Imagens falsas de vítimas da Síria viralizam e comovem internet

O cenário de devastação na Síria, nos últimos dias, têm mexido com o coração do mundo inteiro. Tanto que muita gente chega a dizer que o que está acontecendo naquela parte do Oriente Médio, se trata de uma profecia bíblia que está sendo cumprida, como você conferiu nessa outra matéria aqui, do Segredos do Mundo.

Mas, mesmo que a situação daquele povo esteja deplorável, a verdade é que nem tudo o que vemos na internet sobre o assunto é real. Uma prova disso são as imagens falsas de vítimas da Síria que estão circulando nas redes sociais e comovendo pessoas, mas que não são, exatamente, sobre os recentes bombardeios que ocorreram no lugar.

Conforme reportagem divulgada pelo jornal O Globo, muitos dos registros de crianças abandonadas, machucadas, e expostas a todo o perigo que o conflito realmente oferece são parte de uma falsa ilusão. Algumas dessas imagens falsas de vítimas da Síria nem foram tiradas no país, como você confere abaixo.

Confira algumas imagens falsas de vítimas da Síria que viralizaram:

1. Menina dos olhos azuis

Um dos casos mais comentados é o da menininha loira, de olhos azuis, sorrindo para a câmera. A notícia que tem circulado na internet é de que a criança foi encontrada sozinha, no meio do conflito, perguntando sobre seus pais que haviam morrido no bombardeio. Esse história é falsa.

Pra todo mundo que tem um teto, comida, amor, família e um pouco de paz. Vamos juntos mentalizar/ rezar pra todos que estão sem nada nesse momento em qualquer situação, não somente a desta foto nesta guerra tão injusta, com tantos inocentes pagando um preço alto demais. Vamos espalhar cada vez mais solidariedade e amor sem olhar a quem., sem julgamentos. Porq no fim , o que vale é só AMOR. Boa semana. 🙏🏻♥ #deusnosprotejaatodos

Uma publicação compartilhada por Giovanna Antonelli (@gioanto) em

O próprio fotógrafo responsável pela imagem, Ahmad Sabouni, fez questão de desmentir a história que roda na internet dizendo que a foto foi feita em setembro de 2017. A garotinha não é órfão, se chama Sidra e vive com os pais em uma parte mais segura do país, na cidade de Homs.

2. Menino entre túmulos

Outra das fotos falsas de vítimas da Síria que mais tem ganhado repercussão na internet é a desse garotinho que, supostamente, dormia no meio do túmulo dos pais. Na verdade, o clique é do fotógrafo Abdul Aziz Al-Otaibi, durante um ensaio fotográfico na Arábia Saudita, em dezembro de 2013.

A intenção do fotógrafo, na verdade, era provocar a reflexão sobre a ausência dos pais para as crianças que estão no meio da guerra. Aliás, segundo o próprio Abdul, o garoto que aparece na imagem é seu sobrinho e os túmulos são falsos.

3. Pai correndo com a filha

Essa é outro das fotos falsas de vítimas da Síria que mais circulou no Facebook e no Instagram nos últimos dias. Embora a imagem realmente mostre um pai correndo com a criança no braço para escapar da violência da guerra, a foto não é um registro da guerra na Síria.

A imagem da família foi flagrada em março de 2017, há um ano, no Oeste de Mosul, no Iraque. Conforme o autor da foto, o fotógrafo Goran Tomasevic, o momento foi durante uma ofensiva do exército iraquiano naquela região, cujo conflito iniciou em outubro de 2016 e durou por 9 meses.

4. Bombardeio destruindo a Síria

A imagem que se tornou símbolo dos recentes bombardeios na Síria também não é completamente verdadeira. O clique, feito pelo fotógrafo Sameh Nidal Rahmi, foi de um ataque das Forças Armadas de Israel no Leste da cidade de Gaza, em 2014. Aliás, ele mesmo utilizou essa imagem como foto de capa em seu perfil do Facebook por um tempo, naquela época.

E então, caro leitor, você tinha consciência de que essas imagens são eram totalmente verdadeiras? Sabe de outras imagens falsas de vítimas da Síria que possam estar circulando na internet? Você mesmo, aliás, chegou a acreditar e a se emocionar com alguma delas? Não deixe de comentar.

E, falando em imagens falsas, essa não foi a única fez que fomos feitos de bobos na internet: 5 imagens falsas que fizeram sucesso na internet como reais.

Fontes: O Globo, O Noroeste