Curiosidades

História de Jesus – Nascimento, jornada espiritual, morte e ressurreição

No dia 25 de dezembro é comemorado o Natal, nascimento de Jesus Cristo. A data nos recorda a história de Jesus, principalmente o nascimento.

Jesus Cristo ou Jesus de Nazaré foi um grande profeta e mensageiro de Deus, enviado a Terra para pregar o Evangelho e realizar milagres. Também chamado de Messias, atualmente a história de Jesus é conhecida no mundo todo, independente de qual seja a religião local. No entanto, sua importância foi tão grande, que a contagem do tempo é contada a partir de seu nascimento.

A história de Jesus é contada nos livros do Novo Testamento, nos Evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João. De acordo com a Bíblia, Jesus foi um grande líder religioso e é considerado o rei dos Judeus, quando adulto, adquiriu milhares de seguidores, que receberam o nome de cristãos.

Jesus é o único filho de Deus, que faz parte da Santíssima Trindade, juntamente com o Espírito Santo. Durante sua jornada, Jesus foi acompanhado por seus doze discípulos. Mas, aos 33 anos de idades, foi traído por um deles, Judas Iscariotes, sendo crucificado logo depois.

A história de Jesus é repleta de milagres e sinais de Deus, por isso, Ele se tornou a figura central do cristianismo. Ademais, até os dias de hoje, no Natal os cristãos comemoram seu nascimento, a vinda do Messias o filho de Deus.

História de Jesus: Nascimento

Imagem: IDS

A história de Jesus começa com seu nascimento, por volta de 6 a.C. em Belém cidade de Judeia. De acordo com o cristianismo, sua mãe Maria era uma jovem virgem, quando foi concebida pelo Espírito Santo de Deus. Cujo anúncio foi feito pelo anjo Gabriel, que dizia que Jesus seria o salvador da humanidade.

No entanto, Maria era noiva de José, quando ela lhe conta sobre a gravidez, José sonha que ela terá um menino que foi concebido pelo Espírito Santo. Então, Maria e seu noivo José, criaram Jesus.

Jesus nasceu durante o reinado de Herodes Antipas, no entanto, a data exata não é mencionada na Bíblia, por isso foi à igreja católica quem escolheu a data que iria se comemorar o nascimento de Jesus.

Portanto, foi escolhido o dia 25 de Dezembro, que era quando os romanos celebravam festas pagãs em comemoração ao solstício de inverno desde o início das civilizações.

Pois foi uma forma da igreja católica enfraquecer as comemorações pagãs e ao mesmo tempo, a comemoração ficaria próxima às festas de Ano Novo.

De acordo com o Evangelho de Lucas, na época do nascimento de Jesus, o imperador Augusto obrigou os súditos a se registrarem no primeiro senso do Império. No entanto, o registro era feito em sua cidade de origem, por isso, José e Maria já grávida, retornam para Belém.

Entretanto, a cidade estava lotada, por isso José e Maria não encontraram lugar para se hospedarem. Então, foi ali em Belém, em uma manjedoura, que Jesus o Messias nasceu.

Ademais, três reis magos, Baltazar, Gaspar e Belchior, que guiados pela estrela de Belém, encontraram o local do nascimento de Jesus. E para presentear o bebê, levaram incenso, ouro e mirra.

História de Jesus: Infância e juventude

Imagem: UOL

E a história de Jesus continua, logo após seu nascimento, Jesus e seus pais foram para Nazaré, na Galileia, para fugir de Herodes. Pois, o rei Herodes ao saber do nascimento do rei dos judeus, mandou que todos os bebês do sexo masculino de até dois anos de idades fossem mortos.

Por isso, Jesus de Nazaré passou sua infância e juventude em Nazaré. Aos 12 anos, Jesus viajou com seus pais e seus irmãos, Thiago José, Simão e Judas, além de duas irmãs, que não são nomeadas na Bíblia. Eles foram para Jerusalém, para comemorar a páscoa judaica, onde todos que conversavam com Jesus se admiravam com sua inteligência. Já aos 13 anos, Jesus celebrou o barmitzvah, que é um ritual que marca a maioridade religiosa do povo judeu.

História de Jesus: Batismo e milagres

Imagem: IDS

De acordo com a história de Jesus contada na Bíblia, João Batista era primo de Jesus e pregava mensagens de arrependimento e transformação através do batismo, que servia para purificar aqueles que fossem batizados. Porém, para que fossem batizados era necessário confessar os pecados e fazer votos de levar uma vida honesta.

Quando Jesus completou 30 anos, pediu que João Batista o batizasse nas águas do Rio Jordão. Após seu batismo, Jesus inicia sua jornada de pregações, ensinamentos e milagres.

De acordo com as pregações e mensagens de Jesus, no mundo existem forças do mal e do bem, e Deus viria intervir para salvar e acabar com o sofrimento daqueles que o seguissem.

Ao lado de Jesus, doze apóstolos o seguiam e o ajudava a disseminar a palavra de Deus. Eram eles, Pedro, João, Tiago (filho de Zebedeu), Tiago (Filho de Alfeu), André, Mateus, Bartolomeu, Simão Zelote, Felipe, Tomé, Judas Tadeu e Judas Iscariotes. Inclusive, foi Judas Iscariotes que por 30 moedas de prata traiu Jesus, entregando-o aos soldados romanos.

Durante toda sua vida adulta, Jesus realizou inúmeros milagres importantes como, transformar água em vinho, ressuscitou mortos e curou doentes. Porém, o mais conhecido é o milagre da multiplicação dos cinco pães e dos dois peixes, que alimentou uma grande multidão de pessoas.

Crucificação e morte de Cristo

Imagem: Reação Adventista

Enquanto celebrava a páscoa com seus apóstolos (A Última Ceia), Jesus anunciou que seria traído por um deles naquela noite. Então, após a ceia, Jesus de Nazaré vai para o Jardim de Getsêmani, localizado na encosta do Monte das Oliveiras para orar. Com ele estavam seus apóstolos Pedro, Tiago e João. Então, Judas Iscariotes chegou e lhe deu um beijo no rosto, revelando qual deles era Jesus, que foi preso na hora.

Cristo foi levado pelos soldados até Caifás, sendo acusado de desordem no Templo e blasfêmia por afirmar ser filho de Deus e reis dos judeus. Em seguida foi levado até o governador da Judeia, Pôncio Pilatos, mas, por ser da Galileia, Jesus foi levado até Herodes Filho, governador da Galileia.

No entanto, Herodes zombou de Jesus e o devolveu para Pilatos, que lavou as mãos pela condenação. Então, Jesus Cristo recebeu como punição, ser chicoteado, carregar sua cruz e por fim, ser crucificado. Assim, em uma sexta-feira, Cristo o Messias aos 33 anos de idade morreu, seu corpo foi levado para um túmulo, que foi lacrado com uma grande pedra.

Ressurreição de Cristo

Imagem: Revista Adventista

Ao terceiro dia após a morte de Cristo, Maria encontra seu túmulo aberto e vazio, então ela vai até os apóstolos para contar o ocorrido. Quando todos estavam reunidos, Jesus Cristo aparece para eles, comprovando sua ressurreição.

Após instruir seus apóstolos a continuar levando a palavra de Deus a todas as pessoas, Jesus Cristo subiu aos céus para se assentar à direita de Deus.

Desde então, o domingo de páscoa representa uma data muito importante para o cristianismo, que é a morte e ressurreição de Cristo. Sendo que a semana que antecede o domingo de páscoa é chamada de Semana Santa, além de ser feriado nacional.

Geralmente é comemorado entre dia 22 de Março, data do equinócio, e o dia 25 de Abril.

Em suma, a história de Jesus nos trás muitos ensinamentos e mensagens de esperança, fé, amor, paz e gratidão. Mensagens essas que são relembradas e comemoradas no dia 25 de Dezembro, quando famílias e amigos se reúnem para confraternizar e celebrar o nascimento de Jesus Cristo.

Então, se você gostou dessa matéria, também vai gostar dessa: A Última Ceia – Origem e símbolos por trás da pintura histórica.

Fontes: Toda Matéria, EBiografia, Conhecimento Científico

Imagens: Notícias BR, IDS, UOL, Reação Adventista, Revista Adventista

Próxima página »

Escolhidas para você