Notícias

Mudanças em turnos de trabalho causam distúrbio no relógio biológico

O cérebro se adequa com sagacidade com as alterações de turno de trabalho. Mas o relógio biológico do coração não consegue acompanhar.

A alteração do relógio biológico pode provocar tontura e deixar a vítima letárgica. Além disso, pode ser bastante prejudicial para o coração. 

Sendo assim, um dos principais causadores são as trocas do turno de trabalho. Portanto, o relógio biológico se dessincroniza involuntariamente. 

Sobre a pesquisa

O caso foi descoberto após um estudo feito pelo Laboratório de Biologia Molecular MRC, em Cambridge, na Inglaterra. Por isso, o relógio biológico de cada célula do coração que muda o equilíbrio químico da célula no decorrer do dia passou por avaliações. 

O corpo necessita que o coração atue de maneira intensa enquanto está mais ativo. Ou seja, é mais eficiente quando o órgão bate com maior velocidade. Sendo assim, o cérebro se adequa com sagacidade com as alterações de turno de trabalho. No entanto, o relógio biológico do coração não consegue acompanhar. 

Resultado disso, é que as pessoas têm maior chance de conseguir problemas cardíacos. Contudo, o turno de trabalho é somente um entre vários causadores de ataques no coração. Como, por exemplo, idade, sexo, história familiar e dieta alimentar.

O que as alterações no relógio biológico podem causar?

Os riscos são grandes. Por isso, há situações em que o coração chega a parar por alguns instantes. Especialistas chamam isso de morte cardíaca repentina. Sendo assim, se a vítima não receber um atendimento médico rapidamente ela realmente pode morrer. 

Continua após a publicidade

Porém, é muito difícil que a morte cardíaca repentina ocorra. Além disso, o trabalho em turnos pode causar também:

  • Aumento do risco de câncer em geral
  • Transtornos digestivos
  • Transtornos de humor

Especialistas afirmam também que mudanças de turnos diurnos para noturnos, por exemplo, é o mesmo que fumar um pacote de cigarro por dia. Em alguns países os governos reconhecem esse risco trabalhista. A Dinamarca é um deles. Ou seja, se uma pessoa trabalha em turnos noturnos por mais de 20 anos e desenvolve câncer devido a mudanças no relógio biológico, ela tem direito a uma indenização.  

Os cuidados

De acordo com a consultora em medicina respiratória e sono da Universidade de Edimburgo, na Escócia, Renata Riha, as alterações de turno devem ser feitas pouco a pouco. Por exemplo, devem começar pela manhã, progredir para o turno vespertino e finalmente para o noturno. 

Além disso, a especialista recomenda uma soneca de até 30 minutos no turno noturno para que o relógio biológico se acostume. O recomendável também é que uma pessoa durma no mínimo 8 horas por dia. No entanto, o sono não possui a mesma qualidade se dormir durante o dia ao invés da noite.  

Portanto, é necessário o trabalhador noturno chegar em casa, procurar um quarto escuro, fechar as cortinas ou cobrir os olhos com uma máscara para evitar qualquer tipo de luz. Deixar a temperatura do quarto menor também é preferível. Outra dica é comer alimentos saudáveis. 

Confira também sobre 10 efeitos colaterais que explicam por que refrigerante faz mal a saúde!

Próxima página »

Escolhidas para você