Curiosidades

Mentiras e assassinato entre mãe e filha: onde está Gypsy Rose?

Gypsy Rose e Dee Dee Blancharde protagonizam uma das narrativas mais surpreendentes da história de crimes dos Estados Unidos.

Uma mãe passa anos abusando de sua filha, conferindo a ela doenças e deficiências que, mais tarde, mostram-se totalmente inventadas. A filha, ao descobrir a verdade, planeja a execução de sua mãe. Essa história sombria parece ter saído de um roteiro de filme, certo? Pois bem, apesar de ter dado origem a The Act, série lançado pelo Hulu, em 2019, a história de Gypsy Rose está longe de ser mera ficção.

Contudo, para entendermos melhor o que aconteceu, é preciso voltar alguns anos no tempo. No dia 14 de junho de 2015, uma publicação no Facebook pegou os amigos de Dee Dee Rose Blancharde de surpresa: a postagem, “a vadia havia morrido”. Embora à primeira vista tudo indicasse que tratava-se apenas de uma brincadeira de mau gosto, esse era apenas o início do desenrolar de uma trama que chocaria o mundo.

Acontece que a gentil Dee Dee escondia muitos segredos por baixo de sua gentil e inofensiva aparência de mãe suburbana. Embora fosse adorada pelos vizinhos que tinha na cidade de Springfield, Missouri, onde morava com a filha Gypsy Rose, a mãe dedicada e afetuosa era, na verdade, uma fraude.

A vida de Gypsy Rose

Gypsy Rose: mentiras e assassinato na relação de mãe e filha
Fonte: Expressen

Assim como mencionado acima, Gypsy Rose morava com sua mãe em uma casa no meio-oeste dos Estados Unidos. Juntas, as duas lutavam contra as inúmeras doenças da garota. De acordo com Dee Dee, Gypsy nasceu com diversos problemas de saúde que só foram agravando-se com o tempo. Só para ilustrar, algumas das doenças listadas por ela foram:

Continua após a publicidade
  • anomalias cromossômicas;
  • distrofia muscular;
  • epilepsia;
  • asma severa;
  • apneia do sono;
  • problemas de visão.

Como resultado de todas essas complicações, Gypsy Rose vivia em uma cadeira de rodas e necessitava dos cuidados da mãe o tempo todo. Bom, pelo menos era isso que todos pensavam. Todavia, tudo isso mostrou-se uma grande teia de mentiras quando, após a publicação no Facebook, o corpo de Dee Dee foi encontrado esfaqueado na casa onde as duas moravam e a pequena e indefesa Gypsy havia desaparecido.

O desaparecimento da jovem

Fonte: Aventuras na História

Enquanto a polícia buscava pistas sobre o paradeiro de Gypsy Rose, uma amiga da garota revelou que a filha de Dee Dee tinha um namorado secreto na internet. Dessa forma, com essa informação em mãos, os investigadores encontraram uma conta fake de Gypsy no Facebook, na qual ela utilizava o nome de Emma Rose.

Vasculhando as mensagens do casal, a polícia descobriu que os dois haviam se conhecido em um site de relacionamento cristão e trocavam mensagens há quase dois anos. O correspondente e suposto namorado de Gypsy Rose chamava-se Nicholas Godejohn e tinha 24 anos, seis anos a mais que a garota.

Então, o próximo passo da investigação levou as autoridades à casa de Nicholas, no Winsconsin. Ali, com ele, os policiais encontraram Gypsy plenamente saudável, andando sem o auxílio de cadeira de rodas e respirando sem tanque de oxigênio. A partir desse momento, o caso tomou uma direção inesperada.

Continua após a publicidade

A vingança de Gypsy Rose

Gypsy Rose: mentiras e assassinato na relação de mãe e filha
Fonte: People

Surpreendendo a todos, a polícia acabou descobrindo que Gypsy Rose não havia sido manipulada e sequestrada por Nicholas. Na verdade, a jovem havia planejado o assassinato da mãe junto com o namorado. A partir dos relatos de Gypsy, as autoridades descobriram que Dee Dee havia inventado todas as doenças da garota.

De acordo com especialistas, Dee Dee seria portadora da chamada síndrome de Münchausen, uma doença que faz com que a pessoa finja sintomas físicos e psicológicos para obter atenção e simpatia para si mesma. No entanto, Dee Dee fazia isso com a filha, o que resultou em inúmeros apoios do governo, instituições de caridade e até mesmo viagens gratuitas para a Disneylândia.

Ademais, de acordo com Rod Blanchard, pai de Gypsy Rose que havia sido afastado da filha por Dee Dee, a menina nasceu saudável. Contudo, a partir de seus três meses, a garota começou a protagonizar as mentiras da mãe. Essa farsa só foi descoberta por Gypsy aos seus 18 anos, quando ela se deu conta de que seus laudos médicos eram adulterados por sua mãe e passou a planejar seu assassinato.

Capitulo final: a condenação de Gypsy

Fonte: NY Daily News

Por fim, Gypsy Rose foi condenada à pena mínima de um homicídio, levando em consideração toda a trama. Sendo assim, a garota pegou 10 anos de prisão e poderá solicitar liberdade em 2023, quando completará 32 anos. Atualmente, Gypsy conta com o apoio do pai e madrasta, além de estar noiva – mas não de Nicholas Godejohn.

Continua após a publicidade

E então, o que achou da matéria? Se gostou, confira também Suzane von Richthofen: a vida da mulher que chocou o país com um crime.

Fontes: Aventuras na História, Mega Curioso, Correio da Manhã.

Bibliografia:

  • GEARINI, Victória. FARSA, EXPLORAÇÃO E ASSASSINATO: por onde anda Gypsy Rose?. 2020. Disponível em: https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/vitrine/farsa-exploracao-e-assassinato-por-onde-anda-gypsy-rose.phtml. Acesso em: 24 ago. 2021.
  • SILVA, Leilane de Sousa Borba da. Gypsy Rose e Dee Dee Blanchard à luz da Psicologia Analítica: o complexo materno. 46 f. Dissertação (Mestrado) – Curso de Psicologia, Universidade de Taubaté, Taubaté, 2019.

Fontes das imagens: Spiceend, Expressen, Aventuras na História, People e NY Daily News

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você