Curiosidades

Primeiro livro do mundo, qual é? Evolução dos livros e impressão moderna

Muito se discute sobre qual é o primeiro livro do mundo e quando ele foi criado, mas provavelmente ele tem mais de 5 mil anos de história.

Por P.H Mota

Ainda que os livros tenham ganhado novas versões em formatos digitais, os livros tradicionais ainda são um importante meio de registro e consumo de informações. Mas como surgiu o primeiro livro do mundo?

Os primeiros documentos registrados com texto foram feitos pelos sumérios, por volta de 3.200 a.C.. Esses textos tratavam de leis, assuntos administrativos e religiosos, bem como de lendas e poemas locais, em um dos idiomas mais antigos do mundo.

Por outro lado, esses livros ainda não tinham o formato que conhecemos hoje. Isso porque os primeiros documentos da Mesopotâmia estavam escritos em tabletes de argila.

Evolução do livro

Primeiro livro do mundo - qual é e como evolui até os dias de hoje
Unfettered Potential

Alguns autores questionam que o primeiro livro do mundo tenha surgido na Mesopotâmia. Segundo o professor do Departamento de Estudos Culturais e Mídia da Universidade Federal Fluminense e pesquisador em Produção Editorial, Aníbal Bragança, a portabilidade é uma da principais funções de um livro.

Sendo assim, seria impossível considerar um documento gravado em rochas como livro.

A partir do Antigo Egito, os livros começaram a ganhar o formato que conhecemos apesar da descoberta e produção do papiro. Além do material, o couro animal também era popular para a produção de documentos em pergaminhos.

Os pergaminhos eram feitos em rolos com folhas coladas lado a lado. Logo após a finalização, as folhas eram presas a dois bastões em suas extremidades, ou seja, o leitor desenrolava de um lado e enrolava do outro enquanto lia as páginas. Dessa maneira, alguns teóricos defendem que o primeiro livro do mundo foi publicado em pergaminhos.

Primeiro livro do mundo oriental

Primeiro livro do mundo - qual é e como evolui até os dias de hoje
Ancient Origins

Na China, o I Ching é considerado o primeiro livro do mundo. Suas origens lendárias datam de mais de 6 mil anos atrás, com dizeres das principais correntes da filosofia chinesa: Confucionismo e Taoísmo.

Apesar da origem do livro ser desconhecida, ele exerceu muita influência nas bases da formação da sociedade chinesa. Por séculos, o conteúdo do documento foi considerado fonte de sabedoria e até mesmo de conselhos de oráculos que tentam prever o futuro.

O I Ching é composto de grupos de caracteres feitos com três linhas, contínuas ou quebradas. A partir dessa diferença, então, é possível criar oito combinações de caracteres que representam os principais elementos do I Ching.

Além disso, cada dois caracteres forma um hexagrama que simboliza arquétipos de personalidade. É justamente a explicação desses arquétipos que estão espalhadas nas centenas de páginas do livro.

Impressão moderna

Primeiro livro do mundo - qual é e como evolui até os dias de hoje
BBC

O primeiro livro do mundo impresso no formato que conhecemos hoje, foi possível a partir das tecnologias de tipos móveis desenvolvidas por Johannes Gutenberg. Os tipos móveis eram peças reutilizáveis para impressão em massa que permitiam a replicação de um mesmo livro impresso por meio do uso de uma máquina de imprensa.

A primeira obra escolhida para esse tipo de impressão foi a Bíblia, em Latim. O livro tinha 641 páginas e começou a ser produzido em 23 de fevereiro de 1455. No entanto, a finalização da impressão só aconteceu depois de cinco anos.

Hoje em dia, ainda existem cerca de 60 Bíblias impressas por Gutenberg no mundo. Dentre elas, 12 estão impressas em pergaminho, e as 48 restantes em papel.

Por fim, no Brasil, a imprensa só chegou depois de 355 da impressão da primeira Bíblia. Por aqui, o primeiro livro impresso foi Marília de Dirceu, de Tomás Antônio Gonzaga, em 1810.

Fontes: Nova Escola, Maringá, CHC, Bloguito, Super Interessante

Imagens: Unfettered Potential, Ancient Origins, BBC, Ancient Origins

Próxima página »

Escolhidas para você