Curiosidades

Digimon – Origem, história e curiosidades do anime atemporal

Digimon foi um desenho muito famoso na década de 90. Mas, em 2020 o anime ganhou um reboot trazendo de volta todo o sucesso do passado.

Os nascidos na década de 90 estão acostumados com um Digimon um pouco diferente do que a criançada assiste atualmente. Na verdade, o desenho – que é um anime – surgiu em 1999. O nome original é Digimon Adventures, porém, nos Estados Unidos e no Brasil ele foi nomeado como Digimon Digital Monsters.

Mas aqui no nosso país quase ninguém conhece assim, né?! O anime foi criado por Akiyoshi Hongo, e conta a história de 7 crianças, do primário e do ginásio, que acabam se metendo em uma pequena aventura em suas férias de verão.

Isso porque, durante um acampamento da escola, todos eles veem eventos estranhos acontecendo. Por exemplo, em Tóquio neva durante o verão, enquanto no deserto começa a chover muito. As crianças aproveitam o fim da nevasca para brincar, porém, os acontecimentos estranhos só estão começando.

História de Digimon Adventure

Fonte: Geektyrant

Durante a brincadeira, algumas luzes estranhas entregam para cada criança um digivice – aparelho digital. Em seguida esse aparelho acaba transportando todos eles para outro mundo. Por fim, eles chegam a um universo colorido e cheio de monstros diferentes.

Sete deles se apresentam para cada criança afirmando serem seus companheiros digimons. Entretanto, os novos inquilinos no mundo dos digimons descobrem rapidamente que nem todos esses monstros são tão legais assim. Aliás, alguns até aproveitam para atacá-los.

E então a aventura começa. As crianças descobrem que só conseguirão voltar para casa após ajudar seu respectivo digimon a resolver os problemas do digimundo – o mundo deles. E caso isso não aconteça, eles podem colocar em risco o mundo real em que vivem.

Por outro lado, eles também perceberem que seus companheiros, mesmo sendo fortes, não conseguem derrotar todos os inimigos. E por fim, posteriormente, as crianças percebem que seus digimons podem evoluir – fala-se digivolve no desenho – ganhando novas habilidades e poderes.

Enfim, o resto é história. No decorrer do desenho as crianças acabam encontrando outra criança que já tinha um parceiro digimon e juntos eles lutam para conseguir encontrar a paz do digimundo. Por fim, o desenho acabou ganhando uma sequência.

Digimon Adventure 2

Fonte: Next-Digimon

O anime teve uma sequência. Três anos após as crianças escolhidas terem salvado o digimundo, uma nova ameaça ronda o local. Isso porque, um humano se tornou conhecido como imperador digimon e começou a fazer mal aos monstrinhos. Usando o poder das torres negras, o garoto começou a dominar o mundo dos digimons.

Três novas crianças são escolhidas para a batalha. Assim como na primeira temporada, elas conhecem seus parceiros digimons e recebem novos digivices. Nesse caso, elas conseguem se transportar para o digimundo a partir de qualquer computador.

Além disso, as crianças mais novas da temporada anterior, T.K e Kari, voltam para ajudar os novos escolhidos nessa nova aventura. Por fim, as crianças descobrem que o garoto por trás das maldades não é o verdadeiro vilão da história.

Curiosidades sobre o desenho

Akiyoshi Hongo

Fonte: Resumindo Geek

Pode parecer um nome, mas na verdade, Akiyoshi Hongo é um pseudônimo adotado por todos os criadores de Digimon. A ideia era não deixar ninguém de fora dos créditos do desenho. Temos:

  • Aki Maita – criadora do Tamagotchi
  • Horoshi Izawa – roterista do primeiro mangá
  • Takeichi Hongo – diretor de marketing da Bandai
  • Katsuyoshi Nakatsuru – diretor de animação da Toei e criador dos designs do desenho

Agumon

Agumon e suas digievoluções – Pinterest

O digimon Agumon tinha um favoritismo maior no desenho, né?! Isso porque ele foi o primeiro a ser criado. Além disso, ele é o personagem que mais evolui durante o desenho. Se for contar todas suas digievoluções que deram certo, o digimon teve mais de 15 evoluções.

O monstrinho é:

  • Do tipo réptil
  • Classificado como novato
  • Seu atributo é vacina

Nomes de cada digimon

Digimon - Conheça a história e curiosidades do desenho atemporal
Fonte: Pinterest

Alguns digimons tiveram seus nomes derivados de palavras japonesas. Aliás, no mangá e nos jogos, o sufixo mon não existe. Ele só foi adicionado no anime para diferenciar os monstrinhos dos famosos pokémons. Ou seja, Agumon, no mangá, era só Agu.

  • Bukamon – adaptação de Pukamon que vem de Pukapuka e pode significar flutuar;
  • Koromon – vem de Korokoro e se refere a algo redondo, pequeno e que rola;
  • Motimon – vem de Mochi que é um bolinho de arroz glutinoso;
  • Tanemon – vem de Tane que significa semente;
  • Tokomon – vem de Tokoton, que pode significar O Último;
  • Tsunomon – vem de Tsuno, que significa chifre;
  • Yokomon – vem da expressão Pyokopyoko, que pode significar como o ato de saltar ou dançar no mesmo lugar.

Tamagotchi

Fonte: Terra

O nosso famoso pet virtual era muito semelhante aos digimons. Isso acontece porque os criadores dos dois foram as mesmas pessoas. O Tamagotchi era um brinquedo pela Bandai, a mesma produtora de Digimon.

Posteriormente, um brinquedo chamado V-Pets foi lançado. Ele era praticamente igual ao Tamagotchi, mas nesse novo modelo era possível colocar seu bichinho para lutar contra outros. Aliás, o digimon Veemon foi uma homenagem ao jogo.

A sequência de Digimon

Digimon - Conheça a história e curiosidades do desenho atemporal
Fonte: dvdplanetstore

Devido o sucesso da primeira temporada do anime, a segunda parte começou a ser produzida antes mesmo de Digimon Adventure acabar. Entretanto, isso acabou sendo positivo para os fãs que só precisaram esperar uma semana para aproveitar a sequência do desenho.

Referências

Myotismon – Devian Art

Apesar de 666 ser conhecido como o número da besta – já nos cantava Iron Maiden – na verdade, o número e até mesmo uma parte da música da banda foi tirada de um texto da Bíblia, do livro Apocalipse. No anime, Myotismon volta ao mundo real às 06:06:06.

Em outra referência, no filme do digimon, quando o digiovo aparece na tela do computador, o texto do fundo é o Salmo 109, também da Bíblia. Além disso, Indramon, o monstrinho meio homem e meio cavalo, foi inspirado em ninguém mais, ninguém menos que Indra, o deus das tempestades para os hindus.

Digimon também teve censura

Mugendramon – Pinterest

No mangá, Digimon era muito mais violento e sombrio. Entretanto, ao ser adaptado para anime, os produtores colocá-lo como Shonen, para atingir um público maior.

Além disso, nos Estados Unidos, o episódio em que Mugendramon derruba um edifício com mísseis foi censurado. Isso porque a cena poderia relembrar e ser associada ao ataque que as torres gêmeas sofreram em 2001.

Digimon Tamers

Digimon - Conheça a história e curiosidades do desenho atemporal
Fonte: squared-potato

Mesmo com a carinha amigável, a temporada Digimon Tamers é um pouco mais obscura que as anteriores. Isso porque seu roteirista principal era Chiaki J Konaka. Ele esteve envolvido na criação de Hellsing.

Falha no roteiro?

Digimon - Conheça a história e curiosidades do desenho atemporal
Ryo – Devian Art

Como já deu para perceber anteriormente, cada temporada do anime passa em uma época diferente, seja no mundo real quanto no digimundo. Ryo Akiyama aparece pela primeira vez em Digimon Adventure 2. Entretanto, nós vemos o rapaz de novo em Digimon Tamers.

O problema é que, no segundo desenho, os digimons são apenas uma série de TV, ou seja, o digimundo deles é diferente das duas primeiras temporadas. Portanto, como Ryo participa dela?

Enfim, curtiu a matéria? Em seguida, leia: Blizzard – Origem, história, sucesso e jogos da empresa de games

Imagens: Terra, Pinterest, Spinoff, Geektyrant, Resumindogeek, Pinterest, Nextdigimon, Devianart, Pinterest, Squared-potato, Dvdplanetstore, Devianart

Fontes: Digimonadventure1 e Legiaodosherois

Próxima página »

Escolhidas para você