Notícias

Estudo analisa chances de mineração em asteroides no espaço sideral

O rendimento seria menor na Terra do que no espaço sideral. Ou seja, a extração de um asteroide lucraria US$50 bilhões em platina.

Para minerar no espaço sideral é necessária uma missão com recursos de até US$2,6 bilhões. Contudo, dentro de um asteroide é fácil encontrar aproximadamente US$50 bilhões em platina.

Elementos preciosos existem em grandes quantidades no espaço sideral. Podemos encontrar, por exemplo: Cobalto, Ouro, Paládio, Platina e Tungstênio.

Esses metais raros são bastante caros e também são necessários para a fabricação de tecnologia de ponta. Por isso, está cada vez mais escasso encontrá-los na Terra. Além disso, o lítio que é um elemento muito presente na tecnologia pode ficar extinto.

Vale a pena ir ao espaço sideral por isso?

Sim! Mesmo que o orçamento para ir ao espaço sideral para fazer a mineração desses metais raros seja alto, a recompensa seria maior. Uma pesquisa, portanto, feita pela Universidade Tecnológica da Califórnia (Caltech), revelou que uma mina na Terra custaria em torno de US$1 bilhão.

Já o mesmo processo em um asteroide custaria US$2,6 bilhões. No entanto, o rendimento seria menor na Terra do que no espaço sideral. Ou seja, a extração de um asteroide lucraria US$50 bilhões em platina.

Continua após a publicidade

O ferro na Terra

Estudo analisa chances de mineração em asteroides no espaço sideral

Existe uma grande quantidade de ferro no centro da Terra. Sendo assim, um percentual de 80% a mais do que na superfície, que prevalece o silício. A razão disso é que ao se formar a Terra afundou involuntariamente o ferro por conta do seu peso.

O que se encontra com maior facilidade na superfície da Terra são resquícios do que já veio com asteroides como, por exemplo, o ouro.

Processo de extração

Para extrair os elementos dos asteroides não seria necessária uma colonização no espaço sideral. Por isso, o ideal seria fazer missões que trariam essas pedras para a Terra. Portanto, seria a maneira mais segura em todas as formas possíveis. Um exemplo seria a menor agressividade ao meio ambiente como foi o caso de Brumadinho.

No entanto, a poluição ficaria no espaço sideral e isso traria risco para o trabalho dos astronautas. Além disso, já existe uma grande quantidade de lixo espacial. Sendo assim, formaria uma espécie de anel de Saturno ao redor da Terra. Porém, seria de lixo.

Contudo, vale lembrar que isso acabaria com a raridade de metais e outros elementos preciosos. Com isso, acabaria com a mineração devastadora na China e no Brasil e em outros países.

Leia também sobre Experimento da NASA com pimentas é sucesso e quebra dois recordes!

Próxima página »

Escolhidas para você