Curiosidades

As 10 obras de arte mais caras do mundo e seus valores

As obras de arte dos maiores pintores que já existiram continuam a ser leiloadas a cada poucos anos e estabelecem novos recordes a cada vez.

Já imaginou quanto custa a obra de arte mais cara do mundo? Existem muitas pinturas com preço acima de US$ 1 milhão, mas há pinturas que são muito caras com um preço a partir de US$ 100 milhões.

Alguns dos artistas dessas relíquias incluem Van Gogh e Picasso. Além disso, com a demanda por propriedade privada de arte clássica continuando a aumentar as, as maiores pinturas continuam a alcançar avaliações estratosféricas sempre que mudam de mãos.

Veja abaixo as 10 pinturas mais caras do mundo.

10 obras de arte mais caras do mundo

1. Salvator Mundi – US$ 450,3 milhões

Uma das 20 pinturas de Leonardi da Vinci existentes até hoje, Salvator Mundi é uma pintura que mostra Jesus segurando um orbe em uma mão e levantando a outra em bênção.

Continua após a publicidade

Acreditava-se que a peça era uma cópia e foi vendida em 1958 por meros US$ 60, mas 59 anos depois, em novembro de 2017, foi vendida por US$ 450,3 milhões.

Desse modo, ela foi vendida por seu proprietário anterior, o bilionário russo Dmitry Rybolovlev, na casa de leilões Christie’s ao príncipe saudita Bader bin Abdullah bin Mohammed bin Farhan al-Saud.

2. Interchange – Vendido por aproximadamente US$ 300 milhões

A pintura abstrata mais cara já vendida cujo artista ainda está vivo, Interchange é uma obra de arte do artista holandês-americano Willem de Kooning que ele desenhou quando morava em Nova York.

A obra foi vendida por aproximadamente US$ 300 milhões pela Fundação David Geffen para Kenneth C. Griffin, que também comprou o “Número 17A” de Jackson Pollock. Assim, Griffin comprou as duas pinturas por US$ 500 milhões.

Continua após a publicidade

3. The Card Players – Vendido por mais de US$ 250 milhões

Três anos antes de colocar as mãos em “Nafea Faa Ipoipo”, o estado do Catar comprou a pintura de Paul Cézanne “The Card Players” por mais de US$ 250 milhões de George Embiricos em uma venda privada em 2014.

A pintura é uma obra-prima do pós-modernismo e é um dos cinco da série Card Players, quatro dos quais estão em coleções de museus e fundações.

4. Nafea Faa Ipoipo – Vendido por US $ 210 milhões

Em uma tentativa de capturar a pureza de uma sociedade não maculada pela tecnologia moderna, o pai do Primitivismo Paul Gauguin pintou “Quando você vai se casar?” em sua viagem ao Taiti em 1891.

A pintura a óleo esteve no Kunstmuseum na Suíça por um longo tempo antes de ser vendida em 2014 para o estado do Catar pela família Rudolf Staechelin por US$ 210 milhões.

Continua após a publicidade

5. Número 17A – Vendido por aproximadamente US$ 200 milhões

Comprada por Kenneth C. Griffin em 2015 da Fundação David Geffen, a pintura do artista expressionista abstrato americano Jackson Pollock foi vendida por aproximadamente US$ 200 milhões.

Em suma, a peça foi feita em 1948 e destaca a técnica de pintura por gotejamento de Pollock, que ele introduziu no mundo da arte.

6. Wasserschlangen II – Vendido por US$ 183,8 milhões

Wasserschlangen II, também conhecida como Water Serpents II, é uma das obras de arte mais caras do mundo, criada pelo famoso pintor simbolista austríaco Gustav Klimt.

Em suma, a pintura a óleo foi vendida por US $ 183,8 milhões para Rybolovlev em particular por Yves Bouvier após comprando-o da viúva de Gustav Ucicky.

Continua após a publicidade

7. Nº 6 – Vendido por US$ 183,8 milhões

Vendido em leilão pelo maior lance, “Não. 6 (Violet, Green and Red)” é uma pintura a óleo abstrata do artista letão-americano Mark Rothko.

Quem a comprou, foi o negociante de arte suíço Yves Bouvier por Christian Moueix por US$ 80 milhões, mas a vendeu para seu cliente, o bilionário russo Dmitry Rybolovlev por US$ 140 milhões!

8. Retratos pendentes de Maerten Soolmans e Oopjen Coppit – Vendido por US$ 180 milhões

Esta obra-prima consiste em dois retratos de casamento pintados por Rembrandt em 1634. O par de pinturas foi posto à venda, pela primeira vez, ambos o Museu do Louvre e o Rijksmuseum os compraram em conjunto por US$ 180 milhões.

Aliás, os museus se revezam para hospedar o par de pinturas juntos. Atualmente, eles estão expostos no Museu do Louvre, em Paris.

Continua após a publicidade

9. Les Femmes d’Alger (“Versão O”) – Vendido por US$ 179,4 milhões

Em 11 de maio de 2015, “Verison O” da série “Les Femmes d’Alger” do artista espanhol Pablo Picasso foi vendida. Desse modo, a maior oferta ocorreu em um leilão realizado na casa de leilões Christie’s em Nova York.

A obra data de 1955 como a última parte de uma série de obras de arte inspiradas nas “Mulheres de Argel” de Eugène Delacroix. Posteriormente, a pintura acabou na posse do xeque do Qatar Hamad bin Jassim bin Jaber bin Mohammed bin Thani Al Thani por US$ 179,4 milhões.

10. Nu couché – Vendido por US$ 170,4 milhões

Por fim, outra das obras mais caras do mundo é a Nu couché. Esta é uma peça de destaque na carreira do artista italiano Amedeo Modigliani. Aliás, dizem que fez parte de sua primeira e única exposição de arte realizada em 1917.

O bilionário chinês Liu Yiqian obteve a pintura durante um leilão realizado na casa de leilões Christie’s em Nova York em novembro de 2015.

Continua após a publicidade

Fontes: Revista Casa e Jardim, Investnews, Exame, Bel Galeria de Arte

Então, gostou de conhecer as obras de arte mais cara do mundo? Pois, leia também:

Pinturas famosas – 20 obras e as histórias por trás de cada uma

Golpe em idosa: quais obras foram roubadas e como isso ocorreu

Continua após a publicidade

Obras de arte mais famosas de todo o mundo (top 15)
Mona Lisa: quem foi a Mona Lisa, de Da Vinci?
Invenções de Leonardo da Vinci, quais foram? História e funções
20 curiosidades sobre a Última Ceia, de Leonardo da Vinci

Próxima página »

Escolhidas para você