Curiosidades

Macarrão instantâneo e 19 fatos que você não sabia sobre ele

O macarrão instantâneo é muito popular, no entanto, muitas pessoas não sabem muitas informações sobre o alimento. Confira 19 curiosidades!

O macarrão instantâneo, nosso famoso miojo, é um daqueles produtos alimentícios bem controversos. Ele é o grande amor dos preguiçosos de plantão, já que fica pronto rapidinho, e a única coisa com que precisamos nos preocupar é em ferver a água.

No entanto, os profissionais de saúde não concordam muito com o consumo desse item alimentício, visto que ele é rico em gorduras e em sódio (contém aproximadamente 60% da necessidade diária de sódio em uma embalagem).

Mesmo com essa polêmica entre praticidade e saúde, o miojo é bastante consumido pelo mundo e sua história de origem é bem interessante, assim como outras curiosidades que você poderá ver a seguir. Confira!

Curiosidades sobre o macarrão instantâneo

1. China, no topo do consumo

Sabe os churrasquinhos que encontramos por aqui, no meio da rua? Pois é, na China, acontece da mesma forma com o miojo, pois se encontra o alimento em qualquer lugar. Isso, aliás, deu ao país o título do maior consumidor mundial de macarrão instantâneo!

Continua após a publicidade

Segundo a Associação Mundial do Macarrão Instantâneo, a China detém o recorde por consumir mais de 45 bilhões de pacotes do produto por ano!

2. O xodó do Japão

A invenção do macarrão instantâneo é a que mais orgulha os japoneses, sabia? Isso, aliás, foi apontado por uma pesquisa, realizada no ano 2000, pelo Instituto de Pesquisas Fuji.

Continua após a publicidade

O que deixa os japoneses tão empolgados com o macarrão instantâneo é o sucesso que ele alcançou não só no país, mas em todo o mundo.

3. O museu do macarrão instantâneo

Sim, existe um museu inteiramente voltado à memória dessa criação japonesa. O Museu Cup Noodles (sugestivo nome, não?), fica no Japão e é, basicamente, um templo ao inventor do macarrão instantâneo, Momofuku Ando.

Continua após a publicidade

No lugar, os visitantes também podem provar os sabores mais inusitados da iguaria, inclusive os que ainda estão em testes.

4. O macarrão instantâneo e as prisões

Sabe qual é o “queridinho” dos presos na hora do jantar? Isso mesmo, o macarrão instantâneo!

Pelo menos é assim em Nova York, na Prisão de Rikers Island. O pessoal não perde a oportunidade de terminar o dia com um Cup Noodles.

5. Muito além do “salzinho”

Pelo menos nas versões americanas, o sachê do macarrão instantâneo contém mais de meio quilo de sal.

Continua após a publicidade

Além disso, têm substâncias de seu sabor original. Ou seja, nos sabores de carne e de frango, os sachês vêm com gordura desses animais, o que não faz dele um alimento vegetariano, apenas os sabores chilli e o oriental não levam traços de carne no tempero.

6. Luxo para poucos

Sabia que a invenção do macarrão instantâneo se deu logo depois da Segunda Guerra Mundial? Nessa época, havia uma dificuldade muito grande com relação ao plantio e à colheita de alimentos, especialmente no Japão; e a fome estava se tornando um problema sério, que precisava de solução com urgência.

Foi então que Momofuku Ando teve a ideia de criar um alimento que não se deteriorasse rápido e que pudesse ser consumido facilmente. Com base nisso, em 1958, um protótipo do macarrão instantâneo como conhecemos hoje foi feito.

No entanto, ao contrário da realidade atual, a invenção custava, pelo menos, 6 vezes mais caro que um macarrão tradicional. Aliás, por algum tempo, macarrão instantâneo foi considerado um luxo… o que, na verdade, não resolveu muito bem o problema das plantações e da fome na época, mas valeu a intenção.

Continua após a publicidade

7. Macarrão instantâneo espacial

Como se não bastasse a fama do macarrão instantâneo ter se espalhado por toda a Terra, em 2005, seu criador elaborou uma versão, digamos, espacial do macarrão instantâneo. Batizado de Space Ram, o alimento foi feito para ser consumido durante missões espaciais.

Para isso, o macarrão instantâneo o foi embalado a vácuo, com pedaços menores e caldo mais consistente. Aliás, a iguaria foi testada pelo japonês Soichi Noguchi, em sua viagem com o ônibus espacial Discovery.

8. Massa crua

Não se sabe ao certo o motivo, mas comer o miojo cru conquista o paladar de diversas pessoas, sobretudo, das crianças. Inclusive, o chef David Chang disse em um programa de televisão que, quando era mais novo, costumava comer a massa de macarrão instantâneo cru e com o pó do tempero por cima.

A gente não julga, né?

Continua após a publicidade

9. Lamen é uma palavra derivada do chinês

O nome ‘lamen’, pronunciado pelos japoneses como ‘ramen’, é uma palavra que se derivou do chinês ‘lo mein’ ou ‘lou mein‘. Mas há também quem acredita que a palavra tenha vindo de ‘lamian’.

No entanto, no fim das contas, o que acontece é que nosso miojo é inspirado em um prato de massa cozida chinesa e que foi inventado há séculos.

10. Se a alimentação básica do estadunidense fosse macarrão instantâneo, ele gastaria cerca de US$140 por ano

Diferentemente do valor no contexto de invenção do miojo, atualmente, nos EUA, esse produto alimentício custa cerca de 13 centavos de dólar, em algumas regiões do país.

Dessa forma, se um indivíduo baseasse sua alimentação apenas em macarrão instantâneo, seu custo com alimentos por ano seria de cerca de US$140.

Continua após a publicidade

Outras curiosidades rapidinhas

11. O macarrão instantâneo é de rápido preparo, pois ele é pré-cozido e depois passa por uma desidratação num processo de fritura, o que o torna um item pouco saudável.

12. O criador do macarrão instantâneo é de Taiwan, mas foi se naturalizou no Japão.

13. No Brasil, a receita de miojo já foi parar em uma redação do Enem, que, além de inusitado, causou uma descredibilização ao processo seletivo.

14. Foi inventado, em 2012, em Nova York, um sanduíche cujo pão é feito à base de macarrão instantâneo cozido e levemente tostado, recheado com hambúrguer bovino e uma salada.

Continua após a publicidade

15. A empresa Nissin ofereceu, em 2012, um curso para 300 chefs para que se tornassem especialistas no preparo do macarrão instantâneo. As aulas podem ser assistidas por streaming.

16. O Brasil é o único lugar no mundo onde se chama o macarrão instantâneo de miojo. Nos demais locais, as pessoas o chamam de lamen.

17. No Brasil, o sabor preferido do macarrão instantâneo é o de galinha caipira, conforme a Associação Brasileira de Massas Alimentícias.

18. Em 1965, o miojo chegou ao Brasil. Apenas 7 anos após sua criação.

Continua após a publicidade

19. No ranking dos países que mais consomem macarrão instantâneo, o Brasil ocupa o 10º lugar.

Leia também: 

Fontes: Bonde, Consumidor Moderno, Cine Buzz.

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você