Curiosidades

Vrykolakas: o mito dos vampiros da Grécia Antiga

Quando se ouve a palavra “vampiro”, a maioria pensa no Drácula de Bram Stoker e na Transilvânia. Mas, e os vampiros gregos, Vrykolakas?

As pessoas vêem os vampiros como os mortos-vivos que bebem sangue. A Europa Oriental é a pátria da maior parte do folclore sobre vampiros como o famoso Drácula de Bram Stoker. No entanto, outros países, incluindo a Grécia, têm suas lendas sobre o morto-vivo, lá chamados de Vrykolakas.

Em suma, o nome da versão grega do vampiro eslavo/europeu tem suas raízes no termo eslavo vblk’b dlaka, que significa “portador de pele de lobo”. A maioria das lendas de vampiros envolve beber o sangue das pessoas.

Todavia, o vrykolaka não morde o pescoço de suas vítimas para beber sangue. Em vez disso, cria pragas de infecções andando pelas cidades. Vamos conhecer a fundo a lenda por trás dessas criaturas.

História dos Vrykolakas

Acredite ou não, o pitoresco país da Grécia já foi considerado o mais infestado de vampiros de todo o mundo. Especificamente, dizia-se que a ilha de Santorini era o lar de inúmeros mortos-vivos, principalmente os temidos Vrykolakas.

Se você procurasse informações sobre a Ilha de Santorini, ficaria surpreso ao ver que um lugar tão deslumbrante e de tirar o fôlego já foi uma terra de medo e miséria.

Aliás, antigamente, acreditava-se que os habitantes da ilha eram os principais especialistas em vampiros, destruindo-os para ser exato. Muitas pessoas capturavam vampiros e os traziam para a ilha para serem cuidados pelos melhores de Santorini.

Continua após a publicidade

A reputação de vampiro da ilha foi documentada por vários viajantes que apenas espalharam mais a notícia. Montague Summers, que visitou a ilha em 1906-1907 e o padre François Richard também divulgaram os contos de vampiros, assim como Paul Lucas em 1705.

O próprio vampiro especial da ilha era o Vrykolakas (também Vyrkolatios). Este vampiro é como muitos no sentido de que bebe sangue e, claro, prejudica os mortais. As maneiras de se transformar neste vampiro eram muitas e variadas.

O vampiro do sono

Algumas pessoas pensavam que o vrykolaka causava paralisia do sono, semelhante à síndrome da velha bruxa. Em suma, essa ideia é baseada na noção do incubus e na propensão do vampiro dos Balcãs para matar vítimas sentando-se em seus peitos.

A paralisia do sono geralmente ocorre quando uma pessoa está em decúbito dorsal, adormecendo ou acorda e não consegue se mexer ou falar. Normalmente dura alguns segundos ou vários minutos.

Com efeito, as vítimas sentem uma presença maliciosa, que, muitas vezes, envolve sentimentos de horror e apreensão. Ademais, algumas pessoas sentem uma forte pressão no peito.

Qual é a aparência de um vampiro grego?

Eles são inchados e corados, mas não decompostos, com presas longas, palmas peludas e, às vezes, olhos brilhantes. Depois de se levantarem de seus túmulos, eles entrarão em cidades e vilarejos próximos, batendo nas portas e chamando os nomes dos moradores lá dentro.

Se eles não obtiverem resposta, eles seguirão em frente, mas se a chamada for atendida, essa pessoa morrerá em dias e ressuscitará como um novo vrykolakas.

Como as pessoas se tornavam um vrykolaka?

A criatura batia na porta das pessoas e desaparecia se uma pessoa atendesse na primeira batida. A pessoa foi condenada à morte logo e se tornou um vrykolaka. Até hoje, em certas partes da Grécia, as pessoas não atendem a porta até, pelo menos, a segunda batida.

Acreditava-se que um vrykolaka pode surgir depois de viver uma vida impura, uma excomunhão, ser enterrado em solo não consagrado ou comer carne de carneiro que um lobisomem provou.

Aliás, lobisomens não estavam a salvo de se transformar em vrykolaka. Se uma pessoa matasse um lobisomem grego, ele ou ela poderia voltar como um mestiço vrykolaka e lobisomem.

Por fim, havia condições que predispunham as pessoas a se tornarem um vrykolaka. É quando um pai ou outra pessoa amaldiçoa suas vítimas, pessoas fazendo uma ação má ou desonrosa contra sua família; incluindo matar um irmão, cometer adultério com uma irmã ou cunhado morrendo de forma violenta ou tendo um enterro inadequado.

O que o vampiro fazia?

Segundo o folclore grego, este vampiro era perverso e mau, mas também um pouco travesso. Ademais, gostava de matar sentando e esmagando uma vítima adormecida.

Às vezes, os Vrykolakas se esgueiravam em uma casa e puxavam as roupas de cama de alguém dormindo ou comiam toda a comida e vinho que serviriam para a refeição do dia seguinte.

Até zombava das pessoas a caminho da igreja ou chegava ao ponto de atirar pedras nas pessoas enquanto caminhavam para a igreja. Claramente um encrenqueiro. Mas esses traços e mitos variam de aldeia para aldeia, cada lugar tendo sua própria versão do que é um Vrykolakas e o que ele fez.

Como matar vrykolakas?

Na maioria dos lugares, eles tendiam a concordar com os métodos de destruição, que era cortar a cabeça do vampiro ou empalá-la em uma estaca. Outros acreditavam que apenas um homem da igreja poderia matar um vampiro.

Por outro lado, algumas pessoas acreditavam que queimar os vrykolakas é a única maneira infalível de destruí-los.

Então, gostou de conhecer a lenda por trás dos vampiros gregos? Pois, assista ao vídeo abaixo e leia também: Drácula – Origem, história e a verdade por trás do clássico vampiro

Próxima página »

Escolhidas para você