17 coisas que fazem de você um ser humano único e você não sabia

Sim, todos nós somos especiais de algum modo, mas não é neste sentido que estamos falando. Por incrível que pareça, existem traços que são capazes de fazer de você um ser humano se não único, no mínimo raro. Interessante, não?

Como você vai ver na matéria de hoje, são traços físicos e algumas características aparentemente bobas e até mesmo indesejadas que faz de cada um de nós um ser humano raro. Tão raro que, em muitos dos casos que listamos abaixo, apenas 2% das pessoas em todo o mundo fazem parte do grupo com uma mesma característica.

Intrigante, não? E isso acontece com coisas que você menos espera, como no caso dos que nascem com olhos azuis ou dos naturalmente ruivos.

Outra característica extremamente rara que muitos de nós tem é a covinha no rosto, são simpática e desejada, mas que só contempla uma porcentagem mínima da população mundial. Mas, claro, a lista de coisas que fazem de você um ser humano raro estão longe de se resumir nessas poucas características que citamos, como você confere logo abaixo.

Veja 17 coisas que fazem de você um ser humano único e você não sabia:

1. Olhos azuis

1

Como você já viu nessa outra matéria, todas as pessoas com olhos azuis descendem de uma única mutação, segundo a Ciência. Isso torna este traço físico raro e só 8% das pessoas no mundo têm olhos azuis.

2. Mãos cruzadas

2

Qual de seus polegares fica por cima, quando você cruza as mãos? Apenas 1% das pessoas ficam com o dedão direito por cima.

3. Língua dobrada

3

Se você não consegue fazer isso, acredite, você é uma raridade. Por incrível que pareça, 75% das pessoas conseguem dobrar a língua dessa maneira.

4. Dentes siso

4

Acredite se quiser, 20% das pessoas em todo o mundo já nascem sem dentes do siso.

5. Dedo de Morton

5

Sabe o que são? Uma patologia que faz o segundo dedo do pé ser maior que o dedão. Cerca de 10% das pessoas em todo o mundo nascem com o “problema”. Conforme especialistas, ao ficar em pé, as pessoas que nascem com dedo de Morton sofrem uma pressão constante exercida nesta região, o que favorece o aparecimento de calos.

6. Umbigo

6

Somente 10% das pessoas têm umbigo para fora. Como é o seu?

7. Redemoinho no cabelo

7

O seu é no sentido horário ou anti-horário? Apenas 6% da população do mundo tem o redemoinho no cabelo voltado para o sentido anti-horário.

8. Canhotos

8

Você até pode conhecer alguns canhotos por aí, mas eles não são muitos: apenas 10% das pessoas. E elas têm mais chances de ter redemoinho no sentido anti-horário.

9. Impressão digital

9

Como é o formato de sua impressão digital? Arco, laço ou espiral? Dentre todas as pessoas que existem por aí, 65% têm o formato de laço, 30% em espiral e apenas 5% em formato de arcos.

10. Espirro

10

Aproximadamente 25% das pessoas espirram quando se expõem à luz muito brilhante.

11. Linhas na palma da mão

11

Nesta outra matéria a gente explicou o que a linha do coração significa, mas a informação de hoje não tem muita coisa a ver com isso. Na verdade, o fato é que se você tiver uma linha reta atravessada na palma da mão, como na imagem, você faz parte da incrível exceção de 1 em 50!

12. Camptodactilia

12

Uma em cada 2 mil pessoas nascem com este “problema”, que consiste em ter os dedos dos pés grudados.

13. Orelha

13

E sua orelha, como é? Somente 36% têm orelhas com lóbulos menos colados ao rosto.

14. Loiros

14

Apenas 2% das pessoas em todo o mundo são naturalmente loiras.

15. Ruivos

15

Os ruivos também são raros. Somente de 1% a 2% das pessoas em todo o mundo são ruivos de nascença.

16. Cabelos encaracolados

16

Somente 11% das pessoas no mundo têm os cabelos naturalmente encaracolados.

17. Covinhas no rosto

17

Este sim é um dos traços que tornam você um ser humano único, caso você o tenha. Aliás, somente um quinto da população mundial tem covinhas na bochecha, que são causadas por músculos da face curtos.

E, por falar em coisas que tornam você a exceção, você pode gostar de conferir ainda: Outras 2 provas da evolução que você tem no corpo.

Fonte: Hypescience