Curiosidades

Significado de Kairós: o que é, conceito, definição e Chronos

Os gregos antigos definiam o tempo a partir dos conceitos de duas divindades diferentes: Cronos e Kairós, cada um com suas peculiaridades.

Por P.H Mota

O termo kairós tem origem na Grécia Antiga, onde era diretamente relacionado ao deus do tempo, Cronos. Na época, a expressão tinha o sentido de “momento certo” ou “momento oportuno”, mas hoje é mais utilizada em referência no contexto de tempo climático.

Para os gregos, o kairós era considerado o momento ideal para se estar presente numa determinada situação. Por influência dos deuses gregos, é claro, o indivíduo deveria aproveitar a oportunidade para realização de tarefas, missões ou processos.

Por outro lado, religiosos adotaram a palavra num sentido de tempo de Deus numa forma mais ampla. Dessa maneira, kairós pode ser entendido como o tempo espiritual, que nada tem a ver com o tempo como entendemos nas contagens em minutos, horas, dias, meses, etc.

Mitologia grega

Segundo a mitologia grega, Cronos era o deus do tempo. Sendo assim, seu poder era encarado como uma força impossível de se deter, já que ele seria capaz de acabar com tudo.

Continua após a publicidade

As lendas diziam que ele era casado com Reia, com quem teve seis filhos. No entanto, diante do conhecimento de uma profecia que dizia que um deles lhe tiraria o poder, ele optou por engolir cada um após o nascimento. Mas assim que Zeus nasceu, sua mãe conseguiu protegê-lo.

Já crescido, então, Zeus encarou Cronos, libertou os irmãos com a ajuda de uma poção mágica e derrotou o pai. Como derrotaram o deus do tempo, acabaram se tornando imortais.

Continua após a publicidade

Kairós era filho de Zeus com a deusa da sorte e fortuna, Tique. No sentido mitológico, ele representava o tempo que não pode ser previsto, fora do controle de Cronos. Com o nome de Tempus, na mitologia romana, era encarado como as oportunidades que surgiam.

Kairós e Cronos

A diferença entre os conceitos gregos de Cronos e Kairos estava exatamente na compreensão do funcionamento de cada um.

Continua após a publicidade

Cronos era o tempo controlado pelo relógio, conhecido por limitar o dia, bem como o decorrer da vida e todas as atividades realizadas dentro dele. Ou seja, é o tempo controlado pelos prazos estipulados para a realização das tarefas de forma geral.

Já o Kairós, não podia ser previsto ou cronometrado. Isso porque representava o conceito do imprevisto e das surpresas, sem a dependência do Cronos. Dessa maneira, ele representa a vivência desligada do tempo do relógio, muitas vezes mais preocupado com a qualidade do que se é feito, do que com a limitação de regras e espaço para a realização das coisas.

Kairós na Bíblia

Nos textos bíblicos, existem algumas menções ao conceito de kairós. Questionado pelos discípulos sobre os propósitos de Deus para o futuro, Jesus respondeu que não cabia aos homens “conhecer os tempos (chronous) ou as épocas (kairous)” fixadas por Deus, em Atos 1:7.

Ou seja, no contexto bíblico, o tempo de Deus controla as duas ideias distintas de tempo

Continua após a publicidade

Em Efésios 5:15-16, Paulo utiliza o conceito de kairos como a ideia de aproveitar cada oportunidade que se apresenta diante da vida. Portanto, o apóstolo sugere que é importante nunca deixar de agir nos momentos que surgem como oportunidade, já que isso é característica dos sábios.

Como coordenar Cronos e Kairós

1. Foco e concentração

Focar o máximo na realização em cada tarefa garante uma coordenação simultânea dos dois conceitos de tempo. Por um lado, fazer isso garante uma organização do tempo cronológico, medido pelo relógio. Por outro, garante liberdade para tirar o proveito máximo tanto desse período, como dos que não precisarão dessa limitação.

Ao mesmo tempo, focar na realização das tarefas controladas por um prazo, ajuda a otimizar a realização delas. Com foco, provavelmente elas serão feitas mais rapidamente. Por outro lado, focar nas atividades do tempo kairós também tem benefícios, já que grande tirar proveito ainda maior da situação.

2. Planejamento

Usar agendas é uma ótima forma de otimizar o momento de cronos (com prazos estipulados para as tarefas) e kairós (com liberdade para agir sem preocupação com prazos). Vale tanto para anotações feitas à moda antiga, em cadernos e blocos de notas, como em aplicativos para dispositivos móveis.

Continua após a publicidade

3. Intervalos

A aplicação de intervalos entre a realização de tarefas ajuda a aplicar um gerenciamento de tempo que permite alternar entre o foco e a liberdade. Métodos como o Pomodoro – que alterna sessões de 25 minutos de trabalho com 5 de intervalo – ajudam a manter esse equilíbrio.

4. Saúde

Realizar tarefas de maneira focada e dedicada exige esforço, prática e treinamento da mente. Para isso, técnicas de meditação podem ajudar a reduzir o estresse, melhorar a concentração e garantir a satisfação do foco em cada momento.

Da mesma maneira, a saúde do corpo também é fundamental. Sendo assim, incluir a prática de atividades físicas dentro do planejamento da agenda ajuda a garantir a energia do corpo e da cabeça para o cumprimento de todas as outras necessidades da lista.

Fontes: Significados, IBC Coaching, Estilo Adoração

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você