Curiosidades

Terra Bola de Neve: o que é e qual a polêmica por trás da hipótese?

A Terra nem sempre foi o planeta azul que conhecemos, pois acredita-se que em pelo menos 3 ocasiões ela ficou completamente coberto de gelo.

Você já imaginou que a terra pudesse literalmente ter virado uma bola de neve? Pouco antes de surgir a vida na Terra, o planeta experimentou dois episódios de clima congelante, mais extremos do que qualquer idade do gelo desde então. Com efeito, a hipótese “Terra Bola de Neve” propõe que durante este tempo, todo o planeta congelou completamente, com geleiras no equador e os oceanos congelados de polo a polo.

Mas, isso realmente ocorreu? Em caso afirmativo, como o gelo, o oceano e a atmosfera interagiram para moldar o clima do planeta? Como a Terra Bola de Neve desempenhou um papel importante na determinação do destino climático da Terra? E que lições esse antigo sistema climático oferece para o futuro do planeta? Descubra mais lendo a seguir!

Como surgiu a teoria?

Em 1964, Brian Harland, da Universidade de Cambridge, fez um balanço da ocorrência generalizada de certos depósitos glaciais antigos no registro geológico e sugeriu algo quase impensável: em algum momento no passado distante da Terra, houve uma era do gelo tão extrema que o mundo praticamente congelou.

Continua após a publicidade

O debate sobre essa ideia surpreendente continuou ao longo das décadas, mas ganhou nova vida e credibilidade em 1992, quando Joseph Kirschvink da Caltech reavaliou os dados geológicos mais recentes e chegou a uma conclusão semelhante.

A essa altura, entretanto, era evidente que o fenômeno havia acontecido mais de uma vez! Kirschvink apelidou sua visão deste mundo carregado de neve e gelo de hipótese da “Terra Bola de Neve”.

O que diz a hipótese Terra Bola de Neve?

Terra Bola de Neve é o termo usado para designar as condições climáticas mais extremas que o mundo já conheceu. Em duas ocasiões, entre 750 e 630 milhões de anos atrás, mantos de gelo cobriram o globo, até mesmo na linha do equador.

Continua após a publicidade

No entanto, essas condições extremas representaram um grande enigma para os cientistas, pois não se sabia exatamente o que causou o congelamento e o fim do mesmo.

Desse modo, a teoria da Terra Bola de Neve apresentou respostas claras a essas perguntas, explicando o congelamento e derretimento em termos do ciclo global do carbono. Com o passar dos anos, a teoria foi sendo aperfeiçoada e agora os cientistas entendem muitos dos processos que impulsionam as mudanças climáticas extremas.

Como a terra congelou totalmente?

Terra Bola de Neve: o que é e qual a polêmica por trás da hipótese?

Os cientistas suspeitaram pela primeira vez da existência de uma Terra Bola de Neve quando descobriram destroços glaciais ao nível do mar nos trópicos, o que significa que o gelo existiu na parte mais quente do planeta.

Continua após a publicidade

Naquela época, cerca de 720-635 milhões de anos atrás, os continentes se agrupavam no equador. Contudo, esses continentes estavam se separando de uma única massa de terra, o supercontinente Rodínia, expondo-os à umidade do oceano e permitindo que as chuvas atingissem as rochas para puxar o dióxido de carbono (CO2) do ar e armazená-lo nos sedimentos oceânicos.

Como resultado, o planeta esfriou. O gelo marinho se formou nos polos e refletiu a radiação de volta para a atmosfera (chamado de efeito albedo), despencando ainda mais as temperaturas.

Ademais, o intemperismo químico nos continentes equatoriais continuou a remover o dióxido de carbono da atmosfera, aumentando o resfriamento induzido pela reflexão da radiação solar do gelo marinho polar. Assim, um congelamento sem freio acabou envolvendo o planeta em gelo.

Além disso, a temperatura média global neste momento foi estimada em -50 °C.

Continua após a publicidade

Como a terra descongelou?

Terra Bola de Neve: o que é e qual a polêmica por trás da hipótese?

Acredita-se que os vulcões eventualmente lançaram CO2 suficiente na atmosfera para aquecer o planeta novamente. Assim, um rápido derretimento das camadas de gelo causou um aumento significativo do nível do mar.

Os cientistas podem ver evidências desse aumento do nível do mar em depósitos de rochas carbonáticas marinhas (tipicamente encontradas em mares rasos e quentes) localizadas diretamente no topo, e formadas imediatamente após, a sucessão glacial da Terra Bola de Neve.

Outras teorias sobre o ciclo de congelamento do planeta

Continua após a publicidade

Nos últimos anos, muitos pesquisadores da comunidade geológica expressaram maior apoio à hipótese de Richard Cowen.

Em resumo, ele reconhece que mantos de gelo cobriram grandes partes da Terra, mas afirma que uma camada esquelética de gelo cobriu oceanos perto do equador, permitindo que organismos fotossintéticos adquirissem luz solar e sobrevivessem durante essas temperaturas extremas.

No geral, acredita-se que esse congelamento tenha se repetido pelo menos duas vezes e talvez com menor intensidade uma terceira vez. Por causa de sua repetição, alguns geocientistas o sugeriram como uma espécie de ciclo: o ciclo da terra bola de neve

Quais as polêmicas em torno dessa hipótese?

Terra Bola de Neve: o que é e qual a polêmica por trás da hipótese?

Continua após a publicidade

A Terra Bola de Neve é um tema polêmico entre alguns geólogos. A evidência da glaciação generalizada é incontestável, mas se o planeta inteiro congelou totalmente é menos discutido. Talvez estivesse frio, mas não exatamente -50 °C como muitos estimam.

Afinal, de alguma forma a vida sobreviveu através da Terra Bola de Neve, e é difícil imaginar como isso funcionaria. Talvez houvesse “refúgios”, lugares protegidos ou lugares mais quentes do que a média. Portanto, há maneiras de contornar essa objeção.

Um problema mais difícil de superar é a forma como fluem as geleiras. No mundo moderno, onde observamos o gelo glacial, ele flui morro abaixo, de sua zona de acumulação em direção à sua zona de ablação.

Em suma, as geleiras só fluem no mundo moderno porque recebem a formação de gelo fresco em sua extremidade montante, devido à precipitação de neve. Mas essa precipitação não seria possível sem a evaporação da água de outro lugar.

Continua após a publicidade

Assim, se o planeta estivesse realmente congelado durante as glaciações da Terra Bola de Neve, deveria ter havido uma redução drástica do potencial de evaporação, não apenas por causa das baixas temperatura, mas por causa do impacto do gelo marinho atuando como uma barreira física: selando a troca potencial entre o oceano e a atmosfera.

Então, se a Terra realmente virou uma verdadeira bola de neve, como as geleiras continuaram fluindo? Esse é apenas um entre vários enigmas que circundam a teoria, e por isso, alguns ainda estão investigando essas respostas.

Achou esse conteúdo interessante? Pois não deixe de ler também: Fim do mundo: 10 catástrofes que podem aniquilar a humanidade

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você