Curiosidades

Celular faz um avião cair? 8 mitos e verdades sobre viagem de avião

Apesar de muitos passageiros aéreos se preocuparem com eles, acidentes de avião são extremamente raros; veja o que realmente faz um avião cair.

Sem dúvidas, o avião é legitimamente reconhecido como uma das maiores invenções de todos os tempos. Além disso, é um dos meios de transportes mais seguros. No entanto, muitas pessoas ainda cultivam o medo de voar, seja por teme a altura ou que o avião caia antes de chegar ao destino. Mas, afinal o que pode fazer um avião cair?

Neste artigo, vamos explicar alguns mitos e verdades sobre a aviação e já temos um recado pra quem é areofóbico. Pesquisadores afirmam que o medo de voar é bastante irracional, considerando que as chances de morrer em um acidente de avião são de 1 em 11 milhões – significativamente menos do que suas chances de ser morto por um tubarão, por exemplo.

Ademais, você pode buscar informações sobre o tema da segurança em vôo, e ficar melhor informado sobre o que realmente faz ou não um avião cair.

8 mitos e verdades sobre o que pode fazer um avião cair

1. Seu celular pode derrubar um avião (Mito)

Estudos analisando os perigos do uso de telefones celulares em voos sugerem que os riscos são pequenos, mas reais. Em 2003, um estudo do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE Spectrum) concluiu que “o uso contínuo de dispositivos portáteis de emissão de RF, como telefones celulares, poderia interferir em instrumentos críticos do cockpit, como receptores GPS”.

Continua após a publicidade

Porém, mais tarde foi dito que os aparelhos não interferem no sistema de navegação do avião, pois os dois operam em frequências completamente diferentes.

Desse modo, a razão para desligar outros dispositivos eletrônicos portáteis é um pouco diferente. Em suma, a maioria das companhia aéreas exigem que todos esses dispositivos estejam desligados durante a decolagem e o pouso, para que você preste atenção as instruções de segurança do voo.

Continua após a publicidade

2. Um avião pode cair por causa de falha mecânica (Verdade)

As falhas de equipamentos ainda representam cerca de 20% das perdas de aeronaves, apesar das melhorias no projeto e na qualidade de fabricação.

Embora os aviões modernos sejam muito mais seguros do que as aeronaves eram no passado, os modelos mais grandes são feitos de engenharia complexa e são compostos de centenas de sistemas e partes separadas.

Continua após a publicidade

Portanto, um defeito ou falha em qualquer um deles pode levar a uma situação perigosa. Estes podem incluir defeitos de fabricação, reparos inadequados ou substituições de equipamentos e peças velhas ou desgastadas.

3. Um raio pode derrubar um avião (Mito)

Os aviões são atingidos por relâmpagos o tempo todo, geralmente sem efeitos nocivos duradouros. Embora o raio possa danificar os sistemas da aeronave, geralmente não é suficiente para prejudicar a segurança de um voo.

Os aviões são equipados com “para-raios” em suas asas e cauda que dissipam a eletricidade de um relâmpago.

4. Condições climáticas pode causar acidente aéreo (Verdade)

Aviões modernos são capazes de voar em quase todas as condições climáticas, ao contrário de aeronaves pequenas que precisam ser muito mais cuidadosas.

Continua após a publicidade

Todavia, assim como dirigir se torna mais perigoso com mau tempo, voar também se torna. Tempestades fortes, neblina e neve podem dificultar as manobras dos aviões e podem levar a acidentes aéreos mortais.

Problemas de visibilidade, ventos fortes e derrapagens durante a decolagem e o pouso são algumas das ameaças decorrentes do clima mais perigosas às aeronaves.

Além disso, tempestades severas podem ocasionalmente ser letais, embora não com tanta frequência quanto os passageiros pensam. Por essas razões, o mau tempo é responsável por cerca de 10% das perdas de aeronaves.

5. A turbulência pode derrubar um avião (Mito)

Embora em sua pior forma, a turbulência possa assustar os passageiros a ponto de eles começarem a se desesperar, é muito, muito raro que a turbulência seja poderosa o suficiente para realmente derrubar um avião.

Continua após a publicidade

A turbulência do avião é frequentemente classificada em três categorias: leve, moderada e grave, embora não sejam muito claramente definidas, devido à falta de objetividade de seus respectivos efeitos.

Mas, numa comparação a grosso modo, pode-se dizer que um avião voando em turbulência é como dirigir um carro em uma estrada esburacada;
e portanto, geralmente não passa de um incômodo.

Então, a turbulência é certamente algo que os pilotos devem estar cientes, mas é principalmente uma questão que diz respeito à conveniência dos passageiros, não à sua segurança.

6. Pássaros podem ocasionar a queda de um avião (Verdade)

Um dos fatores mais surpreendentemente comuns em acidentes de aviação são os pássaros. Se um pássaro grande colidir com um pára-brisas ou um motor, pode causar danos que podem contribuir para um acidente aéreo.

Continua após a publicidade

Esta foi a causa do conhecido acidente em Nova York em 2009, no qual o capitão Chesley ‘Sully’ Sullenberger pousou um Airbus A320-214 no Rio Hudson, em Nova York, após uma perda induzida por um pássaro de ambos os motores.

Felizmente, sua habilidade permitiu que todos os 155 passageiros e tripulantes a bordo fossem salvos, no que ficou conhecido como “O Milagre do Rio Hudson”.

7. Sabotagem pode fazer um avião cair (Verdade)

Cerca de 10% das perdas de aeronaves são causadas por sabotagem. Tal como acontece com os relâmpagos, o risco representado pela sabotagem é muito menor do que muitas pessoas parecem acreditar.

No entanto, houve numerosos ataques espetaculares e chocantes de sabotadores. O sequestro de três aviões a jato de passageiros em setembro de 1970 para o Dawsons Field, na Jordânia, foi um momento decisivo na história da aviação que levou a uma revisão da segurança.

Continua após a publicidade

O sequestro foi obra dos devotos da Frente Popular de Libertação da Palestina, os três aviões foram explodidos à vista da imprensa mundial.

8. Sucessão de erros e falhas é responsável pela maioria dos acidentes aéreos (Verdade)

Costuma-se dizer que as aeronaves nunca caem por causa de um único problema. É quase sempre uma combinação de fatores que levam a um acidente.

Portanto, é muito difícil fornecer estatísticas precisas sobre qual é a causa de um acidente de avião. Isso é semelhante aos buracos em um queijo suíço como o Gruyère, e diz-se que quando os buracos no queijo se alinham, ocorre um acidente.

Por exemplo, se a aeronave sofre um problema técnico sério, mas que não deveria resultar na perda de uma aeronave, e posteriormente é mal manuseado pelos pilotos resultando em um acidente, isso conta como erro humano ou avaria mecânica? A falha mecânica por si só não deveria significar a queda do avião, pois poderia ter sido manuseado corretamente pelos pilotos.

Continua após a publicidade

Este é apenas um exemplo que mostra que as causas dos acidentes aéreos são mais complexas do que muitas pessoas imaginam. De fato, talvez seja surpreendente que haja muito poucos acidentes com aeronaves, e devemos ser gratos pelo fato de o vôo comercial ser tão seguro quanto é.

Se achou interessante esse artigo sobre mitos e verdades da aviação, não deixe de conferir: O segredo para sobreviver a um acidente de avião

Próxima página »

Escolhidas para você