Curiosidades

Freyr, deus da fertilidade e o principal dos deuses nórdicos

Um dos principais deuses da mitologia nórdica, Freyr é considerado como belo e pacífico, além de estar associado à agricultura e a boa colheita.

Freyr, cujo nom significa ‘senhor’, é um dos deuses do clã Vanir e sua esposa é a giganta Gerd. O deus Freyr representa a fertilidade, o comércio, a colheita, as chuvas, a paz e o prazer, além disso, é muito amado por todos.

Entretanto, apesar de estar ligado à paz, Freyr também possui atributos ligados às batalhas. Inclusive, teve um papel importante ao agir como pacificador da guerra entre os Vanir e os Aesir (longa linhagem de deuses).

Além de Freyr, o deus também é conhecido como Frey, Frej ou Freir; vamos saber mais sobre ele neste artigo.

Freyr: o deus da fertilidade

Freyr, deus da fertilidade e o principal dos deuses nórdicos
Pinterest

Considerado como um dos deuses mais importantes da mitologia nórdica, Freyr é o deus da fertilidade, da prosperidade, riqueza, boa colheita, agricultura, dos casamentos, da alegria e da paz.

Além disso, Freyr é retratado como um deus incrivelmente bonito representado com o falo à mostra, simbolizando sua fertilidade. No entanto, quando a guerra entre Vanir e Aesir terminou, Freyr e mais dois deuses (seu pai e irmã) foram enviados para Aesir como um sinal de paz. Da mesma forma, Aesir enviou dois outros deuses para Vanir.

Barco Vikingo

Freyr é filho de Njord, o deus dos mares, e de Nerthus, deusa da terra, e irmão gêmeo de Freya, a deusa mais bela da mitologia nórdica. Também é governante de Alfheim, reino dos elfos de luz responsáveis pelo crescimento das vegetações, pertencente a um clã chamado Vanes.

Outra curiosidade é que ele possui um javali de ouro chamado Gullinbursti; cujos pelos brilham à noite. Aliás, ele vive em Midgard e foi construído pelos anões Brokk e Eitri, sendo capaz de cavalgar através da água ou do ar.

Além do javali, o deus Freyr também possui um cavalo capaz de saltar qualquer obstáculo, uma espada mágica que se move sozinha, desferindo golpes mortais, mesmo se ele a perdê-la em batalha.

O deus nórdico também é dono do barco Skidbladnir (feito a partir de pedaços de madeira fina), apesar de ser grande o suficiente para comportar todos os deuses, ele cabe magicamente no bolso. Aliás, o javali e o barco foram presentes recebidos ao término da viagem de Loki para Nidavellir.

Significado do nome

Freyr, deus da fertilidade – Um dos principais deuses da mitologia nórdica
Portal dos Mitos

Derivado da palavra proto-germânica , o nome “Freyr” significa “senhor” na língua nórdica. Essa palavra era a contraparte masculina de “Freya”, que significa “senhora”, assim como Freyr era a contraparte de sua irmã gêmea.

Freyr, como mencionado anteriormente, era filho de Njord (o deus do mar). Inicialmente, ele era um dos principais deuses e deusas Vanir, mas teve que ir viver entre os Aesir em Asgard após a guerra Aesir-Vanir. Ele manteve seu status importante quando em Asgard.

Por causa de sua experiência em magia, os Aesir o nomearam como sacerdote cerimonial. Com o passar do tempo, ele ganhou um status mais alto e foi subordinado apenas a Odin e seu filho Thor.

Freyr e Freyja

Freyr, deus da fertilidade e o principal dos deuses nórdicos
Don Crane

Freyr e Freyja são os gêmeos mais amados, famosos e poderosos da mitologia nórdica. Eles eram originalmente da tribo Vanir de deuses e deusas, mas viviam entre as guerras Aesir.

Depois de serem trocados como reféns para marcar o fim da guerra Aesir-Vanir, eles se tornaram uma das principais divindades da religião nórdica e foram subordinados a Odin e Thor. Vamos expor seu papel na mitologia nórdica.

Freyr e Gerd

Portal dos Mitos

De acordo com a mitologia nórdica, certo dia, Freyr usou secretamente o trono de Odin, de onde era possível ver todos os nove mundos. Dessa forma, enquanto olhava os outros mundos avistou uma linda mulher, a gigante Gerd, por quem se apaixonou no instante em que a viu. No entanto, Gerd era filha do gigante Gymir e Freyr não sabia como iria conquistar o coração da bela Gerd.

Os dias foram passando e a paixão de Freyr por Gerd aumentava cada vez mais, ao ponto de sua infelicidade interferir na sua saúde, pois não comia e nem bebia mais.

Então, preocupado, seu pai Njord enviou Skirnir, um dos criados para saber de Freyr o que havia acontecido. Quando voltou, Skirnir contou sobre a paixão por Gerd. Com efeito, Njord resolveu ajudar seu filho, mandando o criado até as terras dos gigantes (Jotunheim) e trazer Gerd para se casar com ele.

Caminho Pagão

Mas, antes de ir, o criado pegou a espada mágica de Freyr para se proteger dos gigantes. Ao chegar à casa de Gerd, ele anunciou a proposta de casamento e lhe mostrou algumas maçãs da juventude, que poderiam ser sela caso aceitasse a proposta.

Contudo, assim que ouviu a proposta, Gerd ficou enfurecida e rejeitou a oferta. Skirnir não desistiu e continuou com as ofertas, mas como ela não aceitava, o criado ameaçou colocar maldições sobre ela usando os segredos das runas.

Por fim, assustada, Gerd aceita a proposta, desde que Freyr esperasse por nove dias antes de se casar. Portanto, essa foi a maneira que Gerd encontrou de torturar os sentimentos de Freyr.

Culto ao deus da paz e da prosperidade

God of War Wiki

As pessoas adoravam Freyr principalmente em casamentos e festivais de colheita. Ele às vezes era considerado um deus nórdico da colheita. Porque ele era um deus nórdico do clima, do tempo bom, ele também era um deus da agricultura. Assim, os escandinavos o invocariam para uma boa colheita, bem como sucesso no casamento.

No poema Lokasenna, o Deus Tyr fala sobre Freyr (estrofe 37):

“Freyr é o melhor de todos
os corajosos cavaleiros em Asgarðr.
Ele não traz tristeza para as donzelas ou para as esposas dos homens,
e liberta todos de suas correntes.”

O destino de Freyr no Ragnarok

Pinterest

Freyr é um dos deuses, e o único Vanir, que é nomeado na lenda de Ragnarok. De acordo com a crença nórdica, o fim do mundo estava destinado desde o início dos tempos. Os deuses lutariam contra muitos inimigos durante o Ragnarok, incluindo Loki e seus filhos monstruosos. Um dos mais temíveis, no entanto, seria o gigante do fogo Surt.

Surt levaria gigantes para fora de Muspelheim, o mundo primordial do fogo, para atacar o mundo dos homens. Eles tentariam atravessar a ponte Bifrost para Asgard, mas ela desmoronaria parcialmente abaixo deles.

Como muitos dos deuses mencionados na predição de Ragnarok, Freyr matará seu oponente, mas morrerá na tentativa. Embora seu pai sobreviva e se torne um líder dos deuses unidos que permanecem, Freyr dará sua vida para derrotar Surt na batalha final.

Curiosidades

  • Freyr era o deus nórdico da paz e prosperidade na mitologia nórdica;
  • Ele fazia parte da tribo Vanir no panteão nórdico, mas mais tarde recebeu status honorário na tribo Aesir;
  • Ele também era o deus do sol, do bom tempo e da virilidade masculina. Freyr era frequentemente retratado com um símbolo fálico;
  • O pai de Freyr era Njord, deus das águas/mar, e sua irmã gêmea era Freya, deusa do amor e do sexo;
  • Freyr tinha três coisas que sempre estavam com ele: um navio que era rápido, mas que ele também podia dobrar e colocar no bolso, um javali mecânico com uma crina que brilhava no escuro e uma espada que podia lutar sem ninguém empunhar;
  • Freyr vivia no reino dos elfos da luz. Não está claro se ele era o líder dos elfos, ou se ele apenas morava lá;
  • Ele era adorado em toda a Escandinávia, mas era popular na Suécia;
  • Infelizmente, ele não tem muitas histórias em seu nome.

Vikings

A Era Viking – o período de grande expansão escandinava do final do século VIII ao final do século XI – é normalmente associada a ataques violentos e guerras. Mas, na verdade, os vikings eram altamente civilizados e valorizavam muito as artes – especialmente a literatura.

Desse modo, os vikings eram mercadores nórdicos, exploradores, às vezes piratas e guerreiros que costumavam viajar em seus longos barcos para partes distantes do mundo para comércio e conquista. partes da Europa, Ásia e América do Norte para se expandir e se estabelecer.

Transmitidas através de gerações sucessivas, suas histórias foram escritas no século 13, principalmente por estudiosos na Islândia. Seus livros incluíam a Edda em Prosa e a Edda Poética – que hoje formam a base de muito do que sabemos sobre antigos mitos e lendas nórdicas – e inúmeras Sagas, que supostamente são baseadas em histórias verdadeiras de pessoas reais da Era Viking.

E então? Gostou da matéria? Confira também: Os 11 maiores deuses da mitologia nórdica e suas origens

Veja histórias de outros deuses que podem interessar:

Conheça Freya, a deusa mais bela da mitologia nórdica
Hel – Quem é a deusa do reino dos mortos da mitologia nórdica
Forseti, o deus da justiça da mitologia nórdica
Frigga, a deusa-mãe da Mitologia Nórdica
Vidar, um dos deuses mais fortes da mitologia nórdica
Njord, um dos deuses mais reverenciados da mitologia nórdica
Loki, o deus da trapaça na Mitologia Nórdica
Tyr, o deus da guerra e o mais corajoso da mitologia nórdica

Fonte: Caminho Pagão

Próxima página »

Escolhidas para você