8 formas de emagrecer muito estranhas, mas que a Ciência garante que funciona

Se você acha que passar forme e se matar na academia são a receita de sucesso para emagrecer, fique sabendo que você pode estar sofrendo à toa. Como você vai ver hoje, estudos científicos sobre o assunto já provaram que existem métodos bem mais eficientes, embora um tanto estranhos, na hora de eliminar aquela gordurinha extra.

Quer um bom exemplo do que está por vir nessa matéria? Então que tal descobrir que assistir filmes de terror ajuda a queimar calorias? E o que dizer sobre dar uma pausa na dieta ser eficiente na hora de emagrecer?

E a lista de coisas estranhas que ajudam na luta contra a balança está longe de terminar. Existem muito mais detalhes que vão deixar sua vida muito mais simples e sua missão de chegar ao peso ideal mais leve!

Conheça 8 formas estranhas de emagrecer que dão certo:

1. Tequila

Segundo o Centro de Pesquisa e Estudos Avençados, no México, a tequila pode ajudar a emagrecer e a controlar os níveis de açúcar no sangue. Conforme os pesquisadores, os benefícios todos ficam por conta do agave, matéria-prima da bebida; que conta com um tipo de açúcar benéfico ao organismo.

Mas, claro, não vale tomar uma garrafa de tequila todos os dias. Apenas uma dose, na frequência correta, é o suficiente para se obter os benefícios.

2. Filmes de terror

Se você não é muito fã dos filmes de terror, esse é um bom motivo para começar a dar audiência para esse tipo de longa: eles ajudam a emagrecer.

Pode até parecer absurdo, mas estudiosos da Universidade Nottingham Trent, em parceria com pesquisadores da Universidade Coventry, no Reino Unido; descobriram que assistir esse gênero de filmes ajuda a perder peso e até mesmo a aumentar a imunidade do corpo.

Conforme os estudiosos, o processo todo está ligado à uma espécie de limpeza emocional que se enfrenta ao assistir esse tipo de filmes. Os pesquisadores explicam que as emoções que sentimos ao assistir terror são completamente diferentes da que temos no dia a dia e, por isso, resulta na liberação e emoções e até mesmo de toxinas que costumamos reprimir.

3. Interromper a dieta

Dietas longas e muito restritivas podem acabar deixando o metabolismo, embora funcionem por um determinado período de tempo, podem acabar deixando o metabolismo mais lento.

Para combater esse efeito negativo, os pesquisadores da Universidade da Tasmânia, na Austrália, descobriram que fazer pausas de duas semanas no meio de uma dieta longa pode ser a chave para eliminar ainda com mais facilidade aqueles pneuzinhos indesejados.

4. Fazer faxina

Aquele dia que você não conseguir ir à academia, pode se jogar de cabeça na faxina. Um estudo realizado pelo Good Housekeeping Institute (GHI), de Nova York, descobriu que uma boa faxina pode queimar até 600 calorias.

Só para você ter ideia, limpar as janelas é a tarefa doméstica campeã para emagrecer: em apenas 20 minutos pode queimar aproximadamente 115 calorias.

5. Beber vinho

Todo mundo sabe que vinho faz bem para a saúde (especialmente a do coração), mas um estudo recente, realizado pela Universidade do Estado de Washington, nos Estados Unidos, descobriu também que vinho ajuda a emagrecer e aumenta ainda a libido.

Com relação ao emagrecimento, eles descobriram que consumir uma taça de vinho por dia, antes de ir para cama, ajuda a relação e a ter um sono de quais qualidade, enquanto você elimina aquelas calorias a mais.

6. Tirar a poeira da casa

E, se você é do time que não gosta de dar aquela faxina completa, fique sabendo que só tirar a poeira de casa já ajuda a emagrecer. Isso porque poluentes ambientais comuns, como as partículas de poeira, também contribuem para o acúmulo de gordura pelo organismo.

O que acontece, segundo os cientistas, é que as partículas de poeira podem agir como desreguladores endócrinos ou disruptores endócrinos. Ou seja, as substâncias da poeira podem ter efeitos semelhantes ao de hormônios no organismo, inibindo a ação de outros hormônios; o que pode resultar no ganho de peso ou na dificuldade de emagrecer.

7. Estar apaixonado

Conforme pesquisas da Harvard Medical School, além de fazer bem para o coração, estar apaixonado também pode ajudar a emagrecer. E o que é melhor: a perda de calorias extras acontece durante beijos, abraços e relações sexuais entre os apaixonados.

Na pesquisa, os cientistas explicam que durante o contato físico de pessoas que estão envolvidas emocionalmente é liberada a ocitocina, um tipo de hormônio que diminuiu o apetite, acelera o metabolismo e, claro, auxilia na perda de peso.

8. Comer feijão diariamente

Uma pesquisa feita pelo Hospital St. Michael, no Canadá, descobriu que o consumo diário de leguminosas ajuda bastante a emagrecer. O feijão, como a leguminosa mais comum no Brasil, claro, pode ser o “anjo” da sua dieta se ingerido todos os santos dias, em quantidades moderadas.

Mas, claro, se você não gosta muito de feijão, entram nesse grupo das leguminosas outros alimentos, como ervilha, grão de bico, lentilha e muitos outros.

A explicação para esse empurrãozinho para emagrecer é que as leguminosas aumentam a saciedade em até 31%, fazendo com que as pessoas precisam de uma refeição menor para deixar de sentir fome, além de aumentar o espaço entre uma refeição e outra.

E então, gostou das dicas? E não são tão difíceis assim que incrementar na rotina, não é mesmo, especialmente a parte que fala para quebrar a dieta de vez em quando!

Agora, falando em emagrecer, as explicações desse post também vão ajudar bastante na hora de perder os quilinhos a mais: Esse é o número de calorias que é preciso consumir para emagrecer.

Fonte: Minha Vida