Curiosidades

Sal de cozinha – Origem, propriedades e importância para a saúde

O cloreto de sódio, popularmente conhecido como sal de cozinha possui propriedades que são benéficas para o bom funcionamento do corpo humano.

Por Renata Gonçalves Pereira

O sal de cozinha ou cloreto de sódio é um componente muito utilizado na cozinha no dia a dia, usado para temperar, salgar, além de muitas outras aplicações. Sua presença faz toda a diferença no preparo dos alimentos, no entanto, não deve ser usado em exagero ou acaba estragando a comida. Ademais, o sal de cozinha pode ser encontrado em várias versões, por exemplo, sal rosa, negro, grosso, light, etc.

É uma substância obtida através da evaporação da água do mar, seguido por um processo onde é adicionado iodo. De acordo com nutricionistas, o consumo ideal de cloreto de sódio é de 5 g por dia. Porém, muitas pessoas consomem em média 15 g. Consequentemente, o uso em excesso pode causar doenças como hipertensão (aumento da pressão arterial), para esses casos é recomendado o uso do sal ligth, marinho ou líquido.

No entanto, esses outros costumam custar mais caro do que o sal de cozinha comum. Desde que consumido moderadamente, o sal de cozinha é muito importante para a o bom funcionamento do organismo. Também pode ser usado para solucionar diversos problemas em casa como tirar odores, manter formigas afastadas, ajudar na preservação de alimentos, por exemplo.

Origem do sal de cozinha

Imagem: RTP Ensina

O cloreto de sódio, mais conhecido como sal de cozinha, desempenhou um papel socioeconômico mundial muito importante. Já foi considerado como um artigo de luxo e até guerras foram travadas por sua causa. Hoje, o sal de cozinha é um item que está presente nas casas das pessoas e é fundamental para o tempero dos alimentos.

O sal está presente na Terra desde o início de sua formação e desempenhou um papel muito importante na evolução dos seres vivos. De acordo com estudos, o primeiro registro do uso do sal pelos homens datam mais de 5 mil anos e para lavar, tingir e amaciar o coro. Ademais, o sal era usado na Babilônia, no Egito, na China e em civilizações pré-colombianas como moeda, para conservar alimentos.

No entanto, devido sua escassez e importância, o valor do sal chegou a ser equivalente ao do ouro, o que provocou guerras e disputas para obter o tão precioso sal. Inclusive, estradas foram construídas exclusivamente para seu transporte. Hoje, graças à tecnologia e a facilidade de produção em larga escala, tornou-se um produto de fácil acesso a população.

Um fato interessante é que na época do Império, os exércitos romanos pagavam seus soldados com saquinhos cheios de sal, cujo nome era salarium. Então, com o tempo, o valor foi convertido em moedas, dando origem ao salário como o conhecemos hoje.

Função e propriedades do sal de cozinha

Imagem: SlidePlayer

O sal de cozinha é uma substância muito importante para a manutenção do corpo humano. Pois atua na contração muscular, nos batimentos cardíacos, nos impulsos nervosos e na ingestão de proteína. Ademais, auxilia na absorção de potássio, serve como base do ácido estomacal e ajuda no transporte dos dióxidos de carbono das células até os pulmões.

No entanto, para que o cloreto de sódio exerça sua função corretamente, deve ser consumido moderadamente. Pois, caso seja consumido em excesso, o sal faz efeito contrário no organismo, causando doenças. Ademais, o uso do sal de cozinha é um importante ingrediente na tecnologia de alimentos, pois desempenha um papel importante, por exemplo:

  • Conservante – o sal ajuda na conservação dos alimentos, impedindo a proliferação de micro-organismos patogênicos.
  • Texturizador – o sal de cozinha age fortificando as estruturas do glúten nas massas, melhorando sua textura. Também amacia carnes curadas e desenvolve características específicas nos queijos.
  • Aglutinador – o cloreto de sódio ajuda na extração da proteína em carnes processadas, dando liga nos pedaços. Por exemplo, na fabricação das salsichas e linguiças.
  • Controlador de fermentação – usado na produção de produtos de panificação, em queijos, chucrutes e linguiças por controlar a taxa de fermentação.
  • Desenvolvimento de cor – juntamente com açúcar ou nitritos, o sal auxilia na cor dourada da crosta dos pães e na cor característica dos produtos derivados de carne.

Ademais, o sal de cozinha é extraído através da dissolução em água, cuja técnica é usada pela Europa e pelos Estados Unidos, que é responsável por 23% da produção mundial de sal de cozinha. No entanto, nos países tropicais, a técnica usada é a evaporação e cristalização da água do mar, cuja participação na produção mundial é de 10%.

Principais tipos de sal

1- Sal de cozinha ou refinado

Imagem: Gettyimages

É o mais utilizado na culinária, obtido através da evaporação da água do mar e acrescido de iodo. Esse acréscimo é feito desde 1920 uma exigência do Ministério da Saúde devido a epidemia de hipertiroidismo e o bócio. Onde cada grama de sal de cozinha contém 400 mg de sódio, sendo 60% de cloreto e 40% de sódio.

2- Sal marinho ou grosso

Imagem: Gettyimages

É obtido da mesma forma que o sal de cozinha, porém não sofre refinamento. Por ser menos processado mantem a maior parte de seus minerais e uma quantidade menor de sódio. São exemplos de sal marinho, o sal rosa, cinza, branco e o sal preto.

3- Flor de sal

Imagem: Gettyimages

É considerado como o sal mais rico em sódio, a flor de sal é retirada na parte mais superficial das salinas. Ademais, é utilizado em alimentos prontos para deixa-los mais crocantes.  No entanto, não é indicado pelos nutricionistas.

4- Sal light

Imagem: Gettyimages

É o sal ideal para hipertensos, pois possui menos sódio do que o sal de cozinha, onde cada grama possui cerca de 200 mg de sódio. Sendo que o restante é composto por cloreto de potássio, que é diurético, por isso ajuda no controle hídrico do organismo. Porém, não é indicado para pessoas com problema renal, por isso, deve ser consumido com orientação médica.

5- Sal defumado

Imagem: Tudo Gostoso

Com a mesma quantidade de sódio que o sal de cozinha, o sal defumado é produzido na França, sendo defumado com a fumaça da queima de carvalho. Ademais, é o mesmo utilizado no envelhecimento dos vinhos, devido a suas propriedades aromáticas.

6- Sal de cozinha negro

Imagem: Mixxon

De origem vulcânica, possui cloreto de sódio, cloreto de potássio, ferro e enxofre, seu gosto é sulfuroso. Ademais, a quantidade de sódio é equivalente ao sal de cozinha.

7- Sal rosa do Himalaia

Imagem: Gettyimages

Rico em minerais, cerca de 80 tipos como cálcio, ferro, potássio e cobre. Ademais, é retirado de um local onde era banhado pelo mar no passado. Portanto, o sal rosa é indicado para temperar carnes grelhadas, saladas e legumes. Também é muito utilizado na confecção de lamparinas, que apresenta funções terapêuticas.

8- Sal de cozinha líquido

Imagem: Tudo Ela

Dissolvido em água mineral, o sal líquido é altamente puro, possui menos sódio do que o sal light, cerca de 110 mg em uma grama de sal.

9- Sal do Havaí

Imagem: Gettyimages

Proveniente de uma região argilosa, o sal do Havaí é rico em ferro e possui a coloração rosa avermelhado, onde cada grama contém 390 mg de sódio.

10- Sal de ervas

Imagem: Gettyimages

Muito recomendado por nutricionistas, é uma mistura de ervas com sal de cozinha, no entanto, por deixar o alimento mais saboroso não há a necessidade de usar muito sódio. Dessa forma o torna uma opção mais saudável.

Dicas de como usar o sal de cozinha

Imagem: Gettyimages

O sal de cozinha é uma substância bastante versátil, podendo ser usada em várias situações para ajudar nas tarefas diárias. Tais como:

  • Lavar panelas com água e sal de cozinha ajuda remover manchas.
  • Evitar que a forma de gelo fique grudada no congelador colocando um pouco de sal no congelador antes de colocar a forma.
  • Limpeza do piso com sal e água morna.
  • Manter mosquitos afastados da pia colocando um pouco de sal embaixo do escorredor de pratos.
  • Remova odores de recipientes de plástico colocando água e uma colher de sal de cozinha, deixe agir de um dia para o outro.
  • Água e sal de cozinha evitam que maças e peras descascadas escureçam.
  • Sal e água morna para tratar úlceras e abscessos na boca, assim como gargarejar alivia dor de garganta.
  • Mancha de água em móveis de madeira pode ser retirada com sal de cozinha e óleo vegetal.
  • Sal e água gaseificada para limpar e desodorizar o interior de geladeiras.
  • Com água quente e sal você poderá evitar que se acumule gordura nos canos da pia.
  • Para limpeza de utensílios de latão e cobre, misture farinha, sal de cozinha e vinagre. Para eliminar a gordura de frigideiras, sal e papel toalha. Por fim, sal e sabão para eliminar manchas de café e chá nos copos.
  • Lavar tapetes e cortinas coloridas com água salgada renova as cores.
  • Para manchas de suor, lave com quatro colheres de sopa de sal de cozinha para cada litro de água. E para manchas de sangue, mergulhe em água salgada fria e depois lave em água morna com sabão.

Então, se você gostou dessa matéria, também vai gostar dessa: Sal em excesso – Importância do sódio e malefícios á saúde.

Fontes: Ecycle, Revista Encontro, Tudo Gostoso

Imagens: UOL, RTP Ensina, SlidePlayer, Gettyimages, Mixxon, Tudo Ela

Próxima página »

Escolhidas para você