Curiosidades

Histórias em quadrinhos: origem, características e modelos

Tão populares pelo mundo, as histórias em quadrinhos também faz sucesso entre os brasileiros. Mas, afinal, como surgiram os HQs?

Histórias em quadrinhos, mais conhecidas como HQs, é o nome dado a arte de narrar histórias por meio de tirinhas. Bem como seus desenhos e textos são dispostos em sequência. Assim também integram os 11 tipos de arte que reconhece-se do mundo, e crianças, jovens bem como adultos tendem a admirar.

Em suma, essas histórias possuem narrativa, enredo, personagens, tempo, lugar e desfecho. Também podem possuir linguagem verbal e não verbal, bem como podem ser de cunho humorístico ou para transmitir uma informação.

Para conseguir transmitir ao leitor a história desejada, aliás, os artistas utilizam de vários recursos gráfico. Como, por exemplo, na comunicação dos personagens são empregados balões com textos escritos. Assim como o formato do balão exprime intensões diferentes.

Histórias em quadrinhos – conheça sua história e repercussão pelo mundo
Tipos de balões de fala – Fonte: Toda Matéria

São eles balões com linhas continuas, linhas tracejadas, formato de nuvem e com traços pontiagudos. O com linhas continuas são os mais comuns e sugerem falas normais. Já os de linhas tracejadas são usados quando personagem esta sussurrando algo.

Continua após a publicidade

Os balões em formato de nuvem apontam pensamentos, bem como os com traços pontiagudos representam falas gritadas. Eventualmente, além desses outros recursos também são explorados para melhor transmitir a história ao leitor.

Como, por exemplo, as onomatopeias, que são aquelas palavrinhas que tentam reproduzir sons. Tais como: “toc-toc”, som ao bater em uma porta, “miau’, som do miado do gato. Outro recurso usado bastante também são as letras de tipos diferentes e sinais de pontuação.

Continua após a publicidade

Origem das histórias em quadrinhos

A primeira historias com 100% das características das histórias em quadrinhos que conhecemos hoje foi publicada nos EUA em 1894. A HQ intitulada “The Yellow Kid”, do americano Richard Outcault era publicada na revista chamada Truth. Porém meses depois o jornal New York World a tornou uma publicação oficial.

Histórias em quadrinhos – conheça sua história e repercussão pelo mundo
Fonte: Pinterest

O HQ contava as peripécias de uma criança, que vivia nos guetos de Nova Iorque. Assim como se comunicava por meio de gírias e trazia reflexões acerca da sociedade de consumo e também questões raciais. Bem como seu nome, “The Yellow Kid” se dá ao fato do personagem sempre estar usando uma grande camisola amarela.

Continua após a publicidade

Mesmo que considerada a primeira história em quadrinho “The Yellow Kid” sofreu influencias de várias outras manifestações artísticas. Em exemplo as pinturas das igrejas católicas, sobre a via-sacra no século XIV, onde era narrado a crucificação de Jesus Cristo, por meio da narração sequencial.

Tipos de HQs

Mesmo sendo um tipo de narração de arte sequencial existem tipos diferentes de histórias em quadrinhos, sendo elas:

1) Tirinhas

Normalmente possuíam apenas uma página e pouco quadrinhos. Além do mais, sempre continham um tom crítico, irônico ou de elogio.

Histórias em quadrinhos – conheça sua história e repercussão pelo mundo
Exemplo de tirinha – Fonte: Ver com palavras

2) Cartoons

Desenhos com caraterísticas exageradas, porem diferente das caricaturas. Portanto tinha-se uma maior liberdade de transformar qualquer coisa em personagens. Como resultado eles eram bizarros e engraçados. Também costumam ser bastante coloridos.

Continua após a publicidade
Histórias em quadrinhos – conheça sua história e repercussão pelo mundo
Exemplo de Cartoon – Fonte: Dica Zika

3) Mangás

Sendo os HQs comerciais japoneses, os mangás possuem características reais com um toque de exagero. Também podem ser de vários gêneros, e para faixas etárias diferentes. Alem do que sua leitura é feita de traz para frente, da direita para a esquerda, característica a escrita japonesa.

Histórias em quadrinhos – conheça sua história e repercussão pelo mundo
Exemplo de mangá – Fonte: Pinterest

4) Gibis

Mais conhecidos como HQs comerciais usam a base do cartoon, porem direcionadas para o público infantil. Em exemplo temos a Turma da Mônica.

Histórias em quadrinhos – conheça sua história e repercussão pelo mundo
Exemplo de Gibi – Fonte: Scielo

5) Comics

Comics também são HQs comerciais, porém mais usados nos Estados Unidos e no Canadá. Seus traços são realísticos, em contraste dos gibis e cartoons; e, sobretudo, são destinados ao público jovem. Em exemplo temos as histórias de super-heróis como Liga da Justiça, Vingadores, dentre outros.

Fotografia de uma edição
Exemplo de Comic – Fonte: Pop Cult Pulp

6) Graphic Novel

São os HQs destinados ao público adulto, também conhecidos como “grapich novels”. Além disso possuem historias mais longas, densas e elaboradas, assim como os romances.

Continua após a publicidade
Fotografia de uma edição
Exemplo de Graphic Novel – Fonte: The New York Times

Histórias em quadrinhos pelo mundo

Conhece-se as histórias em quadrinhos pelo mundo todo, mesmo tendo nomes diferentes como são os casos dos Mangás e Comics. Por conta disso existem vários personagens emblemáticos, como por exemplo a Mafalda, de 1964, criação do cartunista argentino chamado Quino.

No todo a HQ contava a história de uma garotinha, com mais ou menos 6 anos que possuía pensamentos reflexivos. Por essa razão ela sempre se questionava quanto a realidade mundial, bem como trazia um ponto de vista mais humano diante as citações. Como resultado, “Mafalda” é muito conhecida em toda a América Latina e Europa, sendo um grande símbolo argentino.

Fotografia de uma edição
Fonte: Words of Leisure

Outra criação notável foi Calvin and Hobbes, criada em 1985 por Bill Watterson. Em sua história um garoto chamado Calvin vivia altas aventuras, assim como uma amizade intensa amizade com o tigre Hobbes (Haroldo como conhecido no Brasil). Contudo o tigre na verdade era um bicho de pelúcia.

História em quadrinhos no Brasil

No Brasil a primeira revista em quadrinhos publicada foi O Tico-Tico, em 1905, e idealizada por Renato de Castro, no periódico O Malho. Bem como teve influência da HQ francesa La Semaine de Suzette, com seu personagem principal chamado de Chiquinho.

Continua após a publicidade

Porém o primeiro gibi totalmente colorido conhecido pelo público brasileiro surgiu apenas em 1960. A história do artista Ziraldo levava o nome de A Turma do Pererê, onde seus personagens eram inspirados na cultura nacional.

Fotografia de uma edição
Fonte: Kobo

Contudo, foi apenas em 1960 que o público brasileiro teve um gibi inteiramente colorido com a publicação de A Turma do Pererê, do cartunista Ziraldo. Curiosamente, apresentou-se o gibi pela Editora O Cruzeiro e trazia personagens com inspiração na cultura nacional. Porém, retirou-se de circulação durante a ditadura militar, em 1964, retornando apenas em 1975.

Mas, foi finalmente na década de 60 que surgia a historia em quadrinho mais famosa do Brasil, a Turma da Monica. Ademais, quem idealizou foi Maurício de Souza a história, aliás, fez tanto sucesso que hoje ela é publicada em mais de 40 países, bem como traduziu-se em cerca de 14 idiomas.

Fotografia de uma edição
Capa Turma da Mônica – Fonte: Revista Autismo

Desta forma, os HQs ficaram famosos por todo o mundo. E você, qual sua história em quadrinhos preferida? Se gostou da nossa matéria, confira também: 10 curiosidades sobre Stan Lee, a lenda dos quadrinhos

Continua após a publicidade

Fontes: Dica Zika, Escola Kids e Toda Matéria

Imagem destacada: Tec Mundo

Próxima página »

Escolhidas para você