5 sinais de que você pode estar com uma DST e não percebeu

Todo mundo sabe que doenças sexualmente transmissíveis ou DSTs existem, mas todo mundo acha que somente as “outras pessoas” correm o risco de contraí-las, não é verdade? O problema é que, sem proteção, qualquer pessoa sexualmente ativa pode desenvolver uma DST, já que esse tipo de problema não escolhe cara, cor, nem posição social.

O uso de preservativos é ainda mais importante porque muita gente que tem uma DST, pelo menos inicialmente, acaba nem desconfiando do problema. É por isso, aliás, que vamos listar hoje alguns sintomas que podem indicar que você está com uma doença desse tipo.

Como você vai ver abaixo, existem alguns sinais que, mesmo sutis, servem de alerta para infecções e alguns tipos de DST. Coceiras, corrimentos e aparecimento de verrugas, aliás, são ótimos exemplos de alertas vermelhos, sabia?

Agora, caso você se identifique com alguns dos sintomas que listamos, é preciso procurar um médico o quanto antes. Isso porque, mesmo que seja uma DST bacteriana ou causada por protozoários, ou seja, do tipo curável; na maioria dos casos, elas podem aumentar em até 18 vezes as chances de se contrair o vírus da Aids (HIV).

Além disso, se não tratada a tempo, mesmo as DSTs curáveis podem evoluir para complicações mais graves. Dentre as consequências a longo prazo, podem surgir doença inflamatória pélvica, infertilidade, câncer cervical ou até mesmo a morte.

Tenso, não? Por isso é tão importante aprende a identificar os sintomas, mesmo os mais sutis, sobre o problema.

Confira 5 sinais de que você pode estar com uma DST e não percebeu:

1. Secreção e corrimento

No caso das mulheres, secreções claras e inodoras são comuns algumas semanas antes da menstruação. No entanto, se o problema persistir pode ser um mal sinal. Da mesma forma, secreções amarelada, esverdeada, rosada e branca, especialmente em grandes quantidades, também são um mal sinal. Elas podem indicar infecções e até mesmo alguma DST, como gonorreia.

2. Verrugas

Verrugas que surgem nas partes íntimas também são uma alerta de que você pode estar com uma DST e precisam ser examinadas por um médico o mais rápido possível. Conforme especialistas, verrugas internas ou externas são sintomas comuns de doenças como HPV. Em mulheres, esse problema, ao longo do tempo, aumentam as chances de desenvolver um câncer de colo de útero.

3. Cheiro forte

Odores fortes e incomuns nas partes íntimas também podem ser um alerta de DST. Médicos alertam que o odor pode estar ligado à proliferação de bactérias ou mesmo a uma infecção. A visita a um profissional precisa ser ainda mais emergencial caso o odor seja acompanhado por pus, ardência e irritação.

4. Coceira

Embora a coceira, em si, não esteja relacionada ao nenhum tipo de DST, a verdade é que este sintoma precisa ser acompanhado com atenção. Isso porque pode estar ligado a infeções por fungos, especialmente os do tipo que causam candidíase; entre outras infecções. Aliás, a coceira também pode estar ligada ao chato, uma espécie de piolho que se instala na região pubiana.

Tudo isso denuncia baixa na imunidade, o que deixa o caminho livre para infecções e DSTs.

5.  Dor durante as relações

Sentir dores durante as relações íntimas também não são um bom sinal. Ardência e incômodo indicam que algo não vai bem, indicando algum tipo de feridas internas, causadas também por uma DST ou por infecções.

E, se você vive nesse planeta, com certeza, já sabe que o uso da camisinha é a melhor forma de se proteger contra essas doenças, não é mesmo? E não vale abrir exceções, como você pode conferir nessa outra matéria: Homens tendem a não usar camisinha se a mulher é bonita, aponta estudo.

Fonte: Minha Vida