Curiosidades

12 línguas fictícias famosas da cultura pop

Ao contrário das línguas reais, as línguas fictícias só existem dentro de filmes e séries, onde apoiam e dão credibilidade a história.

O número de línguas fictícias disparou desde o nascimento do cinema, especialmente quando se trata de construção de mundos de ficção científica/fantasia.

De fato, algumas dessas linguagens são extremamente bem construídas, permitindo que os falantes tenham conversas fluentes nelas. Embora alguns dialetos de filmes tendam a empregar uma estrutura linguística limitada, seus vocabulários e gramática são detalhados o suficiente para satisfazer a maioria dos espectadores.

Vamos conhecer as pricipais línguas fictícias da TV e do cinema a seguir.

12 línguas fictícias famosas da cultura pop

1. Dothraki – A Guerra dos Tronos

Quando se trata de criar uma linguagem, não há um método de livro didático a ser seguido. Game of Thrones é um exemplo estelar. David J. Peterson criou o Dothraki falado para a série. Em suma, é uma adaptação televisiva influenciada pelas descrições de George RR Martin.

Dothraki consistem em 3163 palavras. No entanto, Dothraki não soa nada como línguas naturais. Além disso, tem poucas palavras reais em russo, suaíli e turco, sendo uma das línguas fictícias mais completas e convincentes já inventadas.

2. Valiriano

Além do Dothraki, Peterson também criou a linguagem de Alto Valiriano para a terceira temporada de Game Of Thrones.

Na extensa série de George RR Martin, temos expressões isoladas específicas em alto valiriano. Tal como ‘Valar Morghulis’ significa ‘todos os homens devem morrer’. Ou ‘dracarys’ significa ‘fogo de dragão’. E também, ‘Valar Dohaeris’ significa ‘todos os homens devem servir’.

3. Quenya – Senhor dos Anéis

RR Tolkien é conhecido como a primeira pessoa a criar uma linguagem ficcional completa. JRR Tolkein se inspirou em suas linguagens favoritas para desenvolver novas. Aliás, ele é o autor das séries O Hobbit e O Senhor dos Anéis.

Para seu mundo de fantasia, ele produziu duas línguas élficas em detalhes: quenya e sindarin.

A língua quenya apareceu pela primeira vez em 1937. O quenya tem uma influência do finlandês, do latim e do grego. A semelhança mais marcante entre o quenya e o finlandês é sua natureza aglutinativa. Muitos afixos podem ser adicionados às palavras para alterar seu significado; como por exemplo:

Elen síla lumenn’ omentielvo (Uma estrela brilha na hora do nosso encontro.)

4. Sindarin

De fato, Tolkien foi um dos grandes linguistas. A língua comum falada pelos Elfos é o Sindarin, aliás, o galês molda o sindarin. Quase todos os sons são os mesmos em ambas as línguas.

5. Língua Negra

A Língua Negra era a língua oficial de Mordor, onde Sauron governa. Portanto, ela também é conhecida como A Língua Negra de Mordor. Contudo, Tolkien não desenvolveu a Língua Negra em uma linguagem completa.

6. Klingon – Jornada nas Estrelas

Klingon é a linguagem construída mais desenvolvida. Marc Okrand é conhecido como o homem que inventou o Klingon. Em 1979, Klingon era a linguagem áspera e gutural de uma raça alienígena fictícia na série de televisão Star Trek.

Klingon tem seu alfabeto, com um vocabulário de cerca de 3.000 palavras. Uma adaptação de Hamlet de Shakespeare publicada nesta língua fictícia. Os fãs usam a linguagem para escrever músicas ou para dizer votos de casamento.

Portanto, é uma das linguagens ficcionais mais estudadas.

7. Vulcano – Jornada nas Estrelas

Vários idiomas de Star Trek são frequentemente estudados. Vulcan foi o básico a ser ouvido na série original, e era a língua dos vulcanos do planeta Vulcano. Assim, a frase mais famosa na língua vulcana é o tão provocativo pon far, que significa “tempo de acasalamento”.

8. Atlantis – O Reino Perdido

Marc Okrand também cria uma linguagem atlante para o filme da Disney Atlantis: O Reino Perdido. A língua falada pela raça nativa da Atlântida; é também a língua materna da cidade.

9. Alienês – Futurama

Alienês é provavelmente a língua mais simples da lista para aprender. Em suma, é a língua da espécie alienígena fictícia Nibblonian, que são nativos do Planeta Eternium.

10. Na’vi – Avatar

Na’vi é uma das línguas fictícias mais recentes. O linguista Paul Former o criou no filme de sucesso Avatar. James Cameron, o Diretor, também fez 30 palavras de Na’vi, a língua dos humanóides de pele azul.

Desse modo, levou seis meses para desenvolver um extenso vocabulário que ouvimos no filme. Hoje, o Na’vi tem uma estrutura gramatical completa e um vocabulário de cerca de 2.000 palavras.

11. Huttese – Star Wars

Huttese é uma das línguas fictícias estranhas em Star Wars. Ben Burtt criou a língua Huttese, que é inspirada em Quechua.

A língua fictícia falada pelas espécies gigantes de senhores do crime é conhecida como Hutts. O universo de Star Wars tem muitas linguagens construídas para suas várias raças alienígenas, sendo Hutesse uma das principais delas.

12. Banana – Minions

Por fim, os Minions são personagens adoráveis e sua única ambição é “servir o mestre mais desprezível que puderem encontrar”, um objetivo que só cumprem quando conhecem Gru.

Os Minions se comunicam com uma coleção de palavras aparentemente incompreensíveis tiradas do inglês, espanhol, francês, coreano, alemão, italiano e chinês. Contudo, poucas pessoas são capazes de compreender a Banana Língua dos seres amarelinhos.

Fontes: Legião de Heróis, Megacurioso, Código nerd, Chicorei

Então, achou esta lista interessante? Pois, leia também:

Quais são os idiomas mais difíceis do mundo?

Quantos idiomas existem no mundo e as línguas mais faladas

14 idiomas mais antigos do mundo (que ainda são falados)

Conheça as 10 línguas mais faladas no mundo

Próxima página »

Escolhidas para você