Curiosidades

Como saber se o celular está rastreado? Principais dicas

Você já notou algo suspeito no seu smartphone? Saiba que ele pode ter sido hackeado. No entanto, tem como saber se o celular está rastreado.

Se você notou algumas diferenças em seu aparelho de celular. Tais como, picos inesperados de consumo de dados. Ou queda repentina da bateria, interferências durante uma ligação e até mesmo anúncios pop-up saltando na tela. É provável que seu aparelho tenha sido hackeado e invasores estejam monitorando tudo o que você faz. Entretanto, há maneiras de como saber se o celular está rastreado.

De acordo com especialistas, celulares são muito suscetíveis a ataques de malwares espiões, os chamados spywares ou stalkerwares. Em suma, com os malwares eles podem rastrear todas suas informações. E, mesmo com todos os sistemas de proteção e atualizações ativados e funcionando, basta um clique errado para que eles entrem. Além disso, os smartphones são os mais vulneráveis e fáceis de invadir.

Dessa forma, ao invadir o aparelho eles buscam por dados pessoais, bancários e ganhos financeiros. Afinal, nos celulares ficam armazenados praticamente toda nossa vida digital. Desde fotos e mensagens, até navegações online e pedidos de delivery. Enfim, saber se o celular está rastreado não é tão simples. Pois, os invasores se aperfeiçoam cada vez mais. Por isso, é importante saber como proteger seu aparelho, de forma a se prevenir contra invasões.

Como saber se o celular está rastreado: identificando os sinais

Segue algumas dicas importantes de como saber se o celular está rastreado. Através da identificação de alguns sinais apresentados no aparelho, que indicam que o celular está sendo monitorado. Tais como:

1 – Uso de dados, bateria, lentidão e aquecimento

Exame

O aumento repentino no uso de dados móveis é um forte indicativo de que o celular está rastreado. Pois, aplicativos espiões usam a internet para enviar as informações obtidas de sua vítima. Com isso, a cota de consumo dos dados móveis é ultrapassada. Nesse caso, entre nas configurações dos dados móveis e verifique a lista de Apps que mais consomem dados. Pois, picos repentinos podem indicar rastreamento.

Apesar de não ser um fator determinante, a queda brusca de carga da bateria pode indicar que o aparelho foi hackeado. No entanto, devem-se levar em consideração as formas de uso. Por exemplo, deixar o brilho da tela alto e assistir vídeos faz com que a carga baixe rapidamente. Portanto, compare o uso da bateria em um dia de uso normal do aparelho.

Outro indício de que o celular está sendo monitorado é o superaquecimento do aparelho quando ele está em repouso. Da mesma forma, o hacker pode rastrear sua localização em tempo real através do GPS. O que faz com que a temperatura do aparelho suba mais do que o normal.

Por fim, se o celular começou a funcionar incorretamente ou apresentar lentidão de repente. Assim como, uma tela azul ou vermelha piscando, configurações automatizadas, o aparelho não responde, etc. É provável que esteja sendo rastreado.

2 – Mensagens e Aplicativos

Positivo Tecnologia

Uma das formas de como saber se o celular está rastreado é prestando a atenção no tipo de mensagens que você recebe. Pois, celulares infectados com ransomwares, uma classe de malware que sequestra os dados. São capazes de acessar sua lista de contatos e enviar sozinho mensagens por SMS ou WhatsApp. Normalmente, essas mensagens usam ofertas promocionais ou pornografia para despertar a curiosidade. E, assim fazer com que a nova vítima clique em links maliciosos. Da mesma forma, cobranças de despesas inesperadas, também são indícios de que o aparelho foi infectado com vírus.

Outra maneira de saber se o celular está sendo monitorado é o aparecimento de aplicativos suspeitos. Portanto, faça uma busca no gerenciador de aplicativos de seu aparelho. E, pesquise sobre as origens e funções daqueles aplicativos que você não reconhece. Pois, no menu de Aplicativos, você encontra a lista de softwares instalados ou baixados, além dos que estão rodando no momento. Então, caso visualize algo fora de comum, apague.

Por fim, você pode verificar o histórico de navegação do seu celular. Por exemplo, verifique se alguém abriu links desconhecidos. Ou se os usou para baixar aplicativos de rastreamento ou espionagem em seu aparelho.

3 – Pop-up e Ruídos

Exame

O aparecimento de anúncios em forma de pop-up é um forte indício de que o celular está rastreado. Geralmente, essas pop-up saltam na tela durante o uso comum do celular, convidando o usuário a executar as mais diversas ações. E ao clicar, faz com que o celular fique vulnerável a vírus. Inclusive, as mensagens podem vir sob a forma de avisos do sistema.

Da mesma forma, caso você comece a notar ruídos durante as ligações. Por exemplo, beeps ou vozes. É provável que o celular está sendo rastreado e um terceiro está gravando a chamada. Assim como ruídos durante a gravação de um áudio.

Como saber se o celular está rastreado: o que verificar

Nextpit

Você tem como saber se o celular está rastreado verificando:

  • WhatsApp Web – por ser rápido de configurar, favorece o rastreamento. Portanto, entre no menu do WhatsApp Web e confira as sessões abertas, na dúvida, encerre todas. E o mais importante, sempre encerre a conexão ao sair do computador.
  • Histórico de acesso – verifique o histórico de acesso das suas contas, Facebook, Instagram, Twitter ou Gmail. Caso note um acesso desconhecido, pode indicar que o aparelho foi hackeado. Atualmente, a Apple e o WhatsApp não oferecem essa informação.
  • Verifique root ou jailbreak – nos dispositivos Android, o root é o acesso máximo, que ajuda a instalar programas de espionagem com eficácia. Portanto, você pode instalar um programa de verificação de root para ver se foi configurado em seu aparelho. Lembrando que, para que o dispositivo esteja seguro, não deve constar root habilitado nele. Já no iPhone, você deve procurar por jailbreak, que tem a mesma função do root. Dessa forma, é comum a presença de um aplicativo chamado Cydia, quando há jailbreak no celular.
  • Lista de permissões especiais – para quem tem Android, entre em “Apps e notificações” dentro das configurações. Então, toque em “Avançado” e depois em “Permissões especiais” ou “Acesso especial e verifique os aplicativos autorizados a usar essas permissões.
  • Teclado – no Android é possível conferir o teclado que está em uso. Portanto, verifique se o teclado é conhecido (como o Gboard do Google ou o SwiftKey).
  • Antivírus – utilize um antivírus conhecido para fazer uma varredura em seu celular.
  • Ameaças e golpes – existem alguns golpes bastante comuns na internet. Por exemplo, tentar convencer você de que seu celular foi invadido ou contaminado com vírus. Portanto, fique atento a janelas sumindo e logo aparecendo outras, o uso excessivo de dados, entre outros.

Como saber se o celular está rastreado: códigos

BBC’

Alguns códigos possibilitam saber se o celular está rastreado. Por exemplo:

  • *#21# ou *#62# – com um desses códigos é possível descobrir se as ligações, mensagens ou outros dados estão sendo encaminhados para outro dispositivo. Além de identificar o número de telefone para onde estão sendo enviados.
  • ##002# – já esse código desabilita qualquer tipo de desvio que possa existir no dispositivo.
  • *#06# – com esse código é possível descobrir o IMEI (Identificador Internacional de Equipamento Móvel) do seu celular. O que permite que você localize seu aparelho, caso seja roubado.

Como se proteger

Globo

Atualmente, os smartphones tanto Android, quanto iOS são muito sofisticados e rígidos. Onde cada aplicativo tem permissões limitadas e é executado isoladamente, sem acesso ao armazenamento do aparelho. O que dificulta a invasão de hackers nos dispositivos. No entanto, é importante tomar certos cuidados. Por exemplo, nunca clique em links desconhecidos, evite baixar aplicativos de fontes externas (APKs). Portanto, dê preferência aos apps disponibilizados em lojas oficiais como Google Play Store ou Apple Store. Além disso, você pode seguir as seguintes dicas:

  • Ademais, instalar um bom antivírus também é uma maneira de se proteger quanto a invasões.
  • Manter o celular com bloqueio de tela, usando o bloqueio automático. Porém, evite o desbloqueio automático e no Android não use reconhecimento facial.
  • Não deixe ninguém usar seu telefone sem a sua supervisão.
  • Troque senhas de redes sociais, internet banking e outros sistemas financeiros, e-mails e demais serviços importantes.
  • Por fim, se necessário, formate o aparelho, seguindo as instruções de reset.

Em último caso, procure assistência técnica. Pois a assistência técnica autorizada pode reinstalar o sistema original (firmware) do fabricante. Que remove qualquer alteração indevida realizada no sistema do seu aparelho.

Então, se você gostou dessa matéria, também pode gostar dessa: Códigos secretos que revelam funções escondidas em seu celular. 

Fontes: Techtudo, Segredos do Mundo, Canaltech, Globo

Imagens: Jornal Contábil; Exame; Meu Dispositivo; Nextpit; BBC

Próxima página »

Escolhidas para você