Curiosidades

Pirâmide financeira , o que é? Origem, problemas e como denunciar

A promessa de ganho fácil e rápido de dinheiro não passa de um golpe criado pela pirâmide financeira.Tome cuidado quando for investir.

Atualizado em 17/07/2020

Em resumo, a pirâmide financeira é um esquema feito por diversas empresas para ganhar dinheiro de forma fácil. Elas recebem remuneração quando recebem novos membros. Estes precisam fazer um investimento para conseguir entrar no negócio.

A pirâmide é formada pela forma que funciona o processo de vendas. Primeiramente, no topo dela, está quem pensou em todo o esquema. Abaixo dele, já começa um grupo de vendedores que devem convidar um novo grupo de vendedores para entrar no esquema. Esse segundo grupo já aparece em um degrau inferior.

Por fim, uma base sustenta a outra, porque, para entrar no negócio, os novos precisam investir nos produtos ou na empresa. E esse dinheiro investido vai servir para pagar os vendedores que conseguiram atrair outros. Ou seja, o dinheiro vai subindo a pirâmide até o topo.

Entretanto, quando começam as dificuldades para encontrar novos vendedores, é quando a pirâmide passa a não mais funcionar. Porque, assim que para de entrar receita, os vendedores anteriores param de receber e, por fim, uma cadeia de prejuízos começa.

Uma das consequências de se entrar em uma pirâmide financeira é a perda do dinheiro investido e produtos que não trarão retorno. Ou seja, o negócio só se sustenta por atrair novas pessoas que darão seu dinheiro aos antigos vendedores.

O que é a pirâmide financeira?

Pirâmide financeira - O que é, como surgiu e por que não funciona
Edumoreira

A princípio, a pirâmide é um esquema feito para pequenos investidores, prometendo ganhos rápidos e altos. Suas características são:

  • Investimento inicial baixo
  • Vendas de produtos de forma desproporcional/Inexistência de produtos
  • Poucas informações sobre o investimento e seus riscos
  • Poucas informações sobre a empresa
  • Promessa de lucros grandes e de forma rápida
  • Foco na necessidade de recrutamento

Fazer pirâmide financeira no Brasil é proibido. Como efeito, o ato configura crime contra a economia popular.

Esse esquema foi considerado ilegal por só ter vantagens enquanto tiverem novos vendedores, ou seja, investidores. Quando eles param de investir, a pirâmide entra em colapso porque não consegue manter os retornos prometidos aos que já fazem parte do esquema.

Isso acontece porque os lucros da empresa chegam a partir do investimento de novos integrantes, e não da venda de produtos. Surpreendentemente, em alguns casos, nem mesmo existem produtos. E, quando eles existem, são usados para acobertar o esquema.

Como surgiu esse esquema?

Pirâmide financeira - O que é, como surgiu e por que não funciona
Softlinegroup

Quem popularizou a pirâmide financeira foi o italiano Charles Ponzi. Na década de 20, nos Estados Unidos, ele oferecia 50% de lucro em apenas 45 dias. Obviamente, o negócio, que trocava cupons postais por selos dos EUA, levou mais de 17 mil pessoas a perderem dinheiro. Ele foi preso e morreu pobre, em 1949, no Brasil.

O caso mais conhecido no Brasil foi o da Fazendas Reunidas Boi Gordo nos anos 90. Ao entrar nesse esquema, a pessoa recebia promessas de até 42% de lucro em 18 meses. A única coisa que se precisava fazer era investir coletivamente em bezerros e na engorda do gado. A empresa era tão grande que até comerciais foram veiculados na TV, apresentadas por Antônio Fagundes.

Assim como toda pirâmide financeira, o lucro não chegava até os investidores pelo gado e sim pela a entrada de novas investidores. Entretanto, em 2004, o esquema afundou, deixando 32 mil pessoas a ver navios e com uma dívida de R$4,2 bilhões. Apenas em 2018, foi acordado que as pessoas que investiram no esquema começariam a ser reembolsadas, porém, recebendo uma quantia muito menor da que investiram. Esse dinheiro viriam dos bens da empresa, que foram leiloados.

Por fim, nos anos 2000, Bernard Madoff, um investidor de Wall Street, garantiu a diversos investidores – entre eles, o cineastra Steven Spielberg; bancos e gente do mercado financeiro -, um retorno de 1% ao mês. Ele arrecadou bilhões de dólares e parte desse dinheiro sequer foi investida. O esquema durou 16 anos e teve 16 mil investidores.

Para manter seu negócio funcionando, Madoff usava o dinheiro que entrava para pagar aqueles que solicitavam o resgate. Em 2009, ele foi condenado a 150 anos de prisão.

Por que a pirâmide financeira não funciona?

Pirâmide financeira - O que é, como surgiu e por que não funciona
Exemplo de pirâmide financeira –

O sucesso e a renda da pirâmide depende da adesão de novos investidores, como já explicamos. Que podem entrar com dinheiro, ao adquirir previamente o produto; ou pagar por treinamentos, ao quitar uma taxa para entrar no esquema, entre outros.

O problema é que a chance da empresa falir é muito grande, porque a venda de produtos (isso quando existem produtos), não cobre o valor de repasse prometido a cada investidor. E em um determinado momento, vai ser impossível ter novos integrantes.

Vamos fazer contas? Se, em uma pirâmide, cada integrante precisa indicar 5 novas pessoas para conseguir retorno, seriam necessárias quase 2 milhões de pessoas no décimo nível. Ou seja, mesmo que considere todas as pessoas existentes no mundo, em algum momento, não teria mais quem entrar para o negócio e ele iria quebrar.

Por fim, estima-se que 85% dos integrantes do esquema tenham apenas prejuízos. Quem lucra são apenas os investidores inciais e os criadores da empresa, que se encontram nos níveis mais altos da pirâmide, ou seja, poucos.

É válido lembrar que, para adquirir novas adesões, os investidores do negócio utilizam de práticas enganosas, com promessas de lucros rápidos e altos. Isso, inclusive, caracteriza uma conduta criminosa.

É válido lembrar que, se for comprovado que uma empresa está trabalhando com esquema de pirâmide, os sócios podem responder por crime de estelionato. Ou seja, a pessoa se beneficia com pagamentos ilegais ao enganar uma vítima, em uma situação que não existe. Como resultado, quem for condenado, pode pegar 5 anos de prisão por esse crime.

Como denunciar?

Pirâmide financeira - O que é, como surgiu e por que não funciona
Ministério Público Federal – Antônio Augusto/Educadora909

Você conhece alguém que foi vítima ou até mesmo já caiu nesse golpe? Acredita que determinada empresa possa estar trabalhando com esse esquema e quer denunciar? É possível fazer isso no Ministério Público Federal e nos Ministérios Públicos Estaduais. Além disso, as polícias civil e federal também poderão te atender.

A fim de reduzir dúvidas e auxiliar quem está tentando fazer uma denúncia, o Ministério Público lançou uma cartilha sobre o assunto. Nela é possível encontrar, por exemplo, informações sobre pirâmides, suas características, questionamentos para saber se você está caindo em um golpe e até leis.

Eventualmente, alguns questionamentos básicos são feitos para analisar o golpe: os produtos são vendidos mais internamente do que para o público em geral? O dinheiro recebido depende mais do recrutamento de novos vendedores do que de produtos? Sem novos vendedores, a empresa geraria o mesmo lucro?

A diferença de Marketing Multinível

Pirâmide financeira - O que é, como surgiu e por que não funciona
Marketing Multinível – Klickpages

Há muitos anos, existe uma forma de negócio chamada Marketing Multinível. Ele se assemelha à pirâmide financeira por conquistar novos vendedores. Entretanto, seu lucro é realmente em cima das vendas de produtos.

Por exemplo, a Avon pode ser considerada uma empresa que trabalha com o Marketing Multinível. Nela, os vendedores conseguem vender produtos da empresa recebem uma bonificação por isso.

Algumas empresas agem de má-fé tentando mascarar o uso da pirâmide financeira, dizendo que trabalham com marketing multinível. Isso acontece porque os dois são semelhantes. Contudo, nos Estados Unidos foi criado uma regra em que pelo menos 70% da renda da empresa precisa vir de produtos vendidos, senão ela irá se configurar em um esquema de pirâmide.

Casos de pirâmide financeira no Brasil

Pirâmide financeira - O que é, como surgiu e por que não funciona
Dono da

JJ Invest

A empresa prometia ganhos de 10% ao mês. Ela conseguiu enganar atores, jogadores de futebol e algumas outras pessoas importantes. O esquema ficou tão famoso que a empresa já patrocinou o time Vasco durante um período. Por fim, a JJ Invest foi descoberta em 2019 e Jonas Jaimovick, o dono, teve sua prisão decretada, mas está foragido.

Wolf Trade Club

A empresa do Paraná, em síntese, prometia 50% de lucro sobre o capital investido. Ela deu um golpe de 30 milhões de reais, em aproximadamente 300 clientes. A Wolf fazia uma atividade legal vendendo cursos, mas decidiu começar com o esquema de pirâmide. Depois da descoberta do negócio, os sócios foram presos.

Unick Forex

A empresa do Rio Grande do Sul trabalhava com bitcoins, sua promessa era dobrar o capital em apenas seis meses. Os sócios foram presos pela Polícia Federal. Em uma estimativa feita, considera-se que eles tenham movimentado em torno de 2 bilhões de reais.

AI e Albuquerque Consultoria

Um agente captava novos clientes para a sua empresa prometendo grandes ganhos para quem investisse nela. Em março de 2019 o golpe foi descoberto e, o agente cometeu suicídio após ficar devendo 20 milhões de reais para os investidores.

Alcateia Investimentos

A Alcateia se vendia como um grupo de investimentos e prometia até 2% de ganhos ao dia para seus investidores. Algum tempo depois a administração da empresa passou para outra instituição. Entretanto, esta fechou em 2018 e deu prejuízo para 50 mil pessoas.

InDeal Investimentos

A InDeal Investimentos trabalhava com criptomoedas. Ela prometia ganhos de até 15% ao mês e movimentou em torno de 700 milhões de reais dos seus investidores.

Gostou da matéria? Portanto, continue com a gente e leia essa: Serviços Essenciais – Atividades que não fecham durante a quarentena

Imagens: Acionista, Klickpages, Edumoreira, SejamidasSoftlinegroupEducadora909, Meiahora

Fontes: Dicionariofinanceiro, Oglobo, Uol, Nubank, Época, Magnetis