Curiosidades

Medo de sangue – Por que acontece, sintomas e tratamento

O medo de sangue, conhecido como hematofobia, não aparece do nada. Aliás, essa fobia pode ter diferentes causas, incluindo a genética

Por Marcella Alves de Freitas

-

O medo de sangue também pode ser conhecido como hematofobia, hemafobia e até mesmo hemofobia. Esse problema é caracterizado como uma patologia psicológica.

Entretanto, as pessoas não sentem apenas o medo de sangue. Essa fobia acontece porque, em geral, eles lembram de como ficam vulneráveis quando se machucam, além de correrem risco de morte em alguns casos.

É por isso que surge todo esse pavor ao ver sangue. Além disso, os hematofóbicos associam o sangramento com algo errado no corpo. Isso já é o suficiente para causar uma onda de ansiedade e pânico.

Portanto, as pessoas que sentem essa fobia não podem sequer ver filmes ou imagens que apareçam sangue. Aliás, especialistas acreditam que algum evento traumático possa estar associado a hematofobia.

Por que as pessoas têm medo de sangue

Medo de sangue - Por que acontece, sintomas e tratamento
Fonte: Dctech

Como dito anteriormente, a hematofobia pode estar associada a um evento traumático, como por exemplo, uma pessoa que já sofreu uma hemorragia ou algumas lesão forte. Contudo, acredita-se que o medo de sangue também pode surgir por causa de fatores genéticos.

Por outro lado, esse problema também pode aparecer associados com outros medos. Como a aictofobia, que é o medo de agulhas, ou até mesmo a hipocondria, que é o medo de doenças. Aliás, em alguns casos, a hematofobia pode estar associada ao medo de germes, a misofobia.

Isso ocorre porque a pessoa começa a sentir um medo intenso de contrair alguma doença ou de ser contaminado por entrar em contato com o sangue. Enfim, o casos são diversos e apenas com um acompanhamento de terapeuta será possível descobrir a causa e tratá-la de forma correta.

Sintomas

Medo de sangue - Por que acontece, sintomas e tratamento
Fonte: Observatoriog

As pessoas podem sentir dois tipos de sintomas: os psicológicos e os físicos. No primeiro caso, o hematofóbico pode chegar a sofrer uma crise de ansiedade só de ver uma imagem de sangue. Outros sintomas físicos são:

  • Desmaios;
  • Dores de cabeça;
  • Tremores;
  • Tonturas;
  • Naúseas e vômitos;
  • Arritmia cardíaca;
  • Alteração na pressão sanguínea;
  • Problemas gastrointestinais;
  • Falta de ar;
  • Transpiração em excesso;
  • Boca seca;
  • E por fim, alguns desenvolvem uma nova fobia a objetos pontuagudos que podem causar algum sangramento.

Como tratar

Hematofobia
Fonte: Bancodasangue

O medo de sangue precisa ser tratado. Isso porque ele afeta a qualidade de vida de uma pessoa já que, em alguns casos, eles deixam de fazer exames médicos por medo do contato com agulha e sangue. Além disso, também existem casos em que o paciente deixa de fazer cirurgias, visitar dentista ou praticar qualquer atividade que possa ter sangue.

Neste último caso até atividades normais como correr podem ser consideradas de risco pela chance existente de se machucarem e sangrarem. Enfim, o medo de sangue é tratado com terapias psicológicas. Inicia-se uma dessensibilização gradual ao sangue, além de ensinar técnicas de auto-ajuda para lidar com o problema.

Entre essas técnicas estão o controle da respiração e relaxamento. Contudo, dependendo do nível de fobia, o paciente ainda pode ter que tomar alguns medicamentos, como o ansiolítico, que reduzem os sintomas do medo do sangue. Ou seja, para tratar da hematofobia é necessário o acompanhamento de um psicólogo e até de um psiquiatra.

Por que algumas pessoas desmaiam ao ver sangue

Hematofobia
Fonte: Menshealth

Em alguns casos, quando uma pessoa sente muito medo, pavor ou pânico, o corpo delas descarrega uma grande carga de hormônios. Como por exemplo, a adrenalina. Enfim, isso acaba fazendo com que a frequência cardíaca e a pressão arterial caia.

Ou seja: todo esse acontecimento resulta em um desmaio. Isso tudo é conhecido como fenômeno vasovagal. E apesar de não ser considerado algo perigoso, o fenômeno merece uma atenção especial por dois motivos:

  • O medo que a pessoa sente é tão grande que a faz desmaiar
  • A pessoa acaba se expondo a um perigo ainda maior, porque perde todas as condições de se defender

Portanto, o mal estar ao ver sangue pode ser considerado normal. Contudo, se a pessoa chega a desmaiar é porque ela ultrapassou o limite da normalidade e necessita de ajuda.

Então, gostou da matéria? Em seguida leia: Curar uma ferida – Dicas essenciais para uma cicatrização saudável

Imagens: Olhardigital, Dctech, Observatoriog, Bancodasaude e Menshealth

ontes: Infoescola, Uol, Inpaonline e Uol

Próxima página »

Escolhidas para você