Curiosidades

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo

As bolas de futebol são as grandes protagonistas de eventos que causam comoção geral, como a Copa do Mundo. Confira aqui tudo sobre elas.

Responsável por carregar o título de esporte mais popular do planeta, o futebol reúne diversos entusiastas ao redor do mundo. Poucas coisas são capazes de proporcionar uma experiêcia compartilhada, intensa e coletiva da mesma forma que uma pelada. No entanto, essa comoção geral só é possível graças a elas, as bolas de futebol.

Grande protagonista do jogo e amiga íntima de personalidades como Pelé, Maradona, Marta, Messi e Neymar, a bola de futebol não rouba tanto a cena, mas é fundamental para a realização do show nos campos. Dessa forma, em meio a chutes, dribles, passes e recepções, vemos a mágica acontecer graças ao pequeno globo de látex.

Todavia, se as bolas de futebol são tão importantes assim, por que sabemos tão pouco sobre elas? Pois é, que mundo injusto, não? Mas não se preocupe, afinal, pensando nisso, reunimos aqui tudo o que você precisa saber sobre essa estrela dos gramados, desde sua chegada ao Brasil até as versões usadas nas Copas do Mundo. Vamos lá?

História da bola de futebol

Fonte: Chaos Soccer Gear

Primeiramente, a bola de futebol desembarcou no Brasil em 1894. Trazida pelo esportista inglês Charles Miller, a esfera futebolística ainda era um tanto quanto antiquada. Ao passo que o couro curtido que a revestia era atado por uma costura bem grosseira, muitos jogadores macucavam-se na hora de cabecear a bola.

Continua após a publicidade

Além disso, essa bola de futebol de século 19 era conhecida como “capotão” e a câmara de ar localizada em seu interior era feita de bexiga de boi. Contudo, ao longo das décadas o objeto foi evoluindo e seus modelos tornaram-se mais modernos. Aliás, um grande evento foi responsável pelo busca pelo melhoramento das bolas de futebol, a Copa do Mundo.

  • Copa do Mundo de 1958: embora a bola tenha deixado de ter a costura com cordões expostos que machucavam os jogadores, a mesma ainda era feita de couro. Portanto, em dias chuvosos era bem mais difícil jogar futebol, pois a bola ficava encharcada e pesada, dificultando a precisão dos chutes.
  • Anos 60 e 70: apesar de ainda feitas de couro, as bolas de futebol passaram a ser impermeabilizadas.
  • Década de 80: as bolas passaram a ser fabricadas com uso de materiais sintéticos mais resistentes e buscando um aspecto visual mais agradável.
  • Anos 90: graças aos polímeros as bolas fabricadas nesse período tornaram-se mais leves e duráveis. Além disso, as câmaras de ar no interior das bolas passaram a ser feitas de látex.
  • Anos 2000: além de explorar o sucesso no uso de polímeros, as bolas de futebol contaram com a tecnologia do século 21 para deixarem de lado as costuras e terem seus gomos unidos por ligação térmica.

Características de uma bola de futebol

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: Joshua Hoehne

Agora, partindo para os maiores detalhes, falemos das características mais precisas das bolas de futebol. Antes de tudo, é importante ressaltar algumas coisas. Primeiramente, de acordo com as regras estabelecidas pela Federação Internacional de Futebol, as bolas dos jogos oficiais devem ser feitas de couro ou outro material adequado e sua circunferência não pode ser superior a 70 cm e nem inferior a 68 cm.

Além disso, no início do jogo a bola de futebol deve pesar entre 410 e 450 gramas. Embora inicialmente as bolas sofressem grandes alterações estruturais ao longo da partida, atualmente elas são mais resistentes ao impacto de chutes e efeitos climáticos.

Assim como dissemos acima, hoje em dia a selagem das bolas é realizada através de ligação térmica. Curiosamente, essa processo foi testado pela primeira vez em 2006, na Teamgeist, bola usada na Copa da Alemanha. Essa foi a primeira bola de futebol completamente à prova d’água.

Continua após a publicidade

Bola de futebol de campo vs bola de futebol society

Fonte: Nigel Msipa

Embora na hora da vontade de uma pelada, as proporções ideais da bola não importem muito, existem bolas específicas para cada tipo de jogo, seja ele futebol de campo ou society. Jogos amadores não preocupam-se muito com as diferenças, mas em eventos oficiais é importante atentar-se aos mesmos. Sabe quais são?

Bom, a principal diferença entre essas bolas está no peso e pressão. Enquanto o tamanho de ambas não é muito desigual, a bola usada nas quadras menor e mais pesada. Assim ela mantém-se em contato com o chão com maiori facilidade, auxiliando o controle dos jogadores.

Em contrapartida, a bola de futebol usada nos campos é mais leve e adequada à superfície do jogo. Portanto, ela não proporciona a sensação de peso, mas também não é leve o suficiente para quicar em excesso.

Modelos de bolas das Copas do Mundo

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: Fauzan Saari

Desde a primeira edição da Copa do Mundo de Futebol, houve uma bola feita especificamente para o evento. Aliás, a cada 4 anos, um novo modelo de bola de futebol faz sua estreia na competição do esporte mais popular do mundo. Embora possam ser parecidas, as bolas do evento jamais são iguais. Veja abaixo.

Continua após a publicidade

1930: T-Model

Fonte: World Cup Balls

A primeira bola de futebol das Copas fez sua estreia no Uruguai e rcebeu o título de T-Model. Composta por 11 gomos e um cordão que os mantinha ligados, essa esfera não era tão prática mas não impediu que os jogadores fizessem arte com ela.

1934: Federale 102

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: World Cup Balls

Feita sob medida para a Copa do Mundo FIFA realizada na Itália, a Federale 102 trouxe inovação para a partida. Ao invés dos tradicionais cordões de couros que ligavam seus paineis, essas bolas foram atadas por um cadarço feito de algodão marrom, bem mais leve. Dessa forma, os jogadores puderam dar cabeçadas na bola sem medo.

1938: Allen

Fonte: World Cup Balls

A bola que protagonizou a Copa da França era bastante similar ao modelo anterior.

1950: Duplo T

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: World Cup Balls

A primeira edição da Copa do Mundo no Brasil, contou com a chamada “Superbola”. O nome está associado ao fato de, pela primeira vez, terem usado uma esfera de couro completamente fechada. Portanto, os cadarços, que machucavam a cabeça dos jogadores, foram eliminados, embora os campos molhados ainda fossem uma preocupação.

Continua após a publicidade

1954: Swiss World Champion

Fonte: World Cup Balls

Mantendo a tradição de não usar cordões ou cadarços em sua costura, a bola de futebol da Copa da Suiça trouxe uma ousada cor amarela alaranjada, fugindo do tracional marrom escuro. Como resultado disso, a lama nos campos não era mais um problema, já que a bola continuava super visível mesmo suja.

1958: Top-Star

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: World Cup Balls

Embora fosse similar as demais bolas da época, a protagonista da Copa da Suécia trouxe avanços tecnológicos. Primeiramente, essas bolas de futebol ganharam um tratamento à prova d’água. Apesar de não ser totalmente eficiente, a tentativa tornou-as mais resistentes.

1962: Crack Top Star

Fonte: World Cup Balls

Já no Chile, a bola utilizada apresentou um design inovador, mesclando várias formas geométricas. Além disso, a câmara de ar passou a conter o ar por mais tempo, colaborando para que a bola não fosse tão deformada ao longo do jogo.

1966: Challenge 4-Star

Fonte: World Cup Balls

Voltando ao lugar no qual o futebol nasceu, a Copa de 1966 foi ambientada na Inglaterra. Ademais, a bola criada para a competição revisitou o modelo de 1958, trazendo melhoras apenas na válvula de ar.

Continua após a publicidade

1970: Telstar

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: World Cup Balls

Foi nesse ano que a Adidas tornou-se patrocinadora oficial da Copa do Mundo. O primeiro modelo desenvolvido pela marca desportiva foi a Telstar, uma bola de futebol branca com alguns gomos pretos usada no México.

1974: Telstar Durlast

Fonte: World Cup Balls

A primeira Testar fez tanto sucesso entre a crítica e o público que na Copa da Alemanha a Adidas nem inventou muito. Além de manter o nome e estética da esfera, a marca buscou investir na impermeabilidade da mesma, alcançando avanços significativos.

1978: Tango

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: World Cup Balls

Tango parece um nome ideal para a bola da Copa da Argentina. Com 32 gomos e um novo desenho, o objeto chamou atenção do público. Os triângulos que a ilustravam formavam 12 círculos que causavam efeito quando em movimento. Essa ideia influenciou as cinco Copas seguintes.

1982: Tango España

Fonte: World Cup Balls

Mais uma vez optando por não mexer no que estava dando certo, a Adidas manteve o nome e visual da bola na Copa Espanha.

Continua após a publicidade

1986: Atezca

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: World Cup Balls

Embora tenha mantido o padrão das duas bolas anteriores, a esfera da Copa do México foi completamente decorada em homenagem ao país anfitrião. Além disso, aqui o couro deu lugar a materiais sintéticos o que a tornou mais resistente.

1990: Etrusco Unico

Fonte: World Cup Balls

Seguindo o processo utilizado na Copa anterior, o evento da Itália também homenageou o país anfitrião. Contudo, ela foi culpada pelo desempenho da seleção italiana da futebol, que fez poucos gols nessa edição.

1994: Questra

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: World Cup Balls

A Copa dos Estados Unidos trouxe conceito, coesão e aclamação quando tratou-se da bola criada para o evento. Coincidindo com o aniversário de 25 anos da missão Apollo 11, a bola dessa edição revisitou o padrão utilizado nas Copas anteriores e adicinou uma estampa estrelada em homenagem à bandeira do país anfitrião e à missão que levou o homem para a lua.

1998: Tricolore

Fonte: World Cup Balls

A primeira bola colorida das Copas do Mundo estreou na França. Aliás, muitos a consideram a bola mais bonita e criativa já criada pela Adidas. Além da estética, essa bola apresentou uma melhora na elasticidade.

Continua após a publicidade

2002: Fevernova

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: World Cup Balls

Depois de mil anos, finalmente apresentaram um desenho novo para a bola das Copas. No entanto, a bola de futebol do evento ambientado na Coreia do Sul e Japão foi criticada por alguns jogadores. De qualquer forma, foi a última bola costurada a mão e trouxe inovações em sua composição por ter uma espuma especial na parte interna e ser revestida com poliuretano e borracha natural.

2006: Teamgeist

Fonte: World Cup Balls

Desenvolvida para a Copa da Alemanha, essa bola teve seus gomos unidos pelo método de selagem. Como resultado disso, ela foi a primeira das bolas de futebol a ser completamente à prova d’água. Ademais, o novo desenho com menos gomos e sulcos a tornou mais redonda que as anteriores.

2010: Jabulani

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: World Cup Balls

Embora tenha feito muito sucesso ao redor do mundo a bola de futebol da Copa da África do Sul não agradou os jogadores. De acordo com os mesmos, a esfera não possuía estabilidade por ser muito leve e arredondada. Apesar disso, foi a primeira a ganhar uma textura externa.

2014: Brazuca

Fonte: World Cup Balls

Também conhecida como a bola mais testada de todos os tempos, a Brazuca passou por diversos experimentos para não envergonhar o Brasil no evento. Como resultado disso, a esfera destaca-se por seu equilíbrio.

Continua após a publicidade

2018: Telstar 18

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: World Cup Balls

Por último, mas não menos importante, a bola de futebol da Rússia revisita a clássica esfera dos anos 70. Contudo, no quesito tecnologia, essa bola trouxe avanços incomparáveis já que foi a primeira das bolas da Copa a adotar um chip ligado a celulares e ser totalmente reciclável.

Outras bolas de futebol que são referência

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: Nathan Rogers

Embora a Copa do Mundo FIFA seja a maior referência entre os campeonatos de futebol, ela ná é a única. Só para ilustrar, existem também a Liga dos Campeões, Libertadores, Copa Sul-Americana, Brasileirão e muitos outros. Sendo assim, novas bolas de futebol estão sempre em deselvolvimento e, por isso, listamos abaixo algumas das melhores.

Bola de futebol Nike Merlin

Fonte: RenderHub

Também conhecida como a bola oficial do Campeonato Brasileiro, a Nike Merlin foi desenvolvida com uma superfície de maior impacto. Como resultado disso, ela possui poucas emendas e um ponto ideal para chutes mais precisos. Além disso, a esfera é bastante aerodinâmica.

Bola de futebol Adidas Champions League Finale

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: Grupo Independente

Assim como dissemos acima, a Liga dos Campeões é uma das maiores competições do universo futebolístico. Sendo assim, o campeonato que repune alguns dos maiores times do mundo também conta com bolas de futebol produzidas pela Adidas e as mesmas sempre carregam estrelas da Champions League.

Continua após a publicidade

Na edição 2019/2020 da Liga dos Campeões, a Adidas optou por estrelas coloridas e um modelo que revisitou a  Telstar 18. Ademais, a bola da Champions conta com um chip que confirma ao árbitro quando ultrapassa totalmente a linha de gol.

Bola de futebol Penalty S11 Ecoknit

Fonte: Allianz Parque

A Penalty S11 Ecoknit foi a bola oficial do Campeonato Paulista de 2020. Além de contar com 14 gomos, a esfera é revestida por um tecido ecológico confeccionado com garrafas PET recicladas, mais precisamente quatro garrafas e meia. Com uma aerodinâmica altamente testada e total impermeabilidade, essa bola faz sucesso.

Bola de futebol Nike Hi-Vis

Bolas de futebol: história, versões das Copas e as melhores do mundo
Fonte: Mantos do Futebol

A Premier League utiliza bolas de futebol da Nike e o modelo oficial da temporada 2019/2020 foi a Hi-Vis. O grande diferencial dessa esfera é a tecnologia All Conditions Control (Controle em Todas as Condições), que fornece um melhor toque e controle independente das condições climáticas e de campo.

Bola de futebol Topper Velocity Pro Samba

Fonte: Caldense

Já a Velocity Pro Samba lançada pela Topper é a bola de futebol do Campeonato Carioca. Contando com 6 gomos e fabricada em poliuretano, essa esfera possui alta resiliência e uma precisão no chute que ainda garante maior maciez e conforto.

Continua após a publicidade

Qual bola de futebol escolher na hora de comprar?

Por fim, depois de toda essa informação, nada melhor que encerrar o texto com algumas dicas pra te ajudar na hora de escolher a bola de futebol perfeita, certo? Bom, acontece que não existe uma resposta ideal para isso, já que tudo vai depender do que você está buscando.

Por exemplo, além do preço e marca, o material e tamanho da bola são detalhes importantes. Existem bolas de couro sintético e há também aquelas de poliuretano e PVC. Enquanto a primeira destaca-se pela superfície à prova d’água, modelos de PVC destacam-se pela resistência e as de poliuterano pela tecnologia.

No fim das contas, assim como dissemos acima, a escolha dependerá das suas necessidades. Contudo, ao comprar uma bola de futebol, lembre-se de priorizar aquelas testadas pela FIFA, afinal, pelo que vimos até aqui, a entidade máxima do futebol entende bem do assunto.

E então, o que achou dessa matéria? Se gostou, confira também: História do Futebol – Como um ritual de guerra se transformou em esporte.

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você