10 funções corporais que parecem inúteis, mas que salvam sua vida

Que o corpo humano é fantástico, a gente sabe. E, para falar a verdade, tanta perfeição e suas várias funções corpais tem até mesmo seus resquícios de bizarrice, como você já viu nessa outra matéria, que mostra algumas coisas estranhas que a evolução deixou em nosso organismo.

Mas será que tudo que temos em nosso corpo é, realmente, útil à nossa sobrevivência? A resposta para essa pergunta, embora possa parecer extremista, é simples: “obviamente”. E você vai ter provas disso na matéria de hoje.

Como você vai ver, existem algumas funções corporais que, simplesmente, garantiram nossa vida ao longo dos séculos e que, por falta de conhecimento, são desprezadas e incompreendidas. Um bom exemplo disso são nossas alergias, os enjoos matinais, os engasgos e assim por diante.

Aliás, até mesmo nossos pelos pubianos, tão demonizados, cumprem funções corporais importantes no nosso dia-a-dia. Sabia disso? Provavelmente não, mas isso e muito mais você vai descobrir na seleção abaixo.

Veja 10 funções corporais que parecem inúteis, mas salvam sua vida:

1. Alergias

1

Se você se perguntou a vida inteira para que servem as alergias, acredite, elas fazem parte das funções corporais que permitiram que você evoluísse! Conforme a Ciência, elas se tratam de uma espécie de erro, de certa forma muito útil para o ser humano, tendo em vista que as alergias são despertadas por compostos que se assemelham a proteínas encontradas em parasitas. Assim, as reações alérgicas podem ser entendidas como respostas imunes mal adaptadas.

2. Pelos pubianos

2

Por que o corpo humano foi perdendo os pelos do corpo ao longo dos séculos, mas o pelos pubianos permanecem? Isso acontece porque eles ainda têm funções corporais importantes e podem estar diretamente ligados à nossa reprodução. Segundo alguns estudos, eles existem para aumentar o cheiro que exalamos para atrair nossos parceiros de reprodução, já que eles cobrem os locais onde mais suamos.

3. Dedos enrugados

3

Com certeza a aparência não é bonita, mas quando os dedos ficam enrugados eles estão entre a lista de funções corporais que parecem inúteis, mas nos permitiram evoluir. Aliás, segundo a Ciência, isso acontece com nossos dedos quando ficamos muito tempo debaixo d’água para aumentar a aderência de nossos membros às superfícies molhadas, evitando escorregões e outros deslizes.

4. Toc

5

Até mesmo o Transtorno Obsessivo-Compulsivo tem sua parte de responsabilidade em nossa evolução, sabia? Conforme a Ciência, embora hoje esse tipo de comportamento possa trazer uma série de transtornos, é possível que ele tenha sido importante para nossa espécie no passado, especialmente quando ainda precisávamos nos preocupar com coisas cotidianos, como a origem de um barulho, por exemplo.

Inclusive, existe uma teoria de que o TOC e suas principais obsessões tenham nascida da subatividade de um módulo mental que a maioria de nós possui e que tem a função de imaginar e reagir a situações de risco. O mais interessante de tudo é que essa reação independe de intervenções voluntárias das pessoas.

5. Enjoo matinal

6

Parece até algo exagerado de se dizer, mas pode ser que as ânsias matinais estão salvando a humanidade há algum tempo. Isso porque eles evitam que a gente acabe consumindo, logo na primeira refeição do dia, alimentos mais propensos a conter parasitas, como ovos, carnes vermelhas, peixes e aves.

Essa reação, como você já deve ter ouvido falar, é ainda mais forte durante os três primeiros meses de gravidez de uma mulher, quando o feto ainda é muito vulnerável.

6. Engasgos

7

Tem coisa mais ruim que ficar engasgado? Apesar de ser bastantes desconfortável ficar com algo entalado na garganta, a verdade é que esse é um tipo de transtorno vivido somente pelos os seres humanos. Isso acontece porque, de certa forma, seu corpo tentar jogar para fora a comida que fica presa nessa região e que poderia cortar nosso suprimento de ar, caso não fosse removida.

De acordo com pesquisadores, isso só acontece com a raça humana porque nossas cordas vocais, que evoluíram muito, ficam muito para baixo da gargante e acabou deixando a laringe muito perto de nosso esôfago.

7. Ficar vermelho

8

Outra coisa que pode ser inclusa na lista de funções corporais que parecem inúteis, mas são sinais da evolução, é o fato de algumas pessoas ficarem vermelhas de vergonha depois de um erro ou uma gafe em público. Conforme estudos, pessoas que enfrentam esse tipo de reação são mais confiáveis e interpretadas pelos demais de uma forma mais positiva, do que as pessoas que jamais ficam coradas. Há quem acredite, por exemplo, que esse comportamento, embora involuntário, evite brigas e outras consequências mais graves diante de algum conflito social.

8. Testículos

10

Essa é uma parte muito sensível do corpo masculino e pode mesmo fazer com que um homem fique “neutralizado” por algum tempo se for ferido nessa região. Segundo a ciência o fato dessa ser uma parte sensível do corpo e de estar do lado de fora pode ser explicado a partir das necessidades de sobrevivência dos espermas. Isso porque eles não conseguiriam sobreviver dentro do corpo, devido à temperatura de nosso organismo.

9. Cócegas

4

Outra das funções corporais que parecem inúteis, mas que podem salvar sua vida, são as cócegas. De acordo com a Ciência, elas podem ser entendidas como um mecanismo de aproximação social, já que proporciona momentos de risos e descontração entre familiares e amigos.

Por outro lado, elas também costumam ser entendidas como mecanismos básicos de defesa, já que são mais comuns em partes também vulneráveis em um combate, como pescoço, costelas e pés. Isso, por sua vez, ensinaria as crianças a protegerem suas partes vitais.

Mas, se mesmo sabendo disso, você ainda quiser para de sentir cócegas para sempre, a Ciência também já sabe como você deve fazer. Mas isso você já conferiu aqui, nessa outra matéria.

10. Transtorno afetivo sazonal

9

Como o nome mesmo diz, esse é um tipo de distúrbio de humor que está relacionado a determinadas épocas do ano, como o inverno, por exemplo. Conforme os estudiosos, essa condição surgiu para fazer com que nossos bebês nascessem mais saudáveis. Isso porque, enquanto o verão é visto como a melhor fase para engravidar, no inverno, com a “depressão”, as mães acabam ficando mais quietas e reclusas, o que é bom para a gravidez e permite que a mulher se foque mais na criança que está gerando.

E, por falar em coisas que você nem imagina, confira também: 14 fatos científicos que você, com certeza, não sabe.

Fontes: Cracked, Hyperscience