Ciência & Tecnologia

Missão japonesa indica que água da Terra pode ter vindo de asteroides

Depois de uma missão espacial japonesa, os cientistas afirmam que a água da Terra pode ter vindo de asteroides.

Como a Terra se tornou este grande planeta azul? Os humanos têm dúvida sobre essa questão há séculos. Agora, após uma missão espacial japonesa, os cientistas estão dizendo que a água pode ter sido trazida para a Terra por asteroides das bordas externas do sistema solar.

Os cientistas começaram a publicar os estudos sobre o material em junho. Eles afirmaram ter encontrado material orgânico que mostrava que alguns dos blocos de construção da vida na Terra, os aminoácidos, podem ter sido formados no espaço.

Pesquisadores estão examinando material trazido de volta à Terra em 2020 do asteroide Ryugu pela sonda espacial japonesa Hayabusa-2. Vejamos mais de perto o que o estudo sugere neste artigo.

Água da Terra pode ter vindo de meteoros

De acordo com um artigo publicado na Nature Astronomy, as amostras de Ryugu podem ser a chave para resolver o quebra-cabeça de como os mares evoluíram na Terra bilhões de anos atrás.

Em suma, o estudo feito por pesquisadores do Japão e de outras nações sugere que asteróides do tipo C voláteis e ricos em orgânicos podem ter sido um dos principais fornecedores de água da Terra.

O grupo afirmou que ainda há um desacordo considerável sobre a entrega de voláteis (ou seja, orgânicos e água) para a Terra. No entanto, nas partículas de Ryugu, detectadas neste estudo, os componentes orgânicos provavelmente compreendem uma fonte chave de voláteis.

Segundo os cientistas, esse material provavelmente se originou no sistema solar externo, embora seja “improvável que seja a única fonte de voláteis entregues à Terra primitiva”.

Outras descobertas da missão espacial japonesa

No estudo da Nature Astronomy, os pesquisadores novamente ressaltaram as descobertas possibilitadas pela missão.

“As partículas Ryugu estão, sem dúvida, entre os materiais mais não contaminados do Sistema Solar disponíveis para estudo em laboratório. As investigações em andamento dessas preciosas amostras certamente expandirão nossa compreensão dos processos iniciais do Sistema Solar”, disse o estudo.

Como foi essa missão espacial e quais os objetivos dela?

A Hayabusa-2 foi lançada em 2014 em uma missão para Ryugu, que fica a cerca de 300 milhões de quilômetros de distância.

Aliás, a sonda coletou o material – 5,4 gramas de rochas e poeira – disparando um “impactador” em sua superfície. Ela retornou à órbita da Terra há dois anos para deixar uma cápsula contendo a amostra.

Além disso, quando a cápsula desceu à Terra em 2020, deu um espetáculo espetacular acima do interior australiano. De acordo com o Indian Express, o antecessor do Hayabusa-2, a missão Hayabusa, trouxe amostras do asteroide Itokawa em 2010.

Fontes: Olhar Digital, O Tempo, R7, Mundo Conectado

Outros conteúdos que podem interessar:

10 motivos para olhar para cima e apreciar o céu em 2022
Asteroide perto da Terra fará sua maior aproximação ao planeta
Estudo analisa chances de mineração em asteroides no espaço sideral
Bombardeio de asteroides impactou o surgimento da vida na Terra
Cometa gigante está vindo em nossa direção [e pode ser o maior já visto]

Próxima página »

Escolhidas para você