Curiosidades

Conheça a história do Gol, o carro que marcou gerações!

O Gol se tornou um ícone de sucesso da Volkswagen e um queridinho no mundo dos automóveis; veja sua história desde o lançamento aos dias atuais.

Poucos fabricantes têm a chance de criar oito gerações de um modelo de automóvel – mas foi exatamente isso que a Volkswagen conseguiu na história do Gol.

Em suma, esse veículo foi idealizado para atender às necessidades de praticamente todos. De famílias que procuram transportar crianças e pertences, a motoristas mais jovens que desejam um conversível atraente.

Ao longo dos anos, ganhou elogios da crítica por seus designs – bem como conquistou dois títulos de Carro Mundial do Ano.

Veja a seguir a história do Gol e como ele impactou cada uma de suas gerações.

História do Gol

Volkswagen nasceu na década de 1930 com a esperança de se tornar a empresa que produz “carros populares ou carros do povo”. Depois de anos de desenvolvimento, a Volkswagen lançou um substituto acessível para o Fusca, com o objetivo de ser um modelo de longo alcance no qual você pode acomodar toda a família. Foi assim que começou a história do Gol.

Continua após a publicidade

Gol é um carro da Volkswagen, projetado no Brasil e comercializado em vários países com vários nomes, incluindo México e Argentina. Aliás, seu nome foi pensado estrategicamente, pelo fato do Brasil ser o país do futebol.

Desse modo, o lançamento do primeiro Gol ocorreu na década de 1970, e se tornou um dos maiores sucessos da Volkswagen do Brasil de todos os tempos.

Linha do tempo do veículo

História do Gol: conheça o carro que marcou gerações

Décadas de 80 e 90

1980: a história do Gol começa com o objetivo de ser um substituto do Fusca
1982: o Gol passa a integrar a família Voyage, Parati e Saveiro
1984: ganha a versão GT, um esporte de verdade
1987: assume a liderança de vendas no Brasil
1988: primeira com injeção eletrônica no País (Gol GTI)
1994: Gol “Bolinha” 2ª geração
1999: 3ª geração: novos padrões de qualidade e design

Anos 2000

2001: conquista histórica: Gol supera vendas do Fusca (3,2 milhões)
2003: modelo pioneiro no Brasil com tecnologia TotalFlex
2005: 4ª geração: linhas mais limpas e modernas
2008: renovação total: 5ª geração
2012: revolução do DNA do design global da Volkswagen
2013: 27 anos consecutivos na liderança; modelo chega a 10 milhões de unidades produzidas
2015: 35 anos de meta; além de liderança de vendas na Argentina
2016: novo Gol, com novo sistema de conectividade App-Connect e motor 1.0 de três cilindros; Apresentação do Gol Track e do conceito Gol GT, durante Salão Internacional do Automóvel de São Paulo
2017: o Gol atinge 8 milhões de unidades produzidas em sua história

Geração dos modelos de carros Gol

Continua após a publicidade

1980

Em maio de 1980, o primeiro Gol chegou ao mercado. Ele veio com um motor 1.3, refrigerado a ar e transmissão manual de 4 marchas. O motor foi montado transversalmente.

No entanto, essa solução intermediária, nunca feita antes na Europa, não fez sucesso de cara, no Brasil. Sua configuração mecânica bastante rudimentar contrastava fortemente com o design moderno e agradável. Alguns dizem que a Volkswagen fez uma tentativa para manter os clientes proprietários tradicionais de Fusca.

Assim, a marca do Gol, mais uma vez, se mostrou, um compromisso da mecânica derivada do Fusca em uma carapaça moderna desenvolvida no Brasil.

1981

O público não se impressionou com novo Gol da VW, e portanto, as vendas não decolaram. Mas a Volkswagen agiu rapidamente. Em fevereiro de 1981, um 1.6 Gol estreou.

No entanto, seu motor ainda era refrigerado a ar e longitudinal, mas tinha dupla carburação. A velocidade máxima melhorou para 143 km / h (o primeiro Gol mal fazia 130 km/h). A aceleração foi mais forte e depois de 16 segundos ou mais, chegaria a 100 km/h.

Foi nessa época que o Gol começou a agradar o público. Ele originou um sedan de 2 portas chamado Voyage. Este carro estreou quilômetros à frente do Gol. Ele usava o motor 1.5 refrigerado a água do Passat. Era mais rápido, mais econômico e muito mais silencioso que o Gol.

Continua após a publicidade

1982

O Parati, lançado em 1982, também brilhou e até vendeu mais do que o Voyage. Na década de 80, o brasileiro mostrou bom gosto. Eles preferiam o SW ao invés do sedan. Com efeito, o Parati fez tanto sucesso que até conseguiu roubar as vendas de grandes SWs e se tornou um carro para playboys urbanos.

Assim, o Gol de repente se tornou um sucesso. A família, entretanto, não estaria completa até a chegada da pick-up Saveiro em 1983. Posteriormente, em 1984 foi lançada a versão “hot” do Gol. Usando o comando da válvula do Golf alemão, ele usou um 1.8 refrigerado a água, que produzia 90 cavalos.

Como o carro pesava apenas 930 kg, chegaria a 100 km/h em menos de 10 segundos. A partir daí, seguiria acelerando até atingir o pico de 180 km / h. Este carro fez certamente impulsionou a fama do Gol e deu à VW uma grande vantagem competitiva no mercado fechado brasileiro dos anos 80.

1985

História do Gol: conheça o carro que marcou gerações

Em 1985, finalmente, todos os Gols e Saveiros receberam um motor 1.6 refrigerado a água. Mais silencioso, mais econômico e potente do que o 1.6 refrigerado a ar. Todavia, alguns protestaram contra a mudança, mas a maioria estava pronta para seguir em frente. Aliás, foi nesse ano que a Gol conquistaria o primeiro lugar em vendas.

1987

Dois anos depois, em 1987 houve o primeiro redesign do Gol. Faróis e luzes de fundo aumentaram e os para-choques agora eram feitos de plástico e integrados ao corpo. Desse modo, tanto Voyage quanto Parati chegaram à América e Canadá. Lá eles eram conhecidos como Fox e Quantum, respectivamente.

Continua após a publicidade

1988

Em 1988, o Gol GTi foi lançado. Esse carro consagrou a Volkswagen na mente dos brasileiros como uma verdadeira líder em tecnologia. Foi o primeiro carro brasileiro a receber injeção eletrônica.

Como resultado, inicialmente ele fazia 120cv. Comparado com outros carros da época, era um foguete. Aliás, é um carro colecionável hoje. Ele conseguiu cerca de 185 km / h como velocidade máxima e um tempo de 0-100 km/h de 8,8 segundos.

1992

Em 1992, a VW lançou seu ataque ao Uno Mille da Fiat. Devido a uma política tributária que favorece os motores pequenos, a Fiat foi a mais rápida em responder aos estímulos do governo.

A Volkswagen ficou em segundo lugar. Este segmento acabaria por atingir mais de 70% do mercado (em meados dos anos 90) e ainda comanda cerca de 50% do mercado atualmente.

Assim, o Gol 1.0 da VW, embora oferecendo apenas 50 cv e 7,3 m.kgf, foi bem recebido porque funcionou muito bem e podia rodar muito com grande economia.

1994

História do Gol: conheça o carro que marcou gerações

Continua após a publicidade

Em 1994, 14 anos após sua estreia, o cenário mudou radicalmente. O Gol 1.0 estava rapidamente se tornando obsoleto. Nesse contexto, o Gol competia agora com o econômico Uno da Fiat, o Escort Hobby da Ford e a sensação dos anos 90, o Corsa da Chevrolet.

Foi então que a VW lançou o Gol “bolinha”, utilizando a maioria das mecânicas antigas, alongando a distância entre eixos em 11 cm e suavizando e arredondando as até então caracteristicamente quadradas das linhas anteriores.

Assim, a VW alcançou um ótimo desempenho, pois além do design agradável, o motor era mais econômico, silencioso e suave. A caixa de câmbio ainda tinha indiscutivelmente a melhor articulação e lançamentos do Brasil. Com efeito, o motor 1.6 manteve-se moderno, eficiente e econômico ao longo dos anos 90.

Por dentro, os acabamentos mais altos receberam iluminação e instrumentação mais modernas. Versões menores às vezes tinham que ficar sem luzes de fundo, exceto aquelas no painel de instrumentos. O espaço nas costas foi muito melhorado, assim como o acesso ao porta-malas.

1995-1998

Nesse período, os motores dos modelos Gol permaneceram os mesmos. Em 1996 o GTi virou GTI e usando um motor alemão 2.0, tornou-se o primeiro carro brasileiro a ter 145 cavalos e atingindo mais de 200 km/h.

Em 1997, com o fim da Autolatina, a VW teve que abrir mão do mais modesto motor Ford da Gol. Desse modo, todos os motores lentamente passaram a ostentar uma injeção multiponto e todos aumentaram a potência e o torque.

Continua após a publicidade

Algumas dessas mudanças foram voluntárias, outras foram efeitos do programa governamental de controle da qualidade do ar, pois as injeções multiponto eram necessárias para reduzir as emissões de poluentes.

1999

Em 1999, no que a VW chamou de terceira geração, o Gol e o Parati foram reestilizados. Ambos agora estavam disponíveis em apenas 4 portas. No entanto, um Gol 1.0 básico chamado Special permaneceu com o design antigo como uma opção de nível de entrada (e uma forma de lutar contra o Uno da Fiat).

O Saveiro seria redesenhado em 2000. Internamente, toda a linha se beneficiou de um painel de instrumentos mais moderno com a assinatura VW de iluminação azul e vermelha.

Pela primeira vez no Brasil, e talvez no mundo, um motor 1.0 foi equipado com turbo. Funcionou muito bem com poucas defasagens. Este extraordinário motor produzia 112 cv e 15,8 m.kgf de torque. Ele tinha uma velocidade máxima de 191 km/h em menos de 20 segundos.

2000-2004

Nos anos 2000, o preço da gasolina estava em alta, e o etanol aos poucos voltou a ser competitivo. Por este motivo, todos os fabricantes no Brasil estavam em uma corrida para apresentar o primeiro carro brasileiro flex.

Continua após a publicidade

Assim, em março de 2003, a Volkswagen novamente surpreendeu o mercado e apresentou os primeiros motores e automóveis flex fuel fabricados no país. Para produzir tal sistema, muitas mudanças tiveram que ser feitas no carro. Como o etanol no Brasil contém água, todas as partes do motor em contato com o combustível devem ser anti-ferrugem.

A VW também anunciou mudanças como o novo sistema de partida a frio de gasolina pesada, coletor de admissão, injetores de combustível, válvulas, comando de válvula, velas de ignição e bomba de combustível.

Portanto, o primeiro carro com sistema flex foi o Gol 1.6. Outros motores posteriormente receberam o mesmo tratamento (com ajustes).

2005

História do Gol: conheça o carro que marcou gerações

Em 2005, a Volkswagen lançou a geração de número 4 do modelo Gol. Mas, apesar do novo e moderno design exterior, os compradores acharam que o novo Gol ainda deixava muito a desejar.

Foi nessa época que a VW realizou uma ação para manter o Gol em primeiro lugar, lançando versões especiais e temáticas. Aliás, houve um para a Copa do Mundo.

Continua após a publicidade

Além disso, também havia uma versão do Rallye que eventualmente se tornou uma versão própria. E realmente funcionou, pois a Fiat na época simplesmente não tinha capacidade de produção para superar o Gol.

2007

Em 2007 surgiu o Gol Rallye, com novos para-choques na cor cinza com faróis integrados, faróis com máscara preta, caixas de molduras nas rodas, bancos e volante diferente. Aliás, o motor 1.6 TotalFlex atinge até 103cv.

2008

Em julho de 2008, a Volkswagen lançou a terceira geração do Gol em termos técnicos. O pessoal de marketing se referia ao novo Gol como G5.

Um design profissional interessante e até mesmo traços da BMW foram os diferenciais nas linhas deste Gol. Além do design, mecanicamente, este carro tinha pouco em comum com as duas gerações anteriores.

A VW finalmente cedeu ao óbvio e encontrou uma maneira de montar o motor do carro transversalmente. Isso liberou muito espaço necessário na frente e derrubou o capô.

2009

Em 2009, o Novo Gol ganhou uma versão automatizada vendida com o nome de I-Motion, que foi inicialmente lançada no Polo, logo após chegar à Gol e Voyage.

Continua após a publicidade

Em suma, o I-Motion é o sistema criado pela Magneti Marelli, também utilizado pela Fiat, com o nome de Dualogic com diferenças na calibração escolhidas por cada loja.

2010 – 2012

Em 2010, a versão atual do Gol Rallye foi lançada com suspensão elevada, pneus de uso misto, e herdou os para-choques Saveiro Cross.

Por ser um projeto relativamente novo, o Gol da quarta geração não teve muitas séries especiais. Uma delas é a Gol Vintage, série comemorativa em alusão aos 30 anos do primeiro modelo.

Essa série teve poucas unidades produzidas e veio com uma guitarra Tagima no porta-malas, e rodas estilo BBS, pintura branca e adesivo exclusivo na tampa traseira das lanternas e portas e motor 1.6 VHT.

Outra é a série BlackGol que marca o fim do primeiro modelo e a chegada da primeira versão reestilizada da terceira geração. Esta série tem todas as unidades em preto, pintadas na cor grafite, motor 1.0 VHT e rodas.

Continua após a publicidade

Completando a série especial, está o Gol Selection com motor 1.0 e adesivo externo, em alusão à Copa do Mundo 2010, além do Gol Rock in Rio, que vem na cor vermelha, com motor 1.0 e adesivos nas portas.

2013

História do Gol: conheça o carro que marcou gerações

Em 2013, o Gol G5 recebeu nova frente, especificando os faróis, igual ao Volkswagen Fox, Volkswagen Jetta etc. Este novo modelo, apresentado em 2012 como modelo 2013, tem sistema Flex com injeção eletrônica e caixa manual de 5 velocidades. A versão Power (1.6) tem um motor de 104cv e um binário de 15,6 Kgfm.

Em março de 2013, a VW lançou a linha com a nova versão Highline, top de linha, com uma série de itens padrão que o modelo anterior, o Power, eram opcionais. Posteriormente, em maio do mesmo ano, a fabricante lançou a nova versão exclusiva do Gol aventureiro com novas rodas e motor 1.6.

Também em maio, lançou a versão Track com estilo aventureiro, motor 1.0 e para-choque idênticos ao Saveiro Trooper G6.

2016

História do Gol: conheça o carro que marcou gerações

Continua após a publicidade

Por fim, após perder a liderança como o carro mais vendido do Brasil, a VW lançou o novo design do Gol em 2016. Ele o Voyage ganharam novo design e interior mais moderno. Além disso, veio com um sistema multimídia com mais recursos de conectividade e o motor 1.0 passou a ser de três cilindros.

O objetivo era manter o Gol como protagonista através de diversas inovações tecnológicas que o levou ao topo da indústria automotiva brasileira nas últimas décadas.

O futuro do Gol

A História do Gol chega ao fim com mais de 40 anos de modelos produzidos em diferentes versões. Agora ele será substituído pelo Polo Track a partir de 2023, uma versão diferente do atual Polo que se tornará o carro inicial da marca (e mais barato). Em sua trajetória, foi líder de vendas por quase 30 anos e o modelo mais exportado pela fabricante.

O Gol custa atualmente entre R $ 67.800 e R $ 83.400 e é vendido principalmente para o mercado de frotas ou aluguel. O Gol também é o 8° modelo mais produzido pela VW no mundo e o 7º e o carro que permaneceu mais tempo como líder de vendas no mercado nacional.

Agora que você conhece a história do Gol, leia também: Onde a coruja dorme? Significado da expressão e resposta real

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você