Curiosidades

O que são os duendes vermelhos do Atacama?

O Observatório Europeu do Sul (ESO) conseguiu captar o fenômeno dos 'duendes vermelhos' em um vídeo que circulou nas redes sociais.

A imagem capturada pelo Observatório Europeu do Sul (ESO) no deserto de Atacama, Chile, demonstra a majestade da natureza. Em um céu repleto de estrelas, relâmpagos conhecidos como ‘duendes vermelhos’ são vistos.

Segundo a entidade astronômica, “é um fenômeno muito raro”. De fato, a primeira vez que foi documentado em imagens foi no final dos anos 80, por um grupo de pesquisadores da Universidade de Minnesota.

Tudo a partir daí foi baseado em alguns mitos e em uma ou outra foto que curiosos e especialistas registraram.

Afinal, o que são os duendes vermelhos do Atacama?

Em suma, trata-se de um fenômeno astronômico com linhas verticais avermelhadas brilhantes. São raios raros e muito difíceis de ver.

Continua após a publicidade

“Esta é uma forma indescritível de relâmpago que ocorre bem acima das nuvens de tempestade. Isso descarrega eletricidade na atmosfera da Terra a uma altitude de 50 a 90 km”, disse o corpo científico.

“ Além de ocorrer muito mais alto no céu do que o relâmpago normal, é mais frio do que o relâmpago branco que costumamos ver. E parecem estar muito mais fracos”, acrescentaram.

O primeiro registro fotográfico de “duendes vermelhos” como os vistos no deserto do Atacama foi capturado em 1989. Naquela ocasião, sua aparição foi associada a histórias sobrenaturais. Por isso, o fenômeno recebeu este nome.

Onde os duendes vermelhos podem ser vistos?

Como mencionado anteriormente, não é comum ou fácil avistá-los. Céus escuros, onde não há poluição de outras luzes, como as luzes da cidade, tornam possível vê-los.

Continua após a publicidade

Para isso, é necessário estar em um local remoto e de grande altitude; é o caso do telescópio ESO de 3,6 metros que fica no meio do deserto do Atacama.

Aliás, não é só na América do Sul que eles podem ser vistos. De acordo com o Departamento de Ciências da Terra e do Espaço da Universidade de Washington, eles também foram observados na América do Norte, África e Austrália.

Mesmo os astronautas do espaço raramente o observaram sobre oceanos e regiões temperadas e tropicais.

Fonte: G1

Continua após a publicidade

Leia também:

Ciclone extratropical: o que é esse fenômeno natural?

Clarão no céu de SP: fenômeno que intrigou cidadãos

O que é La Niña e como altera o clima? 10 fatos sobre o fenômeno

Continua após a publicidade

O que causa os fenômenos sol da meia noite e noite polar?

Luzes do norte, o que são? Origem do fenômeno e onde ver

Vulcanismo na Lua: como a Ciência explica o fenômeno?

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você