Notícias

Coreia do Sul faz exercício com míssil em resposta à Coreia do Norte

Nesta quinta-feira (24), a Coreia do Sul faz exercício com míssil após notícia de lançamento da vizinha Coreia do Norte.

Nesta quinta-feira (24), o exército da Coreia do Sul comunicou que realizou um teste de disparo real de mísseis balísticos e táticos. Nesse sentido, a ocasião em que Coreia do Sul faz exercício com míssil precedeu outro acontecimento. De acordo com eles, o movimento estava baseado no lançamento de um “míssil balístico intercontinental” pelo país vizinho, a Coreia do Norte.

Por meio de um teste, confirmaram que os militares podem fazer um ataque de precisão, caso necessário. O lançamento ficaria previsto contra a localização de qualquer outro lançamento de míssil norte-americano e seu sistema de comando. As informações vieram do Estado-Maior Conjunto sul-coreano no comunicado. Além disso, o órgão do exército ainda detectou o lançamento de um “projétil não identificado” do vizinho, em uma trajetória “elevada” no espaço.

Seja como for, Kim Joon-Rak, porta-voz do Estado-Maior do país, falou com a imprensa logo após a divulgação das imagens do teste balístico. Ele afirmou: “Nossas forças militares lançaram mísseis do solo, mar e ar no Mar do Leste nesta tarde em resposta ao míssil balístico intercontinental lançado pela Coreia do Norte”.

Coreia do Sul faz exercício com míssil após lançamento da Coreia do Norte

Estado de Minas

O porta-voz também explicou: “Nosso exército monitora de perto esse movimento da Coreia do Norte e confirma que nós temos a habilidade e a prontidão de atingir, com precisão, o local de origem do míssil, bem como locais de comando e de suporte em qualquer momento que a Coreia do Norte lançar um míssil”. De acordo com a Guarda Costeira do Japão, o míssil caiu a 170 quilômetros a oeste de Aomori, que fica no norte do país.

Assim, o lançamento da Coreia do Norte acabou virando um “ato de violência inaceitável” pelo primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida. Ele, que está em Bruxelas para a cúpula do G7, disse que iria confirmar a cooperação em relação à ação do lançamento norte-coreano na reunião. Da mesma forma, comentou que a tecnologia de mísseis do país está melhorando.

Fonte: CNN

Próxima página »

Escolhidas para você