Ciência & Tecnologia

Quais são os mais incríveis vulcões do Sistema Solar e onde estão?

Os vulcões do Sistema Solar tem formação geológica semelhante aos que terrestres, mas apresentam particularidades e contam a história do mundo.

Em primeiro lugar, os vulcões do Sistema Solar são formações geológicas com origens semelhantes aos vulcões terrestres. Ou seja, surgem a partir de um choque extremo que abre caminho para reações químicas do interior do planeta agirem. Enquanto o planeta Terra forma vulcões por meio das placas tectônicas, os planetas do Sistema Solar funcionam de outra forma.

Por um lado, os vulcões terrestres tem abertura para o magma, uma rocha fundida que sobe a superfície por meio das erupções. No entanto, os vulcões do Sistema Solar funcionam com outros gases e substâncias que partem da composição desses corpos celestes. Portanto, apresentam características específicas.

Apesar disso, o vulcanismo no espaço sideral é objeto de estudo porque explica a formação desses corpos celestes numa perspectiva astronômica. Sendo assim, oferece aos cientistas e especialistas informações ainda desconhecidas pelas missões espaciais. Ademais, permite entender qual a relação dos outros planetas do Sistema Solar com a Terra. Por fim, conheça-os a seguir:

Vulcões do Sistema Solar

1) Mauna Loa na Terra, um dos maiores vulcões do Sistema Solar

Vulcões do Sistema Solar, quais são e onde estão localizados?

Continua após a publicidade

Em resumo, se trata de uma formação geológica no Havaí que alcança cerca de 4.169 metros de altitude e quase 90 quilômetros de extensão. No geral, é o vulcão mais ativo do planeta, com formação completa por fluxos de lava. Curiosamente, entrou em atividade 33 vezes e os cientistas preveem sua atividade há pelo menos 700 mil anos.

2) Tvashtar Catena, um dos mais interessantes vulcões do Sistema Solar na lua Io

Fotografia de uma formação geológica

Antes de mais nada, a lua Io é uma das quatro maiores luas de Júpiter, sendo uma das descobertas de Galileu. Nesse sentido, é um pouco menor que a Lua terrestre, mas tem a maior atividade vulcânica do Sistema Solar. Sendo assim, mantem seu interior quente por meio da gravidade natural do planeta. Ademais, tem efeito das forças de marés das outras luas próximas.

3) Monte Olimpo, o vulcão mais alto em Marte

Vulcões do Sistema Solar, quais são e onde estão localizados?

Continua após a publicidade

A princípio, é o vulcão mais alto do Sistema Solar, com altura de 21,9 quilômetros cima do nível médio da superfície do país. Portanto, é três vezes mais alto do que o Everest. Ademais, tem dimensões de 85 quilômetros por 60 quilômetros. Porém, sua última erupção aconteceu há 2 milhões de anos.

4) Maat Mons em Vênus

Vulcões do Sistema Solar, quais são e onde estão localizados?

No geral, existem incontáveis vulcões em Vênus, mas o maior é Matt Moons, com descoberta em 1991 pela NASA. Nesse sentido, tem 8 quilômetros de extensão acima do nível médio da superfície do planeta. Porém, conta ainda com uma caldeira em seu cume, com cerca de 31 quilômetros de extensão. No entanto, não possui erupções desde sua descoberta, apesar de ser ativo.

5) Tharsis Montes, a maior região de vulcões em Marte

Vulcões do Sistema Solar, quais são e onde estão localizados?

Continua após a publicidade

Também no planeta vermelho, esse é um monte composto por três vulcões do Sistema Solar, porém não estão ativos. Apesar disso, configura-se como a maior região vulcânica do planeta com 4 mil quilômetros de extensão. Ademais, possui uma altura próxima ao do Monte Olimpo.

6) Ahuna Mons no planeta anão Ceres

Fotografia de uma formação geológica

A princípio, está no cinturão de asteroide onde fica o planeta anão Ceres. Nesse sentido, tem 4 quilômetros acima da superfície, mas uma formação recente em relação aos outros dessa lista. Curiosamente, sua origem decorre de uma bolha de lama, água salgada e rocha natural da superfície plantearia.

7) Loki Patera na lua Io

Fotografia de uma formação geológica

Continua após a publicidade

Assim como seu similar, está na lua Io de Júpiter e consiste em um lavo de lago antigo. Desse modo, tem 200 quilômetros de largura, e entra em atividade a década 540 dias terrestres. Sendo assim, sua última erupção aconteceu em maio de 2018.

8) Vulcões da lua Tritão

Fotografia de uma formação geológica

Em resumo, tritão é uma lua gélida do planeta Netuno. Desse modo, a região possui criovulcões, que expelem substâncias voláteis ao invés de lava. Portanto, um dos vulcões da região chega a 8 quilômetros de altitude, com erupções durando um ano inteiro no tempo terrestre. Ademais, lançam 100 milhões de metros cúbicos de gelo de nitrogênio, água ou metano.

9) Criovulcão na lua Encélado

Fotografia de uma formação geológica

Continua após a publicidade

Também como Tritão, a lua Encélado é um satélite natural de Saturno que tem vulcões em atividade no Sistema Solar. Desse modo, emitem jatos de vapor de água, gelo e outras moléculas orgânicas. Ademais, tiveram a primeira observação de atividade a partir da missão Cassini em 2005.

10) Doom Mons na lua Titã

Fotografia de uma formação geológica

Por fim, o último dessa lista está na lua Titã em Saturno. Sobretudo, consiste numa complexa cadeia de montanhas que aparentemente possui criovulcões. No entanto, há poucas confirmações científicas sobre isso porque os estudos estão em andamento. Contudo, as projeções estimam que a estrutura tem 1450 metros de altura e quase 72 quilômetros de largura.

E aí, aprendeu sobre os vulcões do Sistema Solar? Então leia sobre Sangue doce, o que é? Qual a explicação da Ciência

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você