Saúde

Quem pode doar sangue? Critérios e benefícios da doação

Doar sangue é um ato de solidariedade que pode salvar até 4 vidas, além de trazer diversos benefícios à saúde de quem doa e de quem recebe.

Muitas pessoas precisam regularmente de transfusões de sangue para ajudar a tratar condições médicas ou para cirurgias de emergência em caso de acidentes. Desse modo, no Brasil esse suprimento de sangue depende de doações da população saudável e apta a ser doadora. Mas quem pode doar sangue?

De acordo com as diretrizes da Organização Mundial de Saúde pessoas saudáveis de qualquer tipo sanguíneo podem doar sangue, pois todos os tipos são necessários. Em suma, para ser doador basta se dirigir a um hemocentro ou ponto de coleta, fornecer identificação, seu histórico médico e passar por um rápido exame físico.

Ademais, todo sangue doado é separado em diferentes componentes (como hemácias, plaquetas e plasma) e assim pode beneficiar até quatro pacientes com apenas uma unidade coletada. Como resultado, os componentes são distribuídos para os hospitais da cidade para atender casos de emergência e pacientes internados.

Quem pode doar sangue?

Fonte: Pixabay

Existem três requisitos básicos, que são fundamentais e determinam quem pode ou não doar sangue. São eles:

Continua após a publicidade
  • Podem doar sangue pessoas com idade entre 16 e 69 anos
  • Pessoas que estejam pesando mais de 50 quilogramas
  • Pessoas que estejam em boas condições de saúde

Nesse sentido, no ato da doação, é obrigatório apresentar documento oficial com foto. Ademais, jovens de 16 e 17 anos, necessitam estar acompanhado dos pais ou responsável ou portar uma autorização formal para doar sangue. Por outro lado, a partir de 61 anos, o candidato à doação precisa comprovar que já doou sangue ao menos uma vez, anteriormente.

Por fim, os doadores também devem observar o prazo entre doações de sangue:

  • Homens: 60 dias e até 4 vezes por ano
  • Mulheres: 90 dias e até 3 vezes por ano

Quem não pode doar sangue?

Quem pode doar sangue? Critérios e benefícios da doação
Fonte: Pixabay

Existem impedimentos definitivos e temporários para candidatos a doação de sangue. Confira quais são eles a seguir:

Impedimentos temporários para doação de sangue

  • Amamentação: até 12 meses após o parto;
  • Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: 3 meses;
  • Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem sequelas graves: 6 meses;
  • Exames com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses;
  • Extração dentária: 72 horas;
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;
  • Pessoas com gripe ou resfriado devem aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas (15 dias para casos suspeitos e 30 dias para casos confirmados de covid-19 após melhora total dos sintomas);
  • Período gestacional;
  • Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana;
  • Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina;
  • Tatuagem e/ou piercing nos últimos 12 meses (vale lembrar que piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação);
  • Transfusão de sangue: 12 meses;
  • Ter sido exposto a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis (aguardar 12 meses após a exposição).

Impedimentos definitivos para doação de sangue

  • Diagnóstico por Malária;
  • Fazer uso de drogas ilícitas injetáveis;
  • Ter contraído hepatite após os 11 anos de idade;
  • Ter comprovação clínica ou laboratorial de doenças transmissíveis pelo sangue, como por exemplo hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.

Recomendações para o dia da coleta

Fonte: Pixabay

Em primeiro lugar, nunca vá doar sangue em jejum. Além disso, quem for doar de manhã deve, no café da manhã, alimentar-se com frutas, sucos, chá, café, leite desnatado, bem como pães e biscoitos, além de evitar alimentos gordurosos, como leite integral, seus derivados e margarina.

Continua após a publicidade

Já quem for doar sangue à tarde deve almoçar normalmente, pelo menos 2 horas antes da doação, evitando frituras e alimentos gordurosos e preferindo carnes cozidas ou grelhadas.

Outras orientações incluem:

  • Fazer um repouso mínimo de 6 horas na noite anterior à doação;
  • Não praticar atividade física no dia da doação (aliás, nem um dia antes e nem um dia depois);
  • Não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores;
  • Evitar fumar por pelo menos 2 horas antes da doação.

Benefícios

Quem pode doar sangue? Critérios e benefícios da doação
Fonte: Pixabay

Existem inúmeros benefícios de doar sangue para quem precisa. De acordo com o Ministério da Saúde, uma doação pode salvar até quatro vidas, e no Brasil, a cada 2 segundos, alguém precisa de uma transfusão de sangue. No entanto, apenas 1,8% da população doa sangue no país.

Todavia, o ato de doar sangue não beneficia apenas quem vai receber a bolsa de sangue, ou seja, também há diversos benefícios para a saúde dos doadores, além dos benefícios que advêm de ajudar os outros.

Continua após a publicidade

Em suma, doar sangue é bom para a saúde física e emocional e pode ajudar a:

  • Reduzir o estresse;
  • Melhorar o bem-estar emocional;
  • Melhorar a sua saúde física;
  • Favorecer a saúde mental;
  • Diminuir o risco de câncer.

Então, se você gostou deste conteúdo, leia também: Animais de sangue frio – 23 espécies que mantêm a temperatura baixa

Fontes: Ministério da Saúde, Fundação Pró-sangue

Fotos: Pixabay

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você