Google rastreia usuários mesmo com histórico de localização desativado

Não adianta nada você desativar o histórico de localização de sua conta no celular. Segundo levantamento da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, o Google rastreia usuários do Android e do iOS, criando um mapa de posicionamento diário a partir do uso de aplicativos e de outros serviços ligados à empresa.

Questionado sobre o assunto, o Google respondeu, em nota, que o histórico de localização não é o único responsável por gravar os dados geográficos das pessoas que utilizam seus serviços. De acordo com a empresa, existem várias maneiras de “usar a localização para melhorar a experiência das pessoas, incluindo: Histórico de Localização, Atividade na Web e de Aplicativos e Serviços de Localização no nível do dispositivo”.

Sobre a acusação de infringir a privacidade, não houve negativa, por parte da empresa, de que o Google rastreia usuários em tempo integral. Ainda em nota, seus representantes se defenderam dizendo que “fornece descrições claras dessas ferramentas e controles robustos para que as pessoas possam ativá-las ou desativá-las e excluir seus históricos a qualquer momento”.

Informações não são claras

Especialistas da Associated Press – agência que encomendou o levantamento -, explicam que as instruções para desativar a localização não são tão claras para o público, quanto sugeriu a empresa. Segundo eles, o nome “histórico de localização”, por exemplo, pode confundir os usuários, fazendo com que eles acreditem que a desativação do recurso impede o armazenamento de sua localização.

A Associated Press também aponta que o painel de controle da conta do Google também não deixa claro esses outros serviços que podem manter o rastreamento ativo. A função “Atividade na Web”, que a própria nota do Google menciona, só trata sobre a possibilidade de armazenamento de local quando a pessoa se aprofunda no menu de ajuda.

Rastreamento x Android

E, para infelicidade de boa parte dos usuários do Google, quem utiliza o sistema operacional Android tem mais chance de manter um mapa de locais visitados sem saber. Isso porque o sistema desenvolvido pelo Google grava não só dados do GPS para permitir uso de apps como Waze, Google Maps e Google Notícias, mas de várias outras atividades realizadas no aparelho.

Daí, se você realmente quiser ficar livre da localização gravada, é preciso desativar as ferramentas de geolocalização do próprio dispositivo para impedir que ele continue armazenando as informações. Mas, fazendo isso, alguns dispositivos podem deixar de funcionar.

Como desativar o histórico de localização e outros dispositivos de rastreamento do Google

Comece desativando o histórico de localização do Google, em Configurações da sua conta (nesse outro post ensinamos como fazer isso). Em seguida, visite a página de controle das atividades de deligue o item Atividades na Web e de Apps.

Como explica o menu de ajuda desse recurso, aplicativos e serviços do Google gravam o local, o idioma, o endereço de IP, o referenciador e até mesmo se você usa um navegador específico ou um app. Quando você desativa as Atividades na Web e de Apps, por outro lado, isso deixa de acontecer.

E então, você sabia desse “pequeno detalhe” do Google com relação ao lugares por onde você passa? Não deixe de comentar o que você pensa sobre o assunto, se você tinha consciência disso e se conseguiu desabilitar o rastreamento.

Agora, falando em ter seus passos monitorados, não deixe de conferir ainda: Como descobrir se você está sendo rastreado pelo celular.

Fonte: TecTudo