Ciência & Tecnologia

Tipos de conjuntivite, quais são? Sintomas e tratamento

Existem três tipos de conjuntivite - alérgica, tóxica ou infecciosa -, sendo causada pela inflamação da conjuntiva ou membrana mucosa do olho.

A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva, membrana mucosa transparente que reveste todo o olho, principalmente a parte branca do olho. Há três tipos de conjuntivite, a alérgica, tóxica e a infecciosa, e é uma doença que aparece de repente.

Entre os principais sintomas da conjuntivite estão, irritação dos olhos, causando vermelhidão, coceiras, ardência, inchaço, pálpebras grudadas e em alguns casos, dificuldade para enxergar.

Atualmente, a conjuntivite ou inflamação da conjuntiva é uma doença bastante comum no Brasil, e geralmente, atinge os dois olhos de uma só vez, podendo durar até 15 dias. Entretanto, se for um tipo de conjuntivite infecciosa, ela é contagiosa, portanto, deve-se evitar o contato com outras pessoas em caso de suspeita da doença.

Contudo, normalmente, o período de contágio é entre as primeiras 36 e 48 horas.

Tipos de conjuntivite

imagem: Hospital de olhos

Há três tipos de conjuntivite, a alérgica, a tóxica e a infecciosa. Sendo que os sintomas são quase os mesmos para os três tipos. São eles:

  • Olhos vermelhos
  • Lacrimejamento
  • Coceira frequente
  • Ardência nos olhos
  • Pálpebras inchadas
  • Sensação de poeira ou cisco nos olhos
  • Sensibilidade à luz (Fotofobia)
  • Dificuldade em enxergar devido à visão embaçada
  • Pálpebras grudadas e secreção que acontecem em caso de conjuntivite infecciosa

Em suma, independente de qual tipo de conjuntivite for é importante limpar constantemente os olhos com água ou soro fisiológico, e evitar ficar passando a mão.

Continua após a publicidade

Conjuntivite Alérgica

Imagem: Alergo imuno

Esse tipo de conjuntivite é mais comum, principalmente em pessoas com rinite e sinusite, por exemplo. Pois essas pessoas são mais suscetíveis ao pólen, pelos de animais e ácaros, o que facilita o aparecimento da conjuntivite alérgica.

Acontece com maior frequência durante a primavera, pois é a época com mais disseminação de pólen. No entanto, não é uma doença contagiosa, e seus sintomas são olhos vermelhos, coceira ocular, lacrimejamento, espirros e coriza.

No entanto, existem diferentes tipos de conjuntivite alérgica, onde as mais comuns são:

  • A sazonal- é provocada por asma, rinite ou sinusite.
  • A primaveril- acontece no período entre a primavera e outono, e é provocada pelo excesso de pólen das flores espalhados pelo ar.
  • A papilar gigante- esse tipo de conjuntivite acontece devido à alergia causada por lentes de contato, nesse caso, é necessário procurar um oftalmologista.

Tratamento:

O tratamento da conjuntivite alérgica é feito com o uso de colírios antialérgicos para controlar as reações alérgicas.

Conjuntivite Tóxica

Imagem: Bonde

Esse tipo de conjuntivite é causado quanto há o contato dos olhos com substâncias, seja pelo contato direto, por exemplo, conservantes em colírios, maquiagem, shampoos, produtos de limpeza, tinta de cabelo ou pomadas. Ou por substâncias dispersas pelo ambiente, como fumaça, produtos químicos, etc.

Em outros casos, a ingestão de ervas como, eufrásia e açafrão, por exemplo, também podem causar a conjuntivite tóxica. Entretanto, a conjuntivite tóxica não é contagiosa, é mais rara de acontecer e tem como sintoma, vermelhidão nos olhos e lacrimejamento.

Continua após a publicidade

Tratamento:

Em casos de conjuntivite tóxica é importante que faça o tratamento correto, pois há riscos graves para a visão, portanto, nesse caso, procure logo por um oftalmologista.

Tipos de Conjuntivite: Infecciosa

Imagem: Med Prev

Esse tipo de conjuntivite é a mais comum, e é contagiosa, através das secreções oculares, portanto, deve evitar o contato com outras pessoas. Principalmente nas primeiras 48 horas.

A conjuntivite infecciosa pode ser causada por vírus ou bactéria e os principais sintomas são:

  • Lacrimejamento
  • Sensação de areia nos olhos
  • Secreções branca ou amarelada
  • Olhos vermelhos
  • Hipersensibilidade à luz
  • Coceira
  • Visão embaçada
  • Pálpebras grudadas ao acordar
  • Olhos inchados
  • Sangramentos na conjuntiva (membrana mucosa dos olhos)

Conjuntivite viral

Imagem: Hospital dos olhos

Esse tipo de conjuntivite é causado por um vírus, através do contato direto ou pelo ar por meio de espirros e tosses de uma pessoa contaminada. No entanto, a conjuntivite viral pode vir acompanhada de gripe ou resfriado, e em casos de sarampo, e é o tipo mais comum.

Entre os sintomas da conjuntivite viral estão, a produção de secreções aquosas, coceira, lacrimejamento e olhos vermelhos.

Tratamento:

Não há medicamentos para a conjuntivite viral, no entanto, podem ser usados colírios vasoconstritores ou anti-histamínicos e compressas nos olhos para aliviar os sintomas.

Continua após a publicidade

Entretanto, ela desaparecerá sozinha, geralmente, após duas semanas, após o período pior da doença entre o terceiro e quinto dia, ela irá melhorar por conta própria.

Conjuntivite Bacteriana

Imagem: Mãe me quer

Esse tipo de conjuntivite é menos comum, porém, é mais perigoso e costuma atingir mais crianças do que adultos. O contágio é através do contato direto com a bactéria, ou seja, de uma pessoa contagiada para outra, usando maquiagem contaminada ou passando a mão no olho, por exemplo.

Todavia, durante casos de infecção de garganta, há a possibilidade de que a bactéria seja transmitida para os olhos.

A conjuntivite bacteriana é causada pelas bactérias, Staphylococcus aureus, Haemophilus influenzae, Streptococcus pneumoniae e Pseudomonas aeruginosa.

Entre os sintomas estão, a produção de secreção amarelada e espessa, olhos vermelhos, coceira e lacrimejamento.

Tratamento:

Por se tratar de uma infecção bacteriana, a conjuntivite bacteriana deve ser tratada com antibióticos, colírios e pomadas de antibióticos. Entretanto, o tratamento pode durar de uma a duas semanas, dependendo da gravidade da infecção, e é feito com o acompanhamento de um oftalmologista.

Continua após a publicidade

Como evitar os tipos de conjuntivite

Imagem: Centro médico Berrini

Alguns cuidados básicos podem ajudar a evitar os tipos de conjuntivite ou inflamação da conjuntiva, por exemplo:

  • Não compartilhe objetos pessoais como, toalhas, maquiagens ou lenços.
  • Evite ficar passando as mãos nos olhos e procure lavá-las com frequência. E quando estiver fora de casa, use álcool em gel.
  • Em caso de necessidade de compartilhar algum objeto, desinfete-o com álcool.
  • Quando tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz.
  • Nunca compartilhe lentes de contato com ninguém
  • Troque as fronhas dos travesseiros regularmente.
  • Proteja os olhos com óculos de sol.

O mais importante, seja qual tipo de conjuntivite que você venha contrair, use medicamentos apenas com recomendação médica, pois automedicação pode agravar a doença. Portanto, caso os sintomas continuem, procure um oftalmologista.

Conjuntivite em bebês

Imagem: Cpaps

Recém-nascidos também podem ter conjuntivite, ou inflamação da conjuntiva, que, geralmente acontecem nos primeiros 28 dias de vida. No entanto, não se trata de uma simples inflamação da conjuntiva, como ocorre em crianças maiores ou em adultos.

Por isso, caso o bebê tenha conjuntivite, é preciso ter um cuidado maior no tratamento.

A conjuntivite neonatal pode ser causada quando o ducto nasolacrimal está obstruído. Ou quando há irritação produzida pelo nitrato de prata ou antimicrobianos tópicos que são administrados no bebê ao nascer. Por fim, pode ser causada por uma infecção viral bacteriana, transmitidas pela mãe, durante o parto.

O tratamento é administrado de acordo com o que causou a doença, através do diagnóstico do pediatra.

Continua após a publicidade

No entanto, alguns cuidados podem ajudar como, lavar o rosto, as mãos e os olhos do bebê frequentemente, usar lenços descartáveis e troque as roupas de cama diariamente.

Então, se você gostou dessa matéria, veja também: Olhos vermelhos- 10 causas mais comuns do problema. 

Fontes: Lenscope, All about vision, Unimed

Imagens: Notícias ao minuto, Hospital de olhos, Alergo imuno, Bonde, Med prev, Mãe me quer, Centro Médico Berrini, Cpaps

Próxima página »

Escolhidas para você