Curiosidades

Símbolo de OK: entenda sua origem e porque ele virou um sinal de ódio

Fazer 'ok' com a mão pode parecer algo inofensivo, mas ele se tornou um dos 36 novos símbolos de ódio segundo a Liga Antidifamação.

O símbolo de “ok” com a mão é um gesto óbvio e antigo que surgiu em muitas culturas ao longo dos anos com diferentes significados. O gesto se caracteriza quando o polegar e o indicador se tocam enquanto os outros dedos da mão são estendidos.

Atualmente, em um uso que data pelo menos desde o século 17 na Grã-Bretanha, mais comumente sinaliza compreensão, consentimento, aprovação ou bem-estar.

Desde o início de 1800, o gesto tornou-se cada vez mais associado à palavra “ok” e sua abreviatura “ok”. O gesto também é importante nos mundos hindu e budista, bem como na ioga. Nessas culturas, ele tem o nome de mudra ou vitarka mudra, um símbolo de perfeição interior.

Ademais, o gesto de “ok” com a mão também faz parte da base para uma série de palavras ou conceitos na linguagem de sinais americana. Ele aparece em muitos outros contextos também.

Continua após a publicidade

Em suma, o uso do símbolo de ok na maioria dos contextos é totalmente inofensivo. No entanto, o símbolo se tornou um sinal de ódio, conforme a Liga Antidifamação (ADL, na sigla em inglês), organização dos Estados Unidos que monitora crimes de ódio.

Mas, antes de entender por que isso ocorreu, veja como essa expressão pode ter surgido.

Origem da expressão

Fonte: Unsplash

Houve inúmeras tentativas de explicar o surgimento dessa expressão, que parece ter se tornado popular nos Estados Unidos em meados do século XIX. Acredita-se que sua origem deu-se a partir das evidências linguísticas e históricas com raízes em vários lugares, como por exemplo na expressão escocesa och aye, do grego ola kala (“é bom”), do oke; ou no okeh indiano Choctaw (“é assim”); no francês aux Cayes (‘de Cayes’, um porto no Haiti com uma reputação de bom rum); no au quai (‘para o cais’ no francês), ou ainda as iniciais de um agente de frete ferroviário chamado Obediah Kelly, que supostamente as escreveu em documentos verificados por ele.

Uma explicação mais provável é que o termo se originou como uma abreviatura de orl korrekt, um erro ortográfico de “tudo correto” que era comum nos Estados Unidos na década de 1830.

Continua após a publicidade

As referências escritas mais antigas resultam de seu uso como slogan pelo Partido Democrata durante a eleição presidencial americana de 1840.

Seu candidato, o presidente Martin Van Buren, foi apelidado de ‘Velho Kinderhook’ (em homenagem a sua cidade natal no estado de Nova York), e seus apoiadores formou o ‘Clube OK’. Isso sem dúvida ajudou a popularizar o termo (embora não tenha reeleito o presidente Van Buren).

Por fim, outra teoria é que o termo se originou entre escravos negros de origem na África Ocidental. Desse modo, ele representa uma palavra que significa “tudo bem, sim, de fato” em várias línguas da África Ocidental.

Infelizmente, a evidência histórica que permite que a origem desta expressão seja finalmente e firmemente estabelecida pode ser difícil de descobrir.

Continua após a publicidade

Símbolo de ok passou a representar ódio

Símbolo de OK: entenda sua origem e porque ele virou um sinal de ódio
Fonte: Unsplash

Tudo começou como uma pegadinha, quando os usuários do 4chan em 2017 lançaram uma campanha para inundar as redes sociais com posts vinculando o gesto com a mão ‘OK’ ao movimento do “poder branco” ou “supremacia branca”.

O gesto de ódio representado pelos três dedos levantados indicam a letra W, de white ( brancos em inglês) e o círculo seria um P, de power. Formando a palavra White Power – poder branco.

Em outras palavras, as pessoas estavam tentando conectar o que costumava ser um gesto de mão inofensivo com movimentos de supremacia branca e extrema direita para se divertir. Mas, infelizmente, o que começou como uma brincadeira agora virou uma grande polêmica por causa desses grupos racistas e odiosos.

Um exemplo disso, foi o gesto feito pelo atirador supremacista branco australiano que matou 51 muçulmanos em Christchurch. Ele fez o ‘OK’ durante sua primeira aparição no tribunal.

Continua após a publicidade

Outros símbolos de ódio adicionados ao banco de dados incluem queimar símbolos neonazistas (uma referência ao KKK), o “Bowlcut” (uma referência ao assassino em massa da supremacia branca Dylann Roof) e a frase “Diversidade = Genocídio Branco”.

O perigo de usar o gesto de ok

Símbolo de OK: entenda sua origem e porque ele virou um sinal de ódio
Fonte: Unsplash

O uso esmagador do gesto com a mão “ok” hoje ainda é seu propósito tradicional como um gesto que significa assentimento ou aprovação.

Como resultado, não se pode presumir que alguém que usa o símbolo esteja o usando em um contexto de trollagem ou, especialmente, de supremacia branca, a menos que existam outras evidências contextuais para apoiar a contenção.

Desde 2017, muitas pessoas sofrem acusações falsas por usarem o gesto de “ok” em seu sentido tradicional e inócuo.

Continua após a publicidade

Outros gestos com as mãos de aparência semelhante também foram erroneamente assumidos como tendo conotações de supremacia branca como resultado da farsa “ok”.

Portanto, devido ao significado tradicional do gesto com a mão “ok”, bem como outros usos não relacionados à supremacia branca, deve-se tomar cuidado especial para não tirar conclusões precipitadas sobre a intenção por trás de alguém que fez o gesto.

Então, agora que você sabe o que o Ok significa, leia também: Por que mostrar o dedo do meio é considerado uma ofensa?

Fontes: Folha, Dicionário de Símbolos, Ifluu

Continua após a publicidade

Fotos: Unsplash

Próxima página »

Escolhidas para você