Notícias

Tumbas antigas são descobertas na Arábia Saudita por arqueólogos

Tumbas antigas foram descobertas na Arábia Saudita por arqueólogos de uma universidade da Austrália e Avenidas de 4.500 anos.

Tumbas antigas foram descobertas na Arábia Saudita por arqueólogos de uma universidade da Austrália. Sendo assim, o grupo encontrou também avenidas de 4.500 anos que podem chegar até o país vizinho, o Iêmen. 

Portanto, os pesquisadores da University of Western Australia descobriram que existem cerca de 18 mil túmulos nas rotas. Para o estudo, foi necessário levantamentos aéreos por meio de um helicóptero. Além disso, os especialistas pesquisaram o solo, fizeram uma escavação e analisaram as imagens de satélite.

Os pesquisadores chamaram as rotas de Avenidas Funerárias. Elas têm um alcance nos condados árabes de Al-‘Ula e Khaybar, no noroeste da Arábia. Por isso, não passaram por avaliação suficiente até pouco tempo. De acordo com o pesquisador, Matthew Dalton, os moradores locais conhecem as Avenidas Funerárias há milhares de anos. Contudo, não o suficiente até a divulgação das imagens de satélite

Sobre as Avenidas Funerárias

Continua após a publicidade

Ainda segundo o pesquisador, Matthew Dalton, ele conseguiu ver as Avenidas Funerárias de cima por meio de um helicóptero. Sendo assim, acredita que as rotas possuem centenas ou milhares de quilômetros. Ademais, ressalta que as pessoas que viajam pelas principais estradas atualmente já passaram pelas Avenidas Funerárias.

As tumbas

Tumbas antigas são descobertas na Arábia Saudita por arqueólogos

As tumbas possuem as formas de pingentes anéis. Portanto, as que parecem com um anel possuem um marco de pedras com uma parede de aproximadamente dois metros de altura em volta dele. Já as tumbas de pingentes formam uma admirável cauda.  

As tumbas, segundo os pesquisadores, são de 2600 a 2000 anos antes de Cristo. Porém, diversos desses túmulos tiveram utilidade para moradores locais até cerca de mil anos atrás. 

Continua após a publicidade

Além disso, de acordo com a pesquisadora, Melissa Kennedy, todos os envolvidos no projeto se impressionaram com o quão conservado o local e as tumbas conseguiram ficar. Agora, os pesquisadores querem descobrir o motivo dos túmulos estarem ao longo das Avenidas Funerárias.  No entanto, Melissa disse que existe algo similar dentro da cultura grega e romana.

Confira também sobre Dupla de pesquisadores revela o porque antas correm risco de extinção!

Próxima página »

Escolhidas para você