Saúde

Corrida científica para localizar as raras pessoas imunes ao Covid se inicia

Um grupo de especialistas estão em uma corrida científica para localizar as raras pessoas imunes ao coronavírus.

Um grupo de especialistas estão em uma corrida científica para localizar as raras pessoas imunes ao coronavírus. Sendo assim, aquelas com resistência genética à infecção por SARS-CoV-2. 

A busca é feita em 10 países diferentes. Portanto, os cientistas estão atrás das pessoas que tiveram contato diretamente com alguém que teve a Covid-19, fez o teste PCR ou imunológico e deu negativo.  

Por isso, pesquisadores anunciaram na revista Nature que recrutam 500 pessoas para passar por testes e saber se elas são realmente imunes. Com isso, podem encontrar métodos de prevenção contra a doença que matou cerca de 5 milhões de pessoas em todo o mundo.

Corrida científica por pessoas imunes

Continua após a publicidade

De acordo com a médica do Instituto Nacional de Pediatria do México e coordenadora do Consórcio Internacional de Estudo Genético Humano de Covid, Sara Espinosa, os especialistas estão à procura de membros de uma família. Por exemplo, um integrante que ficou gravemente doente com o vírus da Covid-19 e a outra pessoa teve que ficar próxima e até mesmo cuidar da outra e no fim, não contraiu a doença. 

Além disso, pode ser também um profissional da área da saúde que ficou sujeito a pegar o coronavírus enquanto cuidava de pacientes em situação grave e também não pegou a infecção. 

Continua após a publicidade

Assintomáticos

Corrida científica para localizar as raras pessoas imunes ao Covid se inicia

Os candidatos assintomáticos não possuem requisitos na busca porque contraíram a doença, mas não apresentaram sinais graves do vírus. Por isso, as pessoas imunes são aquelas que tiveram contato diretamente com o coronavírus. Contudo, ao fazer o teste de PCR o resultado foi negativo.   

Continua após a publicidade

Além disso, no teste de anticorpos a conclusão deve apresentar que a pessoa está sujeita a pegar a Covid-19 porque ela nunca teve a infecção antes. O motivo é que várias pessoas já pegaram a doença, só não demonstraram sintomas graves do vírus. Sendo assim, essas não são pessoas imunes por serem capazes de ser hospedeiras da infecção e ainda transmiti-las. 

A busca

Essa corrida científica por pessoas imunes é difícil. No entanto, os pesquisadores estão confiantes de que as localizarão. Na América Latina, por exemplo, a procura é feita no México, Colômbia e também no Brasil. Ainda segundo a médica, algumas pessoas com os requisitos já foram localizadas. Por isso, testes já começaram a ser feitos.

Veja também sobre Medidas contra Covid provoca onda de protestos violentos na Europa!

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você