Alienígenas existem… ou existiram, afirmam cientistas

Não é de hoje que os cientistas estão atrás de vida fora da Terra e, embora nada muito expressivo tenha sido descoberto sobre isso nos últimos anos, não são raras as histórias (embora não se saiba se verdadeiras ou inventadas) de aparições de ETs pelo mundo. Mas, afinal de conta, será que alienígenas existem mesmo?

Embora esse tenha sido um grande suspense por anos, a verdade é que agora já temos uma resposta para essa pergunta e, claro, vai deixar muita gente de cabelos em pé. Isso porque dois astrofísicos americanos Adam Frank, da Universidade de Rochester; e Frank Sullivan, da Universidade de Washington; garantem que alienígenas existem em algum lugar do universo, ou já existiram em algum momento.

Mas, claro, para chegar a esta conclusão, os cientistas não encontraram nenhum E.T por ai. Os astrofísicos chegaram a essa conclusão positiva sobre vidas fora da Terra por meio de uma equação bastante curiosa, a Equação de Drake, criada em 1961 pelo astrônom0 Frank Drake.

1

Conhecendo a equação

Na época em que criou o cálculo, a intenção de Drake era tentar determinar a probabilidade de existiram fora de nosso planeta sociedades tecnológicas. Para isso, o cientista pressupôs que o número de civilizações alienígenas no Universo, representado pela letra N; é igual à multiplicação de outros sete números um tanto estranhos.

5

O primeiro deles é a taxa de formação de novas estrelas (R). O segundo, a porcentagem de estrelas que contêm planetas; seguido pelo o número de planetas capazes de abrigar vida em cada uma dessas estrelas; pela fração desses planetas que realmente contém vidas; a porcentagem dessa vida que desenvolveu inteligência; a porcentagem dessa vida inteligente que desenvolve tecnologias de comunicação que podem ser detectadas e por fim, quanto tempo que essa civilização emitiu sinais que podemos detectar, representado pela letra L.

3

Invertendo a matemática

Embora na época em que foi criada a equação era impossível de ser resolvida por falta de inúmeras dessas informações e números, essa realidade mudou em 2016. Hoje em dia, sabemos que existem mais de 3 mil planetas fora do Sistema Solar, que existe a possibilidade da existência de planetas estarem girando ao redor de todas as estrelas do firmamento e que pelo menos 25% dos planetas encontrados ficam em uma zona em que a vida seria possível.

4

Mas, para ter uma resposta menos abrangente, os americanos inverteram o sentido da equação e, ao invés de calcular a possibilidade de existir vida em outros planetas; eles calcularam qual a possibilidade de sermos a única sociedade de vida inteligente no universo.

Alienígenas existem!

2

O resultado disso, como você já sabe, é praticamente nulo, sendo impossível (ou quase) que não exista agora ou que nunca tenha existido vida extraterrestre. Conforme Adam Frank, isso só seria possível se a probabilidade, resultante da equação, de uma civilização evoluir em outros planetas fosse 1 em 10 bilhões de trilhões, algo totalmente irreal.

Tenso, né? E, se alienígenas existem mesmo, será que o conteúdo dessa outra matéria é verdadeiro?

Fonte: Superinteressante