Curiosidades

Amanda Lemos, quem é? História da lutadora de MMA

Amanda Lemos é uma lutadora de artes marciais mista brasileira da categoria peso-palha do Ultimate Fighting Championship, o UFC.

Em primeiro lugar, Amanda Lemos ou Amanda Oliveira de Lemos é uma lutadora de artes marciais mista brasileira. Nesse sentido, compete na categoria peso-palha do Ultimate Fighting Championship, também conhecido como UFC. Ou seja, faz parte dos competidores que pesam entre 48 e 52 kg.

Curiosamente, essa categoria se encontra entre o peso mosca e o peso átomo. A princípio, a divisão de peso-palha nas artes marciais mistas não tinha definição específica pelas Regras Unificadas das Artes Marciais Mistas. Desse modo, todos os competidores abaixo de 57 kg pertenciam a classificação peso mosca.

Apesar disso, a criação da categoria englobou atletas como Amanda Lemos, original de Belém, Pará. Ademais, a lutadora pertence à equipe Marajó Brothers Team, centro de treinamento especializado criado pelos atletas e irmãos Iuri e Ildemar Marajó Alcantara.

No geral, o ranking de março de 2021 revelou que Amanda Lemos está em décimo quarto na lista de competidoras peso-palha do UFC. Em resumo, determina-se essa lista por meio de um painel composto por membros da mídia do MMA. Logo em seguida, o painel vota nos participantes da lista tanto pela categoria de peso quanto pela relação do peso com a classe.

Continua após a publicidade
Amanda Lemos, quem é? História da lutadora de MMA
Fonte: UFC

Carreira nas artes marciais mistas

A princípio, Amanda Lemos, que também atende como Amandinha, começou a trajetória profissional nas artes marciais mistas no circuito brasileiro. Em especial como participante do Jungle Fight, o segundo maior campeonato da categoria esportiva no país. Curiosamente, o nome refere-se ao estado de origem, porque começou no Amazonas.

Primeiramente, a competição surgiu em 2003, também em Manaus, Amazonas. Contudo, houve uma edição especial em 2006 na Eslovênia. Apesar disso, o ano seguinte teve um intervalo nas disputas até a eventual retomada no Rio de Janeiro.

Nesse sentido, considera-se o Jungle Fight como o maior evento de MMA da América Latina. Portanto, nomes de destaque no esporte como Erick Silva, Fabrício Werdum, José Aldo e Rogério Minotouro. Ademais, estima-se que essa seja a única competição do esporte com transmissão nos Estados Unidos e na América Latina.

Dessa forma, Amanda Lemos começou a participar das competições, com um recorde de vitórias de cinco para zero. Além disso, ao enfrentar a atleta Mayra Cantuária em 2016 houve um histórico empate que levou a luta a ser repetida. Por fim, Lemos venceu por meio de um nocaute no terceiro round.

Continua após a publicidade

Portanto, estima-se que a atleta começou na luta por diversão e por gosto pelo esporte. Porém, tornou-se profissional somente em 2014, a partir de uma luta contra Laura Falcão no FDAM onde venceu por nocaute. Entretanto, trabalhou anteriormente como taxista e motorista.

Amanda Lemos, quem é? História da lutadora de MMA
Fonte: UFC

Estreia e trajetória de Amanda Lemos no UFC

Posteriormente, a estreia em Ultimate Fighting Championship, o UFC, ao substituir a atleta Lina Länsberg com urgência, porque ela estava lesionada. Sendo assim, a estreia promocional aconteceu por meio de um combate contra Leslie Smith, no evento UFC Fight Night: Nelson vs. Ponzinibbio, no mês de julho de 2017.

Por um lado, Leslie Smith é uma atleta estadunidense profissional nas artes marciais mistas, mas pertence à liga Bellator MMA. No entanto, participou de competições do UFC com alto volume de strikes e nocautes. Portanto, trata-se de uma atleta com maior desenvoltura do que Amanda Lemos, com carreira desde 2008.

Sendo assim, Amanda Lemos perdeu o combate por meio de um nocaute no segundo round. No entanto, antes que chegasse a competir novamente, a atleta foi suspensa durante dois anos por testar positivo pelo uso de uma substância banida. Basicamente, tratava-se de um anabolizante, cujo uso está proibido na liga.

Continua após a publicidade

Como consequência, Lemos permaneceu fora dos ringues até 2019, com retorno marcado em uma luta contra Veronica Macedo. Também latino-americana, a competidora venezuelana desistiu da luta marcada para dezembro desse ano por conta de sintomas de concussão.

Contudo, a estadunidense Miranda Granger tomou o lugar e acabou vencendo o combate contra Amanda Lemos por questões técnicas. Apesar disso, a atleta brasileira assinou um contrato com a organização e continuou avançando na liga.

E aí, aprendeu sobre Amanda Lemos? Então leia sobre Por que cargas d’água: origem e significado da expressão.

Fontes: Wiki | Globo Esporte | Super MMA

Continua após a publicidade

Imagens: UFC

Próxima página »

Escolhidas para você