.

Youtiao parecem dois bastões de massa unidos e recebe esse nome porque as pessoas pensam neles em conexão com Qin Hui; o político perverso que traiu o grande general Yue Fei no final da dinastia Song e pode ter perdido a China para os mongóis.

Muito além dos churros em Portugal

Agora que já sabemos a diversidade de nomes desse doce maravilhoso, vamos mergulhar nos recheios que ele recebe ao redor do mundo. Prepara o estomâgo, que a fome vem!

América do Norte

Churros em parques temáticos norte-americanos e feiras de rua são mais frequentemente enrolados em açúcar de canela ou outros açúcares aromatizados. Os principais recheios por lá são doce de leite e chocolate.

América Latina

Os churros costumam ser recheados em Cuba com frutas, como goiaba, no Brasil com o chocolate, doce de leite, entre outros. Na Argentina, Bolívia, Peru, Chile e México geralmente recheados com doce de leite ou cajeta, mas também com chocolate, bem como baunilha.

Na Colômbia e na Venezuela, os churros possuem recheio de arequipe (doce de leite) e leite condensado. No Uruguai, os churros também podem vir na versão salgada, cheios de queijo derretido.

Europa

Na Espanha, o churro recebe o nome “Calientes” ou “calentitos de rueda”. Estes tendem a se referir à variante mais espessa, também chamada porras em Portugal.

Calientes são geralmente fritos em forma de espiral contínua e depois cortados em porções. O centro da espiral é mais espesso e macio, e para muitos uma iguaria em si. O churro padrão também recebe o nome de “calentitos de papas”,  termo que se refere à textura mais macia do purê de batata.

Em partes do leste da Andaluzia, é usada uma massa muito mais fina, o que não permite que as típicas cristas se formem na superfície do churro. O resultado final, portanto, tem uma superfície lisa e é mais maleável e de diâmetro um pouco mais fino do que os churros espanhóis padrão.

Outra diferença é que o açúcar nunca é polvilhado sobre eles para não modificar o seu sabor.

Ásia

Por fim, nas Filipinas, os churros são normalmente retos ou dobrados em formas de U ou circulares. Eles geralmente são polvilhados com açúcar branco.

Além disso, por lá as bebidas tsokolato acompanham a iguaria, no que eles chamam de ‘churros com tsokolato’. Aliás, eles são famosos durante a época do Natal.

Agora que você sabe mais sobre os churros, que tal conhecer a história de outro doce? Cannoli – História, curiosidades e a receita do doce italiano

Próxima página »

Escolhidas para você