Mundo Animal

Piolho de cobra, o que é? Características, hábitos e curiosidades

O piolho de cobra é um animal miriápode, parente da centopeia. Curiosamente, estima-se que a espécie contenha 750 patas no total.

Por P.H Mota

Em primeiro lugar, o piolho de cobra é um inseto conhecido por ter centenas de patas. Nesse sentido, pertence à classe dos diplópodes, caracterizados por ter um par de patas em cada um dos segmentos do corpo. Portanto, costuma-se confundir esse animal com a centopeia.

Apesar de compartilhar semelhanças serem ambos da mesma classe, os animais são diferentes. Em resumo, as centopeias são venenosas enquanto o piolho de cobra não, apesar do imaginário popular pensar o contrário. Curiosamente, algumas espécies de piolho de cobra podem ter até 375 segmentos no corpo, ou seja, 750 patas.

Por fim, ainda que tenham um nome característico, o piolho de cobra não tem parentesco com as cobras. Contudo, recebem a nomenclatura pela diferenciação de um corpo mais arredondado e extenso, com segmentações. Além disso, apresentam hábitos e costumes comuns a animais encontrados em áreas urbanas.

Piolho de cobra - o que é, principais características e comportamentos
Fonte: Britannica

Características do piolho de cobra

Por ser um inseto diplópode, o piolho de cobra é um animal invertebrado. Ademais, o corpo do animal é alongado, cheio de anéis, com um par de olhos e antenas. Em contrapartida, estima-se que cada segmento apresente dois pares de patas, o que permite com que a espécie tenha um vasto número ao longo do comprimento.

Apesar de ter o corpo inteiro formado por anéis, essa estrutura é divida em três partes. Sendo assim, podemos falar de uma divisão com cabeça, pequeno tórax e longo abdômen. Em média, cada animal da espécie possui de 13 a 45 pares de patas, mas esse número pode ser bem maior.

Para se alimentar, as criaturas contam com um aparelho mastigador na cabeça. Basicamente, isso acontece porque consomem apenas vegetais, principalmente em estado de decomposição. Por fim, vivem em ambientes úmidos, como embaixo de folhas, restos de madeira ou árvores mortas.

Continua após a publicidade
Piolho de cobra - o que é, principais características e comportamentos
Fonte: Britannica

Comportamento

Os piolhos de cobra são encontrados em troncos, folhas ou pedras, mas também podem aparecer dentro de residências. Isso porque eles procuram lugares úmidos para viver. Assim, quando existe um excesso de irrigação em áreas de jardins, eles podem migrar para ambientes internos.

Esses animais se movem lentamente, por causa da base de sua alimentação, composta basicamente de matéria orgânica morta. Assim, podemos dizer que os piolhos de cobra são herbívoros e destritívoros.

Eles também possuem propriedades de bioluminescência, ou seja, brilham no escuro. Dessa forma, piolhos de cobra podem ser observados em florestas durante a noite, já que aparecem como pontinhos brilhantes espalhados pelo chão. A luminosidade serve para espantar alguns predadores noturnos, como ratos, cobras e lagartos.

Piolho de cobra - o que é, principais características e comportamentos
Fonte: Britannica

Curiosidades

Apesar de muita gente achar que sim, o piolho de cobra não é venenoso. Na verdade, o inseto não possui nenhum tipo de estrutura capaz de injetar venenos, como garras ou ferrões. A confusão acontece porque outro animal da mesma classe, a centopeia, possui veneno.

Como não é capaz de picar, morder ou arranhar, o piolho de cobra se defende se fingindo de morto. Ou seja, se enrola em torno do próprio corpo e libera um forte odor quando se sente ameaçado. Em alguns casos, eles podem liberar uma substância que deixa a pele humana irritada e com tons roxos.

Curiosamente, pode-se encontrar a nomenclatura desse animal com embuá ou gongolo, a depender a cultura. Além disso, ainda que sejam espécies inofentivas, estima-se que a reprodução facilitada crie um crescimento populaciona exagerado. Portanto, pode ser necessário combater a proliferação com inseciticidas químicos em quintais e jardins.

Continua após a publicidade

No que diz respeito à sua origem, crê-se que os animais apareceram pela primeira vez durante o período Silúrico, há 443 milhões de anos. Portanto, seriam um dos animais terrestres mais antigos que se tem conhecimento. Mais ainda, as pesquisas apontam que existiram espécies com cerca de 2m de comprimento no passado, sendo que atualmente os animais chegam a somente 38cm.

E aí, aprendeu sobre o piolho de cobra? Então leia sobre Sangue doce, o que é? Qual a explicação da Ciência.

Fontes: GPA Brasil, Estudo Kids, Escola Educação

Imagens: Britannica

Próxima página »

Escolhidas para você