Curiosidades

Quais as causas e o que podem indicar arrotos constantes

Todo mundo arrota, mas se for de forma constante, isso significa que você pode ter um problema de saúde e precisa dar atenção a isso.

Os arrotos fazem parte da vida cotidiana, mas o que são? E você deve se preocupar com arrotos constantes? Leia e descubra tudo neste artigo!

Em suma, a pessoa média arrota cerca de três a seis vezes depois de comer ou beber. Em algumas culturas, arrotar é considerado rude, enquanto em outras é simplesmente um sinal de que você apreciou e está satisfeito com sua refeição. Apesar de tudo, todo mundo arrota, mas quando isso ocorre em excesso pode indicar um problema.

Arrotar – ou o que os profissionais médicos chamam de “eructação” – é a liberação de ar extra do estômago. Ingerimos ar sempre que engolimos. Todavia, o estômago não consegue suportar tanto ar, então cerca de 75 a 80% dele é liberado do estômago pelo esôfago e sai pela boca.

Quais alimentos e bebidas causam arrotos?

Continua após a publicidade

Bebidas carbonatadas, álcool e alimentos ricos em amido, açúcar ou fibras que causam gases podem aumentar os arrotos. Abaixo está a seleção de alguns alimentos comuns que podem causar arrotos frequentes:

  • Banana
  • Feijão
  • Brócolis
  • Repolho
  • Couve-flor
  • Lentilha
  • Cebola
  • Ervilha
  • Passas
  • Pão integral
  • Lacticínios (leite e derivados)
  • Cerveja
  • Chicletes e doces
  • Maçã
  • Pêra
  • Tomate
  • Pimenta

Além disso, os medicamentos usados ​​para tratar problemas digestivos como azia podem, na verdade, causar mais arrotos e outros sintomas. Assim, alguns desses medicamentos de venda livre comuns podem causar crescimento excessivo de bactérias ou fungos no intestino delgado.

Outros medicamentos que podem fazer você arrotar ou podem causar distúrbios com sintomas de arroto são os laxantes e alguns medicamentos para a dor (por exemplo ibuprofeno e aspirina).

8 principais causas de arrotos constantes

1. Engolir muito ar

Arrotos constantes: causas e o que podem indicar sobre sua saúde

Continua após a publicidade

Em primeiro lugar, aerofagia, ou engolir ar, pode acontecer quando você masca chiclete, bebe com canudo ou até fala enquanto come. Isso pode ser facilmente resolvido com algumas medidas simples de estilo de vida:

  • Diminua a velocidade ao comer, para engolir menos ar com a comida;
  • Evite bebidas carbonatadas e cerveja, que liberam gás dióxido de carbono;
  • Evite chicletes e balas duras, que fazem você engolir mais frequentemente do que o normal;
  • Não fume, pois ao inalar a fumaça, você também inala (e engole) o ar.

2. Respiração pela boca

Se você está com congestão nasal por causa de, gripe, alergias ou desvio de septo, isso pode forçá-lo a respirar pela boca, o que, por sua vez, aumenta as chances de engolir ar.

Além disso, pode causar gotejamento pós-nasal – quando o muco se acumula na parte de trás da garganta – o que o leva a engolir muito mais para se livrar dele.

Continua após a publicidade

3. Intolerância à lactose ou frutose

Arrotos constantes: causas e o que podem indicar sobre sua saúde

Quando algumas pessoas têm problemas para digerir a lactose, isso significa que eles não podem digerir totalmente os alimentos que contêm laticínios. Em vez disso, a lactose gruda na barriga, produzindo gases que provocam arrotos constantes.

Desse modo, o arroto pode resultar de intolerância à lactose se ocorrer dentro de algumas horas após o consumo de laticínios e estiver associado a outros sintomas, como dor de barriga, bem como inchaço e flatulências.

4. Ansiedade

Arrotos constantes: causas e o que podem indicar sobre sua saúde

Continua após a publicidade

Quando você está nervoso ou ansioso, você pode hiperventilar, o que por sua vez pode levar a uma deglutição repetitiva de ar. Desse modo, pessoas com transtornos de ansiedade também são propensas aos arrotos constantes, também chamados de “arrotos supragástricos”.

Isso ocorre quando a pessoa inicia o arroto sugando o ar para dentro do tórax e, em seguida, ’empurrando’ rapidamente para fora, levando ao arroto.

5. Refluxo ácido

Se você tem refluxo ácido, o ácido do estômago começa a voltar para o esôfago. Isso faz com que você engula mais ar, então você se sente inchado e arrota muito.

Continua após a publicidade

Ademais, o arroto crônico também pode estar relacionado à inflamação do revestimento do estômago causada pelo Helicobacter pylori, a bactéria responsável por algumas úlceras estomacais. Aliás, nesses casos, outros sintomas iniciais são azia e dor abdominal.

6. Certos medicamentos

Arrotos constantes: causas e o que podem indicar sobre sua saúde

A indigestão é um efeito colateral comum de medicamentos como antibióticos e antiinflamatórios. No entanto, arrotos constantes podem não ser razão suficiente para evitar tomar esses medicamentos necessários.

7. Calças muito justas

Arrotos constantes: causas e o que podem indicar sobre sua saúde

Continua após a publicidade

Curiosamente, usar calças justas ou leggings pode causar refluxo e isso, por sua vez, pode causar ou piorar os arrotos. Então, se você perceber que isso acontece após uma refeição, vá em frente e desabotoe as calças para evitar o refluxo.

8. Alimentação

Certos alimentos como você viu acima tendem a criar mais gases ao serem digeridos, como feijão e brócolis por exemplo, mas o que você bebe também pode influenciar o quanto você está arrotando.

As bebidas carbonatadas, que incluem refrigerante, cerveja e álcoois enriquecidos, fazem que você engula mais ar à medida que as bebe da gaseificação na garrafa ou lata. Isso, por sua vez, provavelmente fará você se sentir inchado e arrotar em um esforço para empurrar o ar para fora do estômago.

Continua após a publicidade

Como evitar arrotar em excesso?

Arrotos constantes: causas e o que podem indicar sobre sua saúde

1. Pratique a respiração

As técnicas de respiração ajudam a reduzir os arrotos involuntários. Portanto, pratique a respiração por meio da meditação e yoga para obter alívio instantâneo e uma mente mais calma. Inspire por uma narina, segure por alguns segundos e expire pela boca. Aliás, repita por 10 vezes alternando entre cada narina.

2. Evite vegetais crucíferos

Não coma vegetais em excesso como repolho, brócolis, couve de Bruxelas, feijão, vegetais de folhas verdes, pois eles tendem a produzir mais gás. Cada alimento rico em fibra, de fácil digestão, para uma melhor saúde intestinal e para reduzir os arrotos.

3. Beba mais água

Beber água tem muitos efeitos positivos em seu corpo. Não apenas esfria a temperatura do corpo, mas também acalma a mente. Portanto, continue bebendo água pura até que os gases diminuam.

Continua após a publicidade

4. Não fume

Muitos tendem a fumar para diminuir a ansiedade, mas isso vai piorar muito mais o problema. Desse modo, fumar faz com que você inale mais ar, causando gases excessivos e também interfere no seu padrão regular de respiração.

5. Se exercite

Por fim, caminhar ou fazer alongamentos ajuda o corpo a digerir os alimentos mais rapidamente e também regula a produção de gases. No entanto, se o problema persistir mesmo depois de fazer as mudanças necessárias no seu estilo de vida, consulte um médico imediatamente.

Então, gostou desse conteúdo? Pois, não deixe de ler também: O que é azia? Causas, sintomas, prevenção e como tratar

Bibliografia  

AMERICAN COLLEGE OF GASTROENTEROLOGY . Belching, Bloating, and Flatulence. Disponível em: <https://gi.org/topics/belching-bloating-and-flatulence/>.

Continua após a publicidade

HARVARD UNIVERSITY. By the way, doctor: What can I do about excessive belching and feeling full?. Disponível em: <https://www.health.harvard.edu/staying-healthy/what-can-i-do-about-excessive-belching-and-feeling-full>.

Próxima página »

Escolhidas para você