Curiosidades

Morrer de tédio – Cientistas apontam que realmente é possível

Apesar de parecer apenas uma figura de linguagem, na verdade é possível morrer de tédio, já que ele leva a hábitos prejudiciais à saúde.

Atualizado em 07/07/2020

Você já passou por uma situação em que se sentiu tão entediado, que achou que iria morrer de tédio? Se a resposta é sim, mas você até hoje achava que isso tudo não passava de um exagero de linguagem, saiba que, na verdade, é bem possível.

Ter dificuldades para encontrar o que fazer em momentos de tédio, pode ser um grande desafio. Mas agora que um estudo mostrou que realmente é possível morrer de tédio, você querer rever esses planos.

De acordo com os resultados da pesquisa, pessoas com vidas tediosas apresentam duas vezes mais chances de morrer jovens.

Morrer de tédio

Morrer de tédio - cientistas apontam que é possível passar por isso
The Jakarta Post

Segundo os pesquisadores ingleses, pessoas mais entediadas apresentam hábitos menos saudáveis. Ou seja, hábitos sedentários ou prejudiciais assim como o consumo de cigarro e bebidas. Por causa disso, o tédio está diretamente ligado a perda de alguns anos de vida.

Além disso, pessoas com vida muito entediantes, apresentam até duas vezes mais chance de problemas como infarto e outras doenças do coração.

A pesquisa começou a ser realizada ainda nos anos 80, em Londres, com 7,5 mil pessoas de 33 a 55 anos. A pesquisa consistia em entrevistar os voluntários sobre seus níveis de tédio e hábitos diários, como prática de atividades físicas.

Novos dados

Morrer de tédio - cientistas apontam que é possível passar por isso
Sunday Edit

Em 2009, os pesquisadores voltaram a trabalhar com a mesma pesquisa, mas para descobrir os efeitos do tédio no corpo dos voluntários. Assim, conseguiram cruzar dados e perceberam que os entediados morreram mais e apresentaram mais chances de problemas no coração.

Isso porque, com o passar o tempo, o tédio acumula problemas que podem levar a morte. Morrer de tédio está diretamente ligado a pessoas que se sentem mais infelizes e possuem hábitos menos saudáveis. Ações assim como fumar, beber, usar drogas e comer demais, por exemplo, são mais comuns em pessoas entediadas.

Além disso, uma nova pesquisa realizada em Baltimore revelou que pessoas que usam drogas e também se dizem entediadas têm mais sintomas de depressão e comportamentos perigosos. Estudos do Reino Unido também revelaram que motoristas entediados se envolvem mais em acidentes de trânsito.

Curiosidades sobre tédio

Morrer de tédio - cientistas apontam que é possível passar por isso
The Press Democrat

Tédio e apatia: ainda que as duas palavras sejam vistas como sinônimo para muita gente, são coisas diferentes. De acordo com James Danckert, professor de neurociência cognitiva na Universidade de Waterloo, o tédio tem padrões insatisfatórios. Isso porque a pessoa pode se sentir motivada, mas não encontra nada que satisfaça essa motivação.

Lesões cerebrais: ainda segundo Danckert, pacientes que sofrem com tédio possuem mais disposição a lesões na região do córtex frontal do cérebro. Essa parte é responsável por funções importantes de autocontrole.

Tarefas difíceis: segundo um estudo de 2012, estudantes que precisam realizar tarefas mais difíceis desenvolveram tédio focado nessas tarefas.

Depressão: o tédio pode atrapalhar tratamentos de pressão, já que os pacientes não encontram atividades prazerosas que fazem parte de terapias de ativação comportamental.

Tédio e tecnologia: muita gente aponta ligações entre tédio e tecnologia, mas na verdade essa conexão não pode ser feita, já que não há comprovação científica.

Fontes: Super, Hype Science, Mega CuriosoMega Curioso

ImagensYouTube/Al LeeThe Press DemocratSunday EditThe Jakarta Post