História

Eunucos, quem são? Significado, origem e história cruel por trás deles

Os eunucos existem há bastante tempo e sua vida nunca foi fácil. Entenda como eles eram escolhidos, como eram suas vidas e seu fim.

Atualizado em 21/12/2019

Eunucos, basicamente, são homens que tiveram os órgãos genitais removidos. Para quem assistiu Game of Thrones, o personagem Varys era um representante de eunuco, mas sua história era bem diferente do que realmente foram essas pessoas na vida real.

Enquanto na série ele perdeu seus órgãos íntimos em um ritual de magia negra, a história dos eunucos da vida real é bem diferente. Ser castrado era considerado uma profissão nos tempos antigos, sendo que essa cultura atravessou os séculos, existindo até algumas décadas atrás.

Nessa matéria, portanto, vamos abordar a vida dos eunucos, como eles se tornaram, como eram escolhidos para viver assim e também como eram tratados em diferentes lugares do mundo.

Os lugares onde mais apareceram, inclusive, foram na China, Europa e, por fim, Oriente Médio. Fique em seguida com mais informações sobre essas pessoas:

Origem

Eunucos, quem eram? - Origem, vida e o fim deles
Aventuras na História

Na China, homens eram castrados em forma de punição e condenados a trabalhar de graça, principalmente em construções. Esse meio de punição apareceu oficialmente entre 1050 a.C e 255 a.C. Como a maioria era analfabeta, seus principais serviços prestados eram braçais, mas com o tempo eles conseguiram mudar isso. Eunucos acabaram se tornando bastante influentes, uma vez que essa tradição levou séculos, fazendo o que eles conquistassem poder.

Já, no Oriente Médio, as coisas eram um pouco diferentes. Apesar deles ainda serem escravos como os eunucos da China, eles eram de outros países. Homens eram trazidos da Europa oriental, África e também da Ásia se tornarem eunucos. A cirurgia era feita fora das terras do Oriente Médio, já que isso poderia tirar a pureza do solo. Os procedimentos sempre eram dolorosos, portanto, com grandes chances de morte.

Por fim, temos a Europa, onde garotos eram oferecidos pelos seus pais para se tornarem os castrati. Estes eram cantores do sexo masculino, que tinham seus testículos cortados para que sua voz não passasse por mudanças durante a puberdade. Eles se tornavam, portanto, cantores com vozes afeminadas e podiam ganhar bastante dinheiro.

Vida dos eunucos

Eunucos, quem eram? - Origem, vida e o fim deles
Aventuras da História

Certamente, a vida dos eunucos no oriente médio é a que mais chama a atenção. Conforme os anos foram passando, eles acabaram se tornando muito influentes. Eles passaram a controlar burocracias e conquistaram grandes cargos, como, por exemplo, carrascos, servidores públicos e até mesmo cobradores de impostos.

Por conta disso, também existia a castração voluntária. Pessoas buscavam, sobretudo, tirar a família da pobreza se tornando um eunuco. Até mesmo famílias ricas queriam ter um membro participando de alguma cargo importante.

Eles se tornaram tão influentes, que em um período de 100 anos (618 a 907), setes pessoas reinaram devido a conspirações de eunucos e pelo menos 2 imperadores foram mortos por eunucos.

A vida dos escravos no Oriente Médio também era difícil. Além de serem escravos, esses homens trabalhavam, geralmente, em haréns. Eles cuidavam de diversas coisas como limpeza, manutenção e até cargos administrativos. Os escravos negros, além dos testículos, tinham o pênis retirado, o que dava privilégios a ele, uma vez que eles ficaram fora do trabalho pesado.

Apesar de não serem escravos aqui, os eunucos da Europa também tinham uma vida difícil. Como eram castrados já na infância, eles tinham diversos problemas para o desenvolvimento do corpo. O pênis não era retirado, o que não os impedia de ter ereção, mas o desejo sexual também diminuía. Eles eram utilizados em óperas, sendo Mozart um dos nomes mais conhecidos ligados aos castrati.

Fim dos eunucos

Eunucos, quem eram? - Origem, vida e o fim deles
El País

As leis que tornaram os eunucos acabaram em 1911, mas os imperadores ainda viviam com seus eunucos. Em 1949, com a chegada do poder comunista, eles eram mau vistos por todos e acabaram parando em asilos. O último eunuco morreu em 1996 aos 91 anos de idade.

Com o passar dos anos, a sociedade passou a aceitar cada vez menos pessoas sendo castradas, tanto no Oriente Médio quando na Europa, causando a quase extinção da prática. Por fim, na Europa, o papa Leão XIII, proibiu em 1902 os castrati.

Apesar desses lugares não existirem mais eunucos, na Índia essa prática ainda existe. Os Hjira, como são chamados os eunucos da Índia, vivem a margem da sociedade. Nem todos são castrados, sendo alguns com problemas nos órgãos sexuais e outros apenas transsexuais. Eles são conhecidos por terem poderes místicos relacionados a fertilidade e foram reconhecidos como o “terceiro sexo” na Índia em 2014.

E aí, o que achou? Comenta aí e compartilha com todo mundo. Caso tenha gostado, é provável que também vá gostar dessa matéria: 11 segredos da China que beiram a bizarrice

Fontes: Aventuras na História, Significados, El País

Imagem de destaque: Tem Alguém Assistindo