É por isso que a água desce girando pelo ralo da pia

Boa parte de nossa vida na Terra e das coisas que nos são permitidas fazer em nosso dia a dia é resultado de alguma lei ou força da Física. A gravidade que nos prende ao chão é um bom exemplo, mas nem tudo tem uma explicação tão lógica assim.

Quando a água desce girando pelo ralo da pia – mesmo acontecendo muitas vezes e se tratar de algo intrigante -, aliás, não se trata de um desses fenômenos lógicos e ocasionados por uma força física.

Embora muita gente pense se tratar de uma regra, a verdade é que nem sempre que liberamos o fluxo de uma pia entupida, o líquido vai descer girando como um pequeno redemoinho.

Você, aliás, pode até não se lembrar, mas já deve ter presenciado várias vezes a água escoando sem que ela se agitasse ou formasse qualquer outro formato.

Força da física?

De acordo com especialistas, tem gente que até chega a associar a tendência da água descer em movimentos circulares à chamada Força Inercial de Coriolis ou, simplesmente, Força de Coriolis, uma pseudoforça responsável pelos ciclones, por exemplo.

No entanto, quem entende do assunto garante que essa força inercial só tem efeito sobre grandes massas de ar em altas velocidades, mas não tem poder de influenciar algo tão pequeno do cotidiano, como quando a água desce girando pelo ralo.

Força de Coriolis

Para que a força de Coriolis influenciasse a direção da água de uma pia, por exemplo, seria necessário deixar o líquido totalmente livre de outros estímulos, como pequenos tremores, trocas de calor, correntes de ar  e assim por diante.

Isso, no entanto, não acontece, já que inúmeros fatores interferem em como a água é escoada, como o próprio formato da pia.

Em casa, aliás, você mesmo pode fazer a experiência de reter a água na cuba de uma pia por mais ou menos 15 minutos. Depois disso, quando você destampar o ralo, as chances da água descer sem girar são enormes.

Por que nem sempre a água desce girando

Alguns fatores simples, como começamos a explicar acima, podem influenciar se a água desce girando no ralo ou não. Abaixo você entende melhor como cada um desses itens atuam nisso:

1. Formato da pia

Em pias com cubas ovais ou circulares, naturalmente, têm chances maiores da água descer assumindo movimentos de rotação ralo abaixo.

2. Estado físico

Obviamente, o estado líquido da matéria facilita que o que esteja sendo escoado adquira o movimento giratório. No caso da ampulheta, por exemplo, embora a areia esteja sendo escoada por uma espécie de ralo, a areia nunca desce girando por não ser líquida.

3. Direção da queda

Quando a água desce girando pelo ralo, o sentido de sua rotação, se horário ou anti-horário, é determinado pela forma como ela sai da torneira.

No caso do vaso sanitário, por exemplo, a direção da água escoada é definida pela posição dos jatos que espirram a água no hora que a gente dá a descarga.

4. Energia potencial

Um fato simples para a água descer ou não rodando é a energia potencial que ela acumula em relação ao ralo.

De forma geral, isso quer dizer que se o líquido estava rodando quando foi despejado, as chances dele descer rodando pelo ralo são bem maiores, mesmo se ele ficar em repouso por um tempo.

Viu como “o buraco do ralo é maio fundo” que a gente imagina? É por isso tudo que nem sempre a água desce girando pelo ralo, embora isso aconteça em grande parte das vezes. Entendeu?

Agora, se a sua pia não estiver deixando a água escoar girando ou de jeito nenhum, o que você precisa mesmo é de ler essa outra matéria: Desentupir pia: três dicas simples e baratas para resolver o problema.

Fonte: Mundo Estranho, Qawasqar