Curiosidades

Cigarra: tipos, características e curiosidades sobre esse inseto

Existem mais de 2 mil espécies de cigarras no mundo. Os insetos machos da espécie produzem um som inconfundível em certas estações do ano.

As cigarras pertencem à família Cicadidae da ordem Hemiptera (grupo de insetos do qual fazem parte os percevejos). Além disso, elas ão facilmente reconhecidas por sua forma, tamanho (que varia de 15 a 66 milímetros de comprimento) e cores que incluem marrom, verde, preta ou acinzentada.

Uma característica distintiva é que três pontos pretos colocados em forma de triângulo podem ser vistos no topo de sua cabeça, que são na verdade três olhos simples ou ocelos, que facilitam a visão frontal.

Por outro lado, acredita-se que o som produzido por algumas espécies pode atuar como uma defesa contra pássaros predadores. Aliás, alguns desses sons são até altos o suficiente (120 decibéis) para causar dor ao ouvido humano.

Em suma, existem mais de 3.000 espécies de cigarras no mundo. Assim, estas podem ser divididas grosseiramente em cigarras anuais, que aparecem sempre no verão, e cigarras periódicas, cujo ciclo de vida ocorre a cada 13-17 anos. A diferença de fuso horário é que o clima quente acelera o crescimento das ninfas. Vamos saber mais sobre esse curioso inseto a seguir.

Quais são as características das cigarras?

O corpo de uma cigarra é composto de cabeça, tórax e abdômen. A cabeça possui duas antenas, dois olhos compostos, três olhos simples, um clípeo que conecta o bico à cabeça.

O tórax apresenta dois conjuntos de asas (asas anteriores e posteriores), seis conjuntos de pernas, espiráculos para respirar, opérculos cobrindo o tímpano e, nos machos das espécies que os possuem, tímbalos e tampas de tímbalo.

Continua após a publicidade

O abdômen apresenta tergitos (dorsais) e esternitos (ventrais), mais espiráculos para a respiração e órgãos reprodutivos. Ademais, as cigarras adultas têm três pares de patas quase do mesmo comprimento. O fêmur (articulação da coxa) da perna anterior é mais espesso que o das outras pernas.

Em suma, as cigarras são insetos muito pequenos, tendo um tamanho aproximado entre 15 e 65 milímetros de comprimento. Desse modo, o peso das cigarras é incalculável, pois é um inseto composto por partes muito leves e cujo peso aproximado não chega a um grama.

Alimentação e reprodução das cigarras

A alimentação das cigarras se divide em função da sua fase vital. Assim, durante sua vida no subsolo elas não têm nada para comer além de sugar as raízes das árvores, embora também possam comer qualquer inseto menor que encontrem. Uma vez que elas vêm à tona, as cigarras se alimentam de pequenos insetos ou moscas que podem pegar.

Por outro lado, as cigarras são comidas pelos pássaros, ou ainda carregadas por vespas como alimento para seus filhotes e, sem dúvida, servem como alimento para muitos outros animais. Mesmo as ninfas que vivem embaixo do solo são parasitadas por larvas de besouros e outros predadores.

Como é o ciclo de vida das cigarras?

As cigarras têm um ciclo de vida particularmente particular; esses insetos acasalam de maneira comum, e é a fêmea que põe os ovos. Depois de botar os ovos, a fêmea morre quase automaticamente devido à quantidade de energia necessária para isso.

Dos ovos nascem cigarras ou ninfas jovens, como são comumente conhecidas, que caem no chão e penetram no solo. É lá que ocorre a maior parte da vida das cigarras, podendo ir de 2 anos, no mínimo, até 17 anos, no máximo.

Após esse período de desenvolvimento dentro da terra, as ninfas tornam-se adultas e sabem, por natureza, que é hora de vir à tona. Para isso, cavam túneis até o topo e, uma vez fora, sobem nas árvores para passar por um período de muda, no qual trocam parte da pele, abrem as asas e desenvolvem genitália com a qual criarão mais cigarras.

Além disso, o acasalamento ocorre em épocas bastante quentes, o que dá origem ao som ensurdecedor que as caracteriza.

Fases

As fêmeas depositam seus ovos em fendas que abrem em tecidos lenhosos vivos ou mortos de certas plantas. Posteriormente, as ninfas recém-nascidas caem e se enterram no solo, onde sugam a seiva das raízes usando um estilete. Os adultos sugam a seiva dos galhos das árvores.

O tempo decorrido entre o ovo e o adulto é desconhecido para as espécies do Brasil. Entretanto, algumas espécies em outras partes do mundo têm ciclos de vida que duram vários anos.

Como o som da cigarra é produzido?

Os sons das cigarras são muito audíveis para o ser humano, sendo produzidos por órgãos localizados na base do abdômen chamados tímpanos. Os machos também possuem uma cavidade corporal maior que as fêmeas, o que os ajuda a amplificar o som, facilitando a comunicação a longas distâncias.

Os machos de algumas espécies apresentam o comportamento de cantar em coros sincronizados, enquanto outros cantam individualmente. O canto de muitas espécies ocorre ao longo do dia; no entanto, as cigarras cantam intensamente ao entardecer.

Diversos pesquisadores ainda estudam o aparelho utilizado pelas cigarras para emitir som. Portanto, os órgãos que produzem som são os timbais, um par de membranas nervuradas na base do abdômen.

Tanto cigarras masculinas e femininas possuem órgãos auditivos, ou seja, um par de grandes membranas semelhantes a espelhos, o tímpano, recebe o som.

Os tímpanos estão conectados a um órgão auditivo por um tendão curto. Com efeito, quando um macho da espécie canta, ele dobra o tímpano para que não seja ensurdecido pelo próprio barulho.

Acredita-se que o som seja usado para o acasalamento. No Brasil, algumas espécies cantam em dias muito nublados e até mesmo em dias de chuva fraca, enquanto outras são mais ativas em dias ensolarados.

10 curiosidades sobre as cigarras

1. Servem como alimento

Em alguns países como China, Japão e Estados Unidos, por exemplo, as pessoas comem cigarras.

2. Não são gafanhotos

Embora sejam frequentemente chamados de gafanhotos, elas não são verdadeiros gafanhotos.

3. O som estridente vem apenas dos machos da espécie

Somente os machos fazem o som pelo qual estes insetos são famosos. Em contrapartida, as fêmeas respondem batendo as asas.

4. Atração pelo barulho

Se você usar um ferramenta elétrica ou cortador de grama no jardim, uma cigarra pode pousar em você. Eles confundem o barulho com outros insetos da espécie.

5. São consideradas pragas na agricultura

Estes insetos podem danificar árvores jovens ou fracas e por isso são consideradas como pragas, na agricultura.

6. Alimentação diferenciada

Elas não comem alimentos sólidos, mas bebem a seiva das árvores.

7. Atração pela luz

As fêmeas de algumas espécies são atraídas por luzes elétricas à noite.

8. Insetos mais barulhentos

As cigarras são um dos insetos mais barulhentos do planeta. Dessa forma, elas produzem um som de até 120 dB que pode se ouvir a aproximadamente 800 metros de distância.

9. Espécies de sangue frio

Elas são insetos de sangue frio, e usam sua pele escura para absorver o calor do sol.

10. Nascimento raro

Por fim, as cigarras de 13 e 17 anos surgem ao mesmo tempo a cada 221 anos.

Fontes: G1, A cidade on, Bernadete Alves, Escola Kids, Britannica, O eco

Leia também:

Besouro rola-bosta: TUDO sobre os insetos que guiam bolas de cocô

Insetos mais perigosos do mundo: espécies e características

Insetos gigantes – Principais exemplares de criaturas do passado

Besouros – Espécies, hábitos e costumes desses insetos

Vagalumes – Como vivem os insetos e porque conseguem brilhar

Pernilongos – Ciclo de vida, espécies e curiosidades sobre estes insetos

Marimbondo: características, função e por que são insetos odiados

Próxima página »

Escolhidas para você