Ciência & Tecnologia

Planetas que brilham – Causas e diferenças para com as estrela

Planetas que brilham são planetas que emitem luz. Os mais brilhantes são os mais próximos ao planeta Terra, sendo visíveis à olho nu.

Em noites de céu limpo, é comum vermos inúmeros pontos luminosos no céu. Porém, nem todos são estrelas, entre elas estão alguns planetas que brilham.

Como é o caso do planeta Vênus, segundo planeta a frente do sol, que é um dos mais brilhantes da esfera celeste. Seguido dele, temos o planeta Marte, conhecido pelo seu incrível brilho avermelhado. Tanto Vênus, quanto Marte, eles podem ser vistos a olho nu.

E por fim, o planeta Mercúrio, que apesar de ser o mais próximo ao sol, brilha menos que o planeta Vênus.

Mas, porque tem planetas que brilham e outros não? Basicamente, os planetas brilham porque são iluminados pela luz do sol. Ou seja, sem a luz solar, não poderiam ser vistos.

Porque brilham

Fonte: New York Times

Nem todos os planetas brilham, mas entre aqueles planetas que brilham, cada um tem em seu brilho uma cor característica. Quando o planeta reflete a luz do sol, a luz refletida tem a cor do material que o planeta é constituído.

Como no caso do planeta Vênus, ele é constituído de uma espessa atmosfera, onde é formada por bastantes nuvens que contém ácido sulfúrico e cristais ácidos.

E é por isso que Vênus emite uma luz com brilho branco. E por estar mais próximo a Terra, seu brilho é mais intenso.

Outro exemplo seria o planeta Marte, que tem sua superfície constituída por minerais de ferro oxidado. E essas partículas se misturam na atmosfera, predominando a cor de ferrugem, ou seja, o vermelho.

Além dos planetas Vênus e Marte, outros planetas que brilham são: Mercúrio, Júpiter e Saturno, que também podem ser vistos ao olho nu, desde que não haja nuvens no céu e nem excesso de iluminação.

Contudo, não é sempre que há a possibilidades de se ver todos os cinco planetas na mesma noite, pois depende de alguns fatores. Como a posições de cada um no céu e o horário de observação.

Planeta Terra

Fonte: Conhecimento científico

Assim como os quatro planetas citados anteriormente, o planeta Terra também brilha, pois ele também reflete a luz do sol. Porém, o brilho visto pode variar de acordo de onde se vê o planeta Terra.

Por exemplo, se vista de Marte, a Terra aparecerá mais iluminada do que vemos Marte daqui.

Isso acontece porque a Terra está mais próxima ao sol, além de ser maior e refletir 25% de luz a mais que Marte.

Planetas que não brilham

Fonte: G1

Nem todos os planetas brilham, pois nem todos são visíveis a olho nu, além de estarem mais afastados do sol.

Como é o caso dos planetas Urano e Netuno, são possíveis de visualizar apenas através de telescópios mais potentes.

Como diferenciar um planeta de uma estrela

Planetas que brilham: porque brilham e como diferenciar um planeta de uma estrela no céu
Fonte: UOL

Mesmo não tendo luz própria, os planetas brilham, pois refletem a luz do sol. Já as estrelas emitem luz própria, então, como diferenciar uma estrela de um planeta que brilha?

Primeiramente, a luz emitida pelas estrelas não tem a mesma intensidade do que a luz dos planetas. Isso se deve, porque a distância das estrelas é bem maior do que os planetas.

Ao contrário dos planetas, que se movimentam constantemente, as estrelas basicamente não se alteram apenas se elevam e se põem. Por causa de sua longa distância, cerca de 4,22 anos luz do sol, as estrelas vistas a olho nu da Terra, parecem estar sempre no mesmo lugar.

Por isso, ao observar o céu em noites seguidas, se percebe que as estrelas permanecem exatamente nos mesmos lugares. Enquanto que os planetas são vistos em lugares diferentes.

Por fim, o brilho das estrelas tende a cintilar e piscar, devido a sua distância e a interferência a percepção da luz, que é causada pela atmosfera terrestre.

Quanto aos planetas que brilham, sua luz é mais intensa, e não sofre muita alteração pela atmosfera terrestre, pois estão a uma distância menor do que as estrelas.

Planetas que brilham no escuro e vidas alienígenas

Fonte: Veja

De acordo com estudos recentes, um planeta que brilha no escuro, pode ser um habitat favorável para vida alienígena. Lembrando que, vida alienígena pode ter uma constituição diferente do que esperado, como dos humanos, que é carbono e água. E isso, tende a dificultar a procura dos cientistas por vida fora da Terra.

Mas, o que poderia favorecer que vida alienígena habite em planetas que brilham no escuro, seria o fato delas poderem usar a luz emitida como uma proteção à radiação emitida pelas erupções solares.

Os pesquisadores chegaram  esta conclusão, estudando as emissões de pigmentos fluorescentes dos corais. Pois, os corais são capazes de converter o raio ultravioleta em luz visível, e esse processo resulta em um efeito brilhante incrível.

Esse processo, chamado de bio fluorescência, pode ser capaz de revelar biosferas escondidas em outros planetas. E assim, os pesquisadores puderam criar uma simulação, de como uma vida alienígena sobreviveria em condições parecidas. Mas, para que seja possível ver esse brilho, essa luz emitida, será necessário esperar a nova geração de telescópios, que serão capazes de ver muito além, do que os telescópios usados atualmente conseguem chegar.

E você, consegue distinguir um planeta que brilha de uma estrela?

Se gostou do nosso post, veja também: Água na Lua – Estudo da Nasa, comprovação e importância

Fontes: Super Abril, UOL, Socientifica, Memória ebc, Terra

Imagens: Olhar digital, Nytimes, Conhecimento científico, G1, UOL, Veja

Próxima página »

Escolhidas para você