Curiosidades

Gírias antigas, quais são? As mais famosas de cada década

As gírias antigas são expressões populares que caíram na boca do povo e faziam parte do dialeto cotidiano, principalmente nas conversas.

As gírias antigas são expressões populares que pertencem a épocas diferentes. No geral, as gerações apresentam dificuldades em se entender porque modificam a linguagem com o tempo. Apesar disso, é uma verdadeira viagem nostálgica quando se revisita as formas de se comunicar de antigamente.

Portanto, nesse conteúdo nós elencamos as gírias antigas de diferentes décadas. Além disso, você pode conhecer algumas expressões que seus familiares usam e você nunca entendeu. Porém, o mais interessante é perceber como as pessoas criam associações e significados a partir de palavras diversas.

Mais ainda, existem alguns neologismos, ou seja, palavras inventadas que tem um significado específico. No entanto, acabam entrando no gosto do povo e tornando-se uma gíria e expressão popular. Por fim, confira uma lista completa de gírias antigas a seguir:

Gírias antigas dos anos 1950

Gírias antigas, quais são? As mais famosas de cada década
Fonte: Globo
  • Bafafá: ou seja, é o mesmo que confusão ou bagunça;
  • Barbeiro: no geral, refere-se a um motorista ruim, que não sabe dirigir direito;
  • Chá de cadeira: basicamente ter que ficar esperando por muito tempo;
  • De lascar o cano: em outras palavras, dizer que algo é muito ruim;
  • Marcar touca: sobretudo, perder uma oportunidade, dar bobeira;
  • Na boca de espera: mais ainda, é quando você está prestes a conseguir alguma coisa;

Expressões dos anos 1960

Gírias antigas, quais são? As mais famosas de cada década
Fonte: Globo
  • Boa pinta: em primeiro lugar, significa que a pessoa é bonita, de boa aparência.
  • Borogodó: em resumo, é sinônimo charme, sensualidade 
  • Broto: ou seja, uma garota ou garoto bonito
  • Bulhufas: a princípio significa o mesmo que nada, coisa nenhuma.
  • Cafona: sobretudo, uma coisa cafona é algo fora de moda, brega.
  • Dar tábua: basicamente, significa se recusar a dançar.
  • Duvi-de-o-dó: também significa duvidar veemente de algo;
  • Fogo na roupa: comumente se usa como expressão para uma situação ou pessoa complicada.
  • Lelé da cuca: no geral significa uma pessoa lelé da cuca é alguém doido, maluco;
  • Pão: em outras palavras, é o mesmo que homem bonito;
  • Papo furado: ou seja, conversa fiada, que não vai dar em nada;
  • Sebo nas canelas: usa-se para dizer que uma pessoa tem que correr, se apressar;

Gírias antigas dos anos 1970

Gírias antigas, quais são? As mais famosas de cada década
Fonte: Globo
  • Arquibaldos: a princípio, refe-rese aos torcedores que assistem os jogos das arquibancadas;
  • Barra pesada: no geral, é o mesmo que uma pessoa ou situação difícil de lidar, ou mesmo perigosa;
  • Bicho-grilo: também utiliza-se para definir pessoas que gostam de ficar na natureza, ou hippies;
  • Bidu: em outras palavras, é o mesmo que uma pessoa esperta, adivinhona;
  • Careta: basicamente uma pessoa conservadora;
  • Chacrinha: em resumo é o mesmo que conversa fiada, sem objetivo;
  • Chato de galocha: sobretudo uma pessoa muito chata, insuportável;
  • Chuchu beleza: em outras palavras, é o mesmo que dizer que está tudo certo;
  • Entrar pelo cano: primeiramente, refere-se a se dar mal;
  • Grilado: no geral, é o mesmo que estar desconfiado de alguma coisa;
  • Patota: basicamente, uma patota é uma turma de amigos;
  • Tutu: por fim é uma gíria para dinheiro;

Expressões da década de 1980

Gírias antigas, quais sãoFotografia dos anos 2000? As mais famosas de cada década
Fonte: Globo
  • Bode: em primeiro lugar, ficar de bode é o mesmo que estar de mau humor;
  • Numa nice: basicamente, significa ficar de boas, relaxado;
  • Viajar na maionese: comumente usa-se para dizer que alguém está imaginando coisas absurdas ou distraído;
  • Pentelho: em outras palavras, refere-se a uma pessoa muito chata, irritante;
  • Rachar o bico: ou seja, rir muito com algo;

Gírias antigas para a década de 1990

Fotografia dos anos 2000
Fonte: Globo
  • Antenado: a princípio, é uma pessoa antenada é alguém que está por dentro das coisas, que entende;
  • Arco da velha: ou seja, algo muito antigo;
  • Azarar: basicamente, é um sinônimo para flertar;
  • Baranga: em resumo, utiliza-se para referir-se a uma mulher feia
  • Bolado: sobretudo, significa estar chateado ou bravo;
  • Chavecar: também é o mesmo que paquerar ou flertar;
  • De lei: em outras palavras, é o mesmo que dizer que algo acontece sempre do mesmo modo;
  • Descolar: mais ainda, significa arranjar algum item necessário; 
  • Mauricinho: comumente, utiliza-se para dizer que alguém, no geral um rapaz, é muito certinho ;
  • Patricinha: em contrapartida, tem-se patricinha como a versão feminina de mauricinho; 
  • Pagar mico: acima de tudo, significa passar vergonha;
  • Pindaíba: ou seja, se está sem dinheiro, quebrado.
  • Queimar o filme: a princípio, significa estragar a imagem, passar por algo vergonhoso;
  • Xilindró: no geral, é uma gíria para prisão, cadeia;
  • Zoar: por fim, é o mesmo que brincar ou debochar da cara de alguém, fazer bagunça.

Gírias antigas dos anos 2000

Fotografia dos anos 2000
Fonte: Globo
  • Abalar: basicamente, significa causar boa impressão.
  • Beca: sobretudo, é sinônimo de roupa bonita e arrumada
  • Bombado: em resumo, refere-se a um lugar animado 
  • Busão: também uma gíria antiga para referir-se ao ônibus
  • Caôzeiro: geralmente uma forma de designar alguém que mente muito 
  • Passar o rodo: ou seja, ficar com muita gente
  • Tá dominado: em outras palavras, é ter tudo sob controle 
  • Tá ligado?: curiosamente, é uma pergunta para saber se a pessoa entendeu algo que foi dito ou feito 
  • X9: por fim, X9 é uma pessoa delatora, que conta os segredos e não consegue manter a própria palavra

Outras gírias antigas

Fotografia dos anos 2000
Fonte: Globo
Fotografia dos anos 2000
Fonte: Globo
  • Bacana: ou seja, algo que é bom e bonito
  • Barra limpa: basicamente, quando se está fora do perigo
  • Botar para quebrar: sobretudo, criar um causo, fazer acontecer, chamar atenção
  • Chapa: também uma forma de chamar um amigo
  • De lascar: em outras palavras, é como se referir a uma situação difícil
  • Dondoca: em resumo, uma mulher da alta sociedade, chique e metida
  • Fichinha: antes de mais nada, é um adjetivo que declara uma situação como fácil e simples
  • Ir na onda: curiosamente, não se refere a surfar, mas sim a acompanhar algo, como no ritmo do mar
  • Pé de valsa: também uma forma de dizer que alguém dança bem

E aí, conheceu as gírias antigas? Então leia sobre Sangue doce, o que é? Qual a explicação da Ciência

Próxima página »

Escolhidas para você