Notícias

O que é a Estrada para Atlântida descoberta no fundo do mar

É fácil entender o desejo de encontrar provas arqueológicas como a estrada para Atlântida. Mas, esta é realmente um resquício do paraíso na Terra?

Uma expedição a uma cordilheira no fundo do mar, ao norte das ilhas havaianas, revelou um antigo leito de lago seco pavimentado com o que parece ser uma estrada de tijolos amarelos. O local é tão intrigante que logo o batizaram de “estrada para a cidade perdida de Atlântida“.

Em suma, a cena misteriosa foi descoberta pelo navio de exploração Nautilus, que atualmente está pesquisando a cordilheira Lili’uokalani dentro do Monumento Nacional Marinho Papahānaumokuākea (PMNM).

O PMNM é uma das maiores áreas de conservação marinha do mundo, maior do que todos os parques nacionais dos Estados Unidos juntos, onde foi explorado apenas cerca de 3% do fundo do mar.

É realmente a estrada para Atlântida?

(Fonte: Amanda Kooser/CNET/Reprodução)

Claro, a descoberta não é realmente a estrada para a Atlântida. Em vez disso, eles acreditam que é rocha vulcânica.

Continua após a publicidade

A rocha, que parece uma estrada de tijolos, provavelmente se fraturou ao longo do tempo à medida que aqueceu e esfriou de erupções próximas.

Eles realmente descobriram a característica geológica no cume do Nootka Seamount. Nootka Seamount é uma montanha submarina que se formou graças à atividade vulcânica.

A montanha fica a cerca de 1.209 metros abaixo da superfície do oceano. Aliás, a rocha em si é hialoclastita.

O que é hialoclastita?

A hialoclastita é uma rocha vítrea que se forma quando a lava resfriada entra em contato com gelo ou água. Como tal, o que poderia ter sido a “estrada para a Atlântida” é simplesmente uma característica geológica natural.

Continua após a publicidade

Ainda assim, o mistério do oceano aguarda os oceanógrafos enquanto eles continuam a explorar a conservação.

Isso pode não ter provado ser o caminho para a Atlântida, mas será intrigante ver o que mais eles poderão encontrar ao longo dessa expedição ao fundo do mar.

Continua após a publicidade

Claro, isso não provou ser a resposta para um mistério antigo, mas poderia dar aos crentes da Atlântida mais esperança de que a cidade submersa está lá fora. Só esperando que a gente descubra.

O Mito de Atlântida

Durante séculos, Atlântida tem sido uma das lendas favoritas do mundo ocidental, uma mistura tentadora de fantasia e mistério.

Continua após a publicidade

As histórias falam de um império rico e glorioso que se perdeu no mar; onde alguns esperam que suas ruínas ainda estejam, esperando para serem descobertas.

A maioria das informações que temos sobre Atlântida vem do antigo filósofo grego Platão . Ele diz que Atlântida ficava a oeste dos Pilares de Hércules (formações rochosas no Estreito de Gibraltar), no Oceano Atlântico.

Nesta imensa ilha havia um “grande e maravilhoso império” onde pessoas corajosas e virtuosas viviam numa espécie de paraíso.

Mas essa existência pacífica chegou ao fim quando o povo da Atlântida começou a amar o poder mais do que os deuses. Eles travaram guerra contra o resto do mundo, mas foram derrotados pelos sábios e morais atenienses.

Continua após a publicidade

Então, cerca de 9.000 anos antes da época de Platão, ou cerca de 9.500 a.C., terremotos afundaram Atlântida no mar.

Portanto, não há provas de que Atlântida tenha existido. Muitas pessoas acreditam que a cidade perdida era apenas uma lenda, contada por Platão para elogiar os valores que a sociedade ateniense prezava. Mas outros acreditam que a ilha histórica realmente sucumbiu em algum ponto da história.

Fontes: Mega Curioso, Bola Vip

Então, achou interessante esta notícia? Pois, leia também: Uma cidade perdida no oceano: as teorias sobre Atlântida

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você