Curiosidades

Cumprimentos alternativos – Soluções para se prevenir do coronavírus

Como medida de prevenção vários cumprimentos alternativos surgiram nas redes, assim conscientizando as pessoas e arrancando muitas risadas.

Rejeitar um aperto de mão, um beijo ou um abraço pode parecer rude, porém são recomendações vigentes para a atual situação mundial. Pois estamos vivendo uma pandemia global, por conta do coronavírus, que pode ser transmitido pelo ar bem como pelo toque. Então para não ser mal-educado surgiram os cumprimentos alternativos.

Pode parecer piada, mas não é! Mas todo cuidado é pouco para combater a proliferação do vírus, pois ele é altamente transmissível. Assim vários países do mundo adotaram esses cumprimentos alternativos como forma de prevenção. O que acabou por virar até motivo de brincadeira em muitos lugares.

Porém o coronavírus já causou mais de 1,600 mortes em todo o mundo, além de ter se manifestado em cerca de 28 países. Sendo que a China, Coreia do Sul e Itália são os países mais afetados pela pandemia. No Brasil o Covid-19 já causou 1 morte, confirmada nesta terça-feira, dia 17, além de 234 pessoas contaminadas.

Cumprimentos alternativos - soluções para combater o coronavírus
Metro1

Tipo de cumprimentos alternativos

The “wave” ou “cumprimento acenando”

Cumprimentos alternativos - soluções para combater o coronavírus
Bebê Mamãe

Thai Wai

Cumprimentos alternativos - soluções para combater o coronavírus
thaizeit.de

Footshake

Cumprimentos alternativos - soluções para combater o coronavírus
IG Delas

“Elbow” ou cumprimento com com os cotovelos

Cumprimentos alternativos - soluções para combater o coronavírus
Diário da Amazônia

Precauções tomadas por países pelo mundo

Cumprimentos alternativos - soluções para combater o coronavírus
Veja

Na Alemanha o ministro do Interior recusou o cumprimento a chanceler Angela Markel, bem como gerou risadas de ambas as partes. Assim como na França os jornais aconselham a popular a adotar novos comportamentos como cumprimentos alternativos. Na Austrália o conselho foi dar tapinhas ao invés de apertar as mãos.

Continua após a publicidade

Já em Pequim, na China, país de origem do coronavírus placas foram colocadas para orientar as pessoas para não trocarem apertos de mão. Desta forma recomendam-se que façam o tradicional gesto gong shou para cumprimentos. Na Nova Zelândia várias instituições abandonaram o “hongi”, que consiste na saudação maori onde as pessoas tocam o nariz e a testa.

No Irã o lema “não aperto sua mão porque te amo” se popularizou, assim uma forma de cumprimento alternativo foi criada. Ele consiste em avançar com o punho fechado, assim como a outra pessoa repete o gesto, fazendo com que os dois punhos entrem em contato. Existe também um cumprimento viral na internet chamado “footshake”.

Continua após a publicidade

Portando, a poucos meses da Semana Santa os beijos a Virgem Maria podem ser banidos na Espanha. Assim como na Romênia a poderosa Igreja Ortodoxa autorizou os fiéis a parar de abraças os ícones nas igrejas. Além de que na Holanda foi proibido dar a hóstia na boca.

Precauções no Brasil

O Ministério da Saúde está alertando a população brasileira para não cumprimentar as pessoas com beijo, mesmo que não seja na boca. Assim como não compartilhar bombas de metal usadas para beber chimarrão, a exemplo dos sulistas.  E para as missas foi aconselhável dar a comunhão nas mãos do fieis, e não na boca, bem como evitar o contato na hora do Pai Nosso e no cumprimento “Paz de Cristo”.

E você, está adotando essas medidas de prevenção contra o coronavírus?

Continua após a publicidade

E se gostou do nosso post confira também: Coronavírus – O que é, origem, causas, sintomas e se tem cura

Como se proteger do coronavírus – 5 dicas para você sair imune do surto

Fontes: El País e G1

Imagem destacada: Forbes

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você